#Especial: Comic Con Experience 2015


Olá, leitores!!

Hoje eu trago para vocês um post muito especial sobre a Comic Con Experience 2015. Quem fica de olho nas nossas redes sociais já estão por dentro de algumas das maravilhas que encontramos no evento deste ano, mas aproveito esse post para destrinchar um pouco mais tudo o que vimos e sentimos durante o maior evento nerd no Brasil.

Convidados ilustres


Frank Miller no painel da CCXP 2015
O destaque e homenageado da #CCXP 2015 foi ninguém menos que Frank Miller! Para quem não o conhece, ele é um quadrinista conhecido pela linguagem sombria e fez história durante a década de 1960 ao criar um Batman anti-herói, violento e sem escrúpulos, enquanto todas as outras imagens dele eram heroicas e cômicas. Mas seu sucesso não se deve apenas ao Cavaleiro das Trevas! Frank também criou escreveu marcantes como Sin City, 300, Elektra: Assassina, Ronin, RoboCop vs Terminator, Eu, Wolverine e Demolidor.
Aproveitando sua primeira visita ao Brasil, a Panini Comics anunciou que o aguardado Cavaleiro das Trevas III: The Master Race, que será lançado nos EUA em 25 de novembro, chegará ao Brasil no início de 2016. Por isso, já aviso: preparem o bolso, galera!



Outro convidado, desta vez pela editora Aleph, que apreciamos muito encontrar novamente foi Timothy Zahn que veio pela segunda vez ao Brasil - e dessa vez com mais simpatia ainda! Sua trilogia Thrawn (Herdeiro do Império, Ascensão da Força Sombria e  O Último Comando) foi a primeira saga de livros publicados sobre o universo expandido de Star Wars. O sucesso do primeiro livro foi tão grande que, durante seu lançamento em 1991, o título se esgotou em quatro semanas de vendas e foi necessário uma reimpressão maior tamanha a demanda. Depois disso, Timothy escreveu mais sete obras dentro do universo expandido. Além desses livros, o autor carrega o prêmio Hugo, praticamente um Oscar da literatura americana, pela a ficção Cascade Point.
A editora Aleph já anunciou o lançamento de mais um título do autor - também dentro do universo expandido de Star Wars - para o próximo ano. O novo livro irá tratar sobre uma aventura praticamente pirata de Han Solo, e essas foram as palavras do próprio autor durante um bate-papo na livraria Saraiva do Center Norte, em São Paulo.

Evangeline Lilly  também marcou presença no evento por conta do lançamento de seu livro infantil Os Molambolengos, publicado pela editora Aleph. O livro é uma graça e nós o adoramos, mas o sucesso da atriz era tanto que não conseguimos senha para autografá-lo no evento. A sorte foi que a editora tinha marcado também uma sessão de autógrafos na Fnac (em São Paulo) e conseguimos autografar todos os nossos exemplares. Ela foi muito simpática e ainda assinou DVDs e posters de Lost (que atuou como Kate), O Hobbit (no qual foi a elfa Tauriel) e Homem Formiga (quando pegou o papel de Hope Van Dyne).
Saindo da área dos livros e HQs, vamos falar sobre os convidados de filmes e séries que marcaram todos, ou pelo menos a maioria, dos nerds daqui!

São a mesma pessoa, acredita?! Hahaha
Começo pelo ator John Rhys-Davies porque era quem eu queria muito encontrar! Sou apaixonada por Tolkien - acho que vocês já sacaram essa - e estava super curiosa para encontrar o ator que deu vida a um dos melhores anões da Terra Média, o Gimli. Mas confesso que sem a maquiagem, o cabelo e a barba, ele é outra pessoa! (Hahahaha) Inicialmente não o reconhecemos, mas depois a ficha caiu e foi muito bacana de qualquer forma.
Para quem não sabe, o ator não fez apenas O Senhor de Anéis, também participou de dois filmes da série Indiana Jones e fez também 007 - Marcado para a Morte.

David Tennant, talvez o ator mais procurado do evento, marcou presença para emocionar milhares de fãs. Gente, o DOCTOR WHO VEIO PARA O BRASIL!!! Pára tudo! Foi loucura e tem algumas polêmicas dizendo que não deram muito tempo de bate-papo no painel dele, mas não há provas ainda e não podemos alegar nossa opinião porque é muito difícil participar dos painéis, meu povo! O britânico veio por conta da Netflix para o painel da série Jessica Jones, quando interpretou o personagem Zebediah Kilgrave (Homem-Púrpura). Mas o que interessa é que o doctor Who veio para o Brasil! (Hahahahaha)
Aliás, a própria Jessica Jones, ou melhor, a atriz Krysten Ritter também veio para esse painel super legal.


Falando da Netflix, no último dia do evento (domingo, 6/12), ela arrebentou o lugar! Trouxe em um mesmo painel Adam Sandler, Terry Crews, Jorge Garcia e Taylor Lautner que levou todos os nerds do dia à loucura total. Destaque para Terry Crews que tirou a roupa, fez dancinha de peitoral e ainda cantou A Thousand Miles, música de Vanessa Carlton que ficou eternizada pela comédia As Branquelas. Você não acredita? Pois há vídeos que provam tudo, veja só!

Terry Crews tira a camisa na CCXP 2015


Terry Crews canta A Thousand Miles na CCXP 2015


Outro ator que causou loucura entre os fãs, principalmente as fãs, foi Misha Collins, que teve o primeiro painel do sábado (5/12). Não tenho como provar, mas terão que confiar na minha palavra quando digo que a mulherada foi a loucura e agarraram o ator conhecido pelo papel de anjo Castiel em Supernatural. Misha também atuou em várias séries como Plantão Médico (ER), 24 Horas, Nip/Tuck, CSI, CSI: NY, NCIS e Monk.

Misha levando as mulher à loucura!
Além desses nomes bacanas, a DayDream ainda trouxe Anna Popplewell ao evento! Conhecida internacionalmente principalmente pelos filmes As Crônicas de Narnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa e As Crônicas de Narnia: Príncipe Caspian, hoje atua na série Reign.

Também marcaram presença Alfonso Herrera, Jamie Clayton e Aml Ameen, da série Sense 8 da NetflixSteve Cardenas - o ranger vermelho - de Power Rangers, e muitos outros artistas, cosplayers, músicos e autores (de HQs e livros).

Estandes


O #blogLOHS esteve presente na CCXP de 2014 e 2015 então podemos comparar um pouco melhor as diferenças entre cada ano nos estandes do evento. Primeiramente, o espaço disponível em 2014 era metade do espaço de 2015 então a gente teve a possibilidade encontrar espaços muito, mas muito mesmo, maiores que no anterior, além de novos estandes - principalmente de cultura pop asiática com editoras focadas apenas em mangás, como a JBC que criou um lindo portal de madeira pintado de vermelho, típico dos santuários xintoístas que significam que a área dentro do portal é um espaço sagrado. A editora também estava lançando novas edições maravilhosas, mas destaco aqui a edição especial de Blade - A Lâmina do Imortal com diagramação original, folha branca e páginas coloridas.

Além da JBC, checamos a Panini e a Comix também em busca de HQs e mangás e - assim como tudo na CCXP - estavam em lotação máxima. Tanto a Panini quanto a Comix mantiveram seus estandes padrão com o mesmo estilo de todos os outros eventos, simples e sem atrativos novos até porque a galera já sabe que ali reina produtos bacanas então as filas de entrada são garantidas.

Ainda falando sobre quadrinhos, falo sobre os estandes da Marvel e da DC que eram os primeiros a serem checados pelos nerds. Sinceramente falando, o da Marvel estava praticamente idêntico ao de 2014, com estátuas dos principais heróis da marca e duas novas do Hulk e do Homem de Ferro. Já a DC estava um pouco melhor, com mais miniaturas e estátuas de personagens marcantes, como Batman e Superman.

Warner
Mas o maior e mais completo estande da CCXP foi, sem sombra de dúvidas, o da Warner. Totalmente caracterizado nas séries e filmes que a marca está lançando ou relançando, havia uma área com estátuas de personagens do novo filme Batman vs Superman, outra parte exclusiva da série Arrow com os figurinos usados por Stephen Amell (Oliver Queen) e Caity Lotz (Canário Negro), mais um espaço apenas sobre The Walking Dead e ainda havia uma jaula onde a Harlequina fica durante o trailer do filme Esquadrão Suicida - nós entramos e brincamos um pouco, né? - Para completar, o estande ainda disponibilizava maquiadores profissionais para deixar os visitantes iguaizinhos ao Coringa ou à Harlequina. Fora que eles ainda separaram uma pequena área de bate-papo bem confortável também.

A Disney também mandou no pedaço e investiu em três estandes diferentes. O Bom Dinossauro que, além de ter uma première exclusiva no espaço Cinemark, também ficava na mesma área que a loja da Disney, com puffs em formato de pedra e opção para carregar o celular. O segundo estande, baseado no desenho Zootopia, tinha como foco os mini geeks do evento com a brincadeira de pintar o rosto de um animal, além de darem pipocas! Mas o melhor e mais incrível estande da Disney foi inspirado na animação Procurando Dory. Eles fizeram uma piscina de bolinhas do tamanho de uma quadra de tênis com bolinhas em vários tons de azul e branco e um desafio: encontrar em sete minutos uma das 25 bolinhas com o desenho da personagem Dory. Quem encontrasse já garantia um par de ingressos para o filme que tem previsão de estreia em junho de 2016. Digo simplesmente que vocês não têm noção o que era a fila para entrar nessa piscina.


O Cinemark investiu e criou uma área de cinema que foi só elogios, com snack bar e as famosas pipocas com manteiga. Também estavam disponíveis os óculos 3D inspirados em personagens de Star Wars com um pequeno desconto para o evento. 

Mandi, eu e Camila no estande do Studio Geek
Com relação à compras de objetos nerds, nós ainda visitamos as áreas do Studio Geek, que estava decorado de forma parecia às suas lojas de rua apostando nos temas de Doctor Who e Star Wars, e do Legião Nerd, que estava bem clean sem nada para chamar a atenção além das placas e luminárias nerds para decorar os ambientes. Também conhecemos alguns estandes menores, mas não pudemos checar muitos os produtos porque a galera estava na loucura e algumas peças de roupas, objetos de decoração e bonecos se esgotaram durante a manhã. (Cadê a crise nessas horas?!)

Focando a atenção aos livros agora, nós visitamos os espaços das editoras Aleph, Galera Record, IntrínsecaLeya, Novo Século, Seguinte e da livraria Saraiva

Aleph estava demais. É a editora que detém o maior número de títulos do universo expandido de Star Wars e, aproveitaram o tema para o estande que foi inspirado na cantina de Tatooine, cenário conhecido pelos fãs da saga. Passamos um bom tempo lá batendo um papo sobre Star Wars com o a galera que fez festa no estande e teve até dança!


Galera Record estava em um espaço menor, mas de forma parecida com o estande padrão da editora nas Bienais do Livro. Clean e lotado de títulos, com foco nas fantasias, como a série Trono de Vidro com marcadores lindos!! Pegamos um pouquinho, obviamente!

Conhecida pelo público infanto-juvenil, a Intrínseca deu destaque aos seus já renomados títulos da série Percy Jackson, ao lançamento da edição especial de 10 anos de Crepúsculo e da nova série de Rick Riordan, Magnus e os deuses de Asgard, além de dar um espaço legal também para os livros que publicaram de Neil Gaiman (sou fã!). Pegamos muitos marcadores lindos!! Vocês vão pirar se ganharem algum sorteio aqui no #blogLOHS!

Já a editora Leya tem uma formula garantida de sucesso: o trono de Crônicas de Gelo e Fogo, saga de livros que inspirou a renomada série de TV Game of Thrones. A fila para tirar foto sentado no trono era absurda, como sempre acontece em qualquer evento que ela esteja presente.

Novo Século estava em um espaço menor, mas com os títulos certos para o evento. A editora está lançando uma série de livros da Marvel, são histórias baseadas em HQs famosas só que no formato de livro. E não pense que são edições comuns não! Tem um volume de Guerra Civil simplesmente maravilhoso! Em capa dura, com alto relevo e um poster colorido no centro do livro. Fora que cada capítulo tem uma marca para indicar se é o Homem de Ferro ou o Capitão América o narrador. Obviamente não resistimos e compramos um exemplar então vocês podem aguardar uma resenha em breve!


Além dessa edição incrível de Guerra Civil, a editora já lançou seis livros inspirados em histórias do Homem Aranha, X-Men, Homem de Ferro, Homem Formiga, Guardiões da Galáxia e Vingadores. Para 2016, eles já tem a previsão de mais quatro títulos envolvendo DeadPool (que também ganha filme em breve), Capitão América, Wolverine e X-Men. Aviso novamente, galera, prepara o bolso!
O estande da Seguinte estava uma graça, com várias opções de títulos, mas dando um destaque aos lançamentos do universo Star Wars. Fiquei triste porque havia comprado todos os títulos na Black Friday e, na compra dos livros no evento, você ganhava uma bag muito linda - podia até escolher o modelo! O lado bom é que paguei mais barato e que já tenho uma bag da editora em um evento passado - uso até hoje porque é muito boa mesmo. Qualidade excelente!

Para finalizar esse tópico, o estande da Saraiva era uma versão mini do estilo padrão que eles mantêm nas Bienais de Livros.

Cosplayers


O que é um evento nerd sem cosplayers, gente?! Selecionamos algumas imagens de um pessoal super bacana que não ligaram de tirar fotos conosco, outras imagens são de divulgação da galera porque nem todas as nossas fotos ficaram boas. (xD)


Aproveito esse espaço também para parabenizar à organização do evento que baniu o Pânico na Band de todas as Comic Con Experience futuras depois da atitude nojenta do repórter para com a cosplayer Myo Tsubasa.

Para quem não está por dentro do assunto, a garota desabafou na internet sobre o episódio que aconteceu durante o evento, no qual o repórter a puxou para ser entrevistada sem pedir permissão de imagem, falou besteira e para finalizar com chave de ouro lambeu o braço dela que estava pintado de laranja porque estava representando a personagem Estelar, da série Jovens Titãs. 

Star Wars



É a mais nova tendência e sucesso garantido. Obviamente, Star Wars mais que merece um tópico só para ele. Separado dos outros estandes da Disney, a saga ganhou um estande incrível só para enlouquecer os fãs. Tinha uma exposição de estátuas de naves e um BB-8 em tamanho real, reproduções do trailer do longa contínuas (com a tecnologia do Cinemark) e uma loja repleta de produtos oficiais da franquia.


O espaço foi completamente inspirado no lançamento de Episódio VII: O Despertar da Força e apresentava um veículo no qual as pessoas podiam subir e tirar fotos, além de uma cabine em que você escolhia qual lado da Força iria seguir e tirava fotos segurando um sabre de luz azul ou vermelho. Vocês conseguem imaginar a fila para a atração, né? Pois é, enorme!

E fiquem ligados porque em janeiro teremos um #Especial - Star Wars! ;)

Considerações pessoais


Este ano tivemos a segunda edição do evento e também foi a segunda vez que fomos Camila, Amanda e eu (Carol) então pudemos fazer algumas comparações. Outra coisa que notamos depois do evento foi que rolou muita reclamação na internet e quero aproveitar para debater algumas delas.

Primeira reclamação: muita fila. Hello? Você veio de Marte por acaso? Gente, quem é que não esperava fila no evento?! Eu sou de São Paulo então já estou acostumada com fila para comprar comida, fila para achar um lugar para comer, fila para ir ao banheiro, fila para chegar ao caixa e pagar as compras, fila para entrar em lugares badalados e etc. Nunca morei fora do meu estado então não sei dizer se no resto do Brasil não tem fila, mas imagino que é uma forma comum de se organizar em um espaço com muitas pessoas. Realmente, não compreendi essa. 


Segunda reclamação: preços caríssimos. Sim eles estavam mesmo, mas eu já estava esperando por isso. Com relação à comida, ela é sempre cara e nós já temos um plano de levar um lanche para comer durante a manhã e gastar o mínimo possível na praça de alimentação porque eles cobram um valor alto mesmo e não vale a pena, mas você não tem outra opção para caçar comida a menos que fique passando fome. E por que é caro? Porque eles têm que pagar um aluguel caro. Assim, a exorbitante diferença é passada para o consumidor. A vida é assim infelizmente.
Com relação aos bonecos caros, gente, o preço estava absurdo mesmo, mas dessa vez a culpa é do dólar. Todos as coisas lindas vem de fora e são cobradas em dólar, assim os vendedores são obrigados a repassar para nós a diferença de valores e o que acontece? Fica impossível de comprar. Sei como é. Estou chorando por uns bonecos Funkos há dois anos já e ainda não tive coragem e nem grana suficiente para comprar. É a crise, galera!
Entrando na área de HQs e mangás, gostei muito da JBC que forneceu um catálogo mostrando o preço original, a porcentagem de desconto de cada título e o preço final de um volume avulso ou uma coleção completa, exceto os lançamentos que estavam com o preço de capa. Foi a melhor opção de compra que encontrei. 
A Comix e a Panini não deram descontos. Sendo bem sincera, isso me chocou bastante (a mim, Carol) porque vou em eventos nerds desde os meus 14 anos e sempre, veja bem, sempre tinha pelo menos 10% de descontos na Comix em títulos que não fossem lançamentos. Infelizmente tive que compreender a situação porque um antigo conhecido me explicou que o aluguel desse evento era mais caro que no Rio de Janeiro - conhecido pelos piores alugueis - e que por conta disso estavam bem limitados na questão de preços. 
Sendo assim, eu mesma deixei de comprar títulos que queria para caber no orçamento.

Terceira reclamação: o local estava em reformas. Galera, estava em reformas desde o ano passado! (Hahaha) Em 2014, o evento foi no mesmo lugar, mas com o espaço menor porque ainda estavam reformando o local. Este ano, tivemos pelo menos metade a mais de espaço do que no ano anterior e isso foi ótimo porque nós sabíamos que o evento estava lotado. Qualquer lugar que você olhasse tinha gente, mas mesmo assim foi possível circular em todas as áreas sem ficar preso na muvuca que muitas vezes ocorre na Bienal de São Paulo. E isso foi ótimo. O lado ruim é que acabou a energia e tinha goteiras na praça de alimentação, mas pelo menos a energia voltou rápido e a goteira nem era uma preocupação minha porque a chuva estava tão forte que tive medo de não conseguir voltar para casa!


Agora eu quero fazer uma reclamação que não li em lugar nenhum, mas que me deixou muito desgostosa do evento. Veja bem, eu não me importei com o chão de terra ou para a queda de energia e muito menos com as goteiras. Já esperava filas e preços caros. Então, qual foi o meu problema? A resposta é simples: as pessoas.
Primeiro, o que me irritou mais foi o despreparo do staff dessa edição. Eu fui em 2014 e posso dizer que tinha uma galera super bacana ajudando a gente com informações e dicas. Era um pessoal nerd também que estava esperando dar a hora de libertação do trabalho para aproveitar o evento. Mas a equipe de 2015 foi PÉSSIMA. Começando que para chegar ao evento você tinha que fazer uma super caminhada em uma área de terra porque o local estava em reformas, até aí okay. Mas enquanto caminhávamos, um staff ignorante começou a gritar "NÃO PÁRA NÃO. SE O DA FRENTE PARAR VOCÊ CONTINUA. VAMOS LÁ, GALERA, MAIS RÁPIDO! MAIS RÁPIDO". Eu fiquei em choque e ainda falei "devo passar por cima de todo mundo e sair correndo como uma desesperada?!"
O problema é que esses estímulos da equipe do evento estimulam ansiedade nas pessoas e algumas delas ficam de fato desesperadas. Uma gaúcha deu uma cotovelada na Camila na pressa só para passar na nossa frente e depois ficou reclamando quando foi obrigada a voltar para a fila - atrás de nós.

Outro ponto de despreparo dos staffs foi na hora de ir embora durante a noite de sábado (5/12). Galera, choveu muito, mas muito mesmo em São Paulo. Todo o caminho de terra que somos obrigados a passar para entrar no evento - e depois para ir embora - tinha virado lama e criado poças d'água absurdas. O lugar tava tão feio que a organização do evento fechou as portas por algumas horas até melhorar a situação, mas quando melhorou e eles liberaram a saída para geral, foi praticamente a boiada indo direto para o matadouro. Muita gente mesmo. Havia uma divisão no caminho de quem iria pegar táxi e quem iria com o ônibus gratuito do evento até a estação de metrô Jabaquara, nós decidimos pegar o bus e ficamos esperando, e esperando, e esperando. Quando já estávamos há uma hora esperando eu tentei chamar a atenção dos staffs para perguntar quando que iam liberar a gente para descer a ladeira e pegar o ônibus. Vejam bem, eu queria saber que horas que a gente ia sair dali, isso porque eu moro em outra cidade e dependo do trem da CPTM para chegar até minha casa. Conhecem a música "se eu perder esse trem... só amanhã de manhã"? É a minha vida em alguns lugares de SP. Não fiz escândalo, não briguei só perguntei quanto tempo faltava para nos liberar e o staff olhou para mim, virou a cara e foi embora. Me senti uma merda. Que p**** é essa? Fui completamente destratada. Poderia ter feito uma baixaria lá, mas ignorei e fiquei chamando atenção de todos os staffs da área até que um único menino veio sem graça me falar que eles estavam esperando o ônibus para poder liberar a galera. 
Quando finalmente fomos liberadas para pegar o bus, descemos uma ladeira enorme e adivinhem só! Tinha gente furando fila!! Saindo do outro lado da rua (a saída para quem decidia ir a pé até o metrô) e entrando furtivamente na fila que as meninas e eu ficamos mais de uma hora esperando! Gente, eu já estava no ápice do nervoso sem saber se chegaria em casa, com todo o destrato da equipe e parei no primeiro staff que vi e apontei para as três pessoas com camisa do Grêmio que vi entrando e falei "olha só, vocês fiquem olhando essa fila direito porque eu já tive que esperar mais de uma hora para pegar o ônibus enquanto tem um monte de gente furando a fila ali na saída da rua. Tá vendo aqueles três com a camisa do Grêmio? Acabei de ver furando a fila!"
Denunciei mesmo! E espero que eles tenham feito algo porque é uma sacanagem com as pessoas que fazem certo e ficam mais de uma hora esperando um ônibus.

Tirando esse despreparo da organização do evento e as pessoas maldosas que furavam fila - que realmente espero que deem um jeito em 2016 - eu só tenho elogios a qualidade dos estandes, da programação, o aumento do espaço, o crescimento de público, as celebridades presentes e tudo o que torna a CCXP um evento único. Pois são quatro dias nos quais entramos em um mundo onde todos ali presentes compreendem suas paixões fictícias e seus surtos por mortes de personagens, sabem dizer do que está fantasiado e curtem tanto seu cosplay que querem tirar fotos com você, falam a língua dos games e dos quadrinhos e não precisam de traduções para siglas. Em resumo, CCXP cria um universo à parte da nossa realidade na qual nos sentimos felizes e orgulhosos de fazer parte de alguma forma. 


Confesso que é um tanto triste voltar para casa no último dia e ser obrigada a encarar a realidade na qual as pessoas ficam encarando e não compreendem seu idioma geek. Mas ainda bem que sempre teremos o próximo ano, não é mesmo? 
Falhas sempre terão porque nenhum evento é perfeito, mas vamos torcer para que melhore porque o público nerd é um público fiel. Se nos apresentar um evento de qualidade e respeito como a CCXP tem apresentado apesar dos pesares é óbvio que iremos novamente e em todos os anos seguintes, como já estamos fazendo, por sinal. ;)


11 comentários :

  1. Que sonho Camila! Conhecer esse evento deve ser show mesmo. Esses Cosplayers são demais mesmo e teve tantos atores maravilhosos né?! É quase impossível a gente ir a qualquer lugar no Brasil e não ter filas, não intendo as pessoas ainda não se acostumarem com isso.
    As fotos ficaram lindas realmente. espero um dia poder ir ao evento.

    ResponderExcluir
  2. Acho muito legal a Comic Con, um evento e tanto. Um lugar onde pessoas de mesmos gostos podem se encontrar e se divertir, muito legal mesmo, pena que nunca pude ir, mas na primeira oportunidade que tiver irei com certeza!

    ResponderExcluir
  3. Carol, Um dos meus maiores desejos é um dia poder ir ao um evento como este; o Comic Con. Em pensar que dezenas de cosplayers incríveis, a presença de atores (Terry Crews é um máximo!!)e autores ilustres e os diversos momentos de diversão que o evento proporciona ao público, me faz querer largar tudo e ir participar.
    Gostei muito das fotos, de como o evento foi um sucesso (apesar desses contratempos) e de saber o quanto vocês aproveitaram tudo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Carolina!
    Tava doida pra ir na comic con, mas como não é no rio não deu :(((
    É uma experiencia maravilhosa mesmo né? Só quem gosta entende... Te compreendo completamente. A Netflix arrasou mesmo *-*, não gosto muito da programação, mas pelo menos da comicon ela mandou bem rsrs
    Bjãooo

    ResponderExcluir
  5. CCXP é um sonho! Pena que tão longe do meu estado, mas um dia pretendo ir. Realmente a galera do Omelete arrebenta em tornar possível um evento como esse em terras brazucas, queria muito poder ir lá ver o elenco de Sense 8, Jessica Jones entre outros e fora tudo o que tem que deixa qualquer Nerd louqueinho da Silva. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. O Frank Miller parece um cara de filme de terror que esqueci o nome, mas é bem famoso. Eu não saia a cara do quadrinhista kkkk
    Agora que inveja de vcs..viram o John Rhys-Davies. O dia que o Elijah (Frodo) aparecer por aqui eu durmo uma semana na fila. Sérioo!!!!
    Paínel do Netflix me fez ter um ataque aqui agora. Gentemmmmm!!! Foi fantástico. Eu adoro o Adam Sandler, sabe. xD
    Carol, ano que vem eu vou!!! E torço para a organização estar melhor.

    ResponderExcluir
  7. Meu sonho é ir em uma comic con, de preferencia a que o Misha Collins estiver !
    amei o post , pelo jeito teve muita coisa legal, uma delas foi essa piscina de bolinhas.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, esse Comic Con devia estar ótimo, pena que é muito longe e não tenho como ir, mas quem curte e esteve presente deve ter adorado demais esse evento.

    ResponderExcluir
  9. Misha 💟💟💟💟AMOO
    Queria muito ter ido ,mas falta dinheiro ,hahahaha
    E com certeza não faltaria uma foto com o Misha ,pena que tava muito caro ,mas um dia u.u

    ResponderExcluir
  10. Nunca fui em um evento como esse, mas tenho vontade de ir. Deve ser maravilhoso, conhecer esses famosos, tirar foto, ver os cosplay e muito mais. Não tem jeito esses eventos tudo que vendem são caros, principalmente comida. Queria ver tudo da Star Wars. Os estandes das editoras estavam muito bonitos. Pena que teve algumas coisas que desagradaram, espero que melhorem para o próximo.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Muito legal a Comic Con Experience queria muito ter ido mais moro longe mais vi algumas fotos dos cosplayers e achei bem legal o estande do Cinemark e a piscina de bolinhas da Dory !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook