Paixão Irresistível - Cretino #2.5

Autora: Christina Lauren
Título original: Beautiful Bombshell
Tradução: Felipe Vieira
Série: Cretino Irresistível
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 107
Classificação: +16
Onde encontrar: AmazonBR | Saraiva | Submarino
Sinopse: O que acontece em Las Vegas... fica em Las Vegas! Quando os amigos de Bennett finalmente o arrastam para sua despedida de solteiro, sua primeira parada não acontece exatamente como esperado. Seus planos para um fim de semana apenas com os caras desmoronam completamente quando Bennett e Max fazem de tudo para se encontrarem secretamente com as mulheres que amam. Mas quando o solteirão Will Sumner começa a desconfiar, os dois percebem que terão que unir forças se quiserem mais algumas escapadinhas sexys em Las Vegas. Chloe Mills e Bennett Ryan estão de volta para uma última aventura antes do casamento – mas talvez eles não queiram nunca mais ir embora!
Esse é o segundo interlúdio na série Cretino, lançada no Brasil pela Universo dos Livros. Se você acompanha o LOHS, sabe que estou trazendo uma resenha por mês dessa série que acabou ganhando um espacinho nos meus dias por conta de sua escrita leve e descompromissada. Esta é a quarta resenha, porém é a 2.5 oficialmente. Considere-o como uma continuação de Cretina Irresistível, ou seja, depois do pedido de casamento de Bennet e Chloe.

Em Paixão Irresistível, veremos como foi a despedida de solteiro de Bennet Ryan em Las Vegas. Por conta de seu pequeno tamanho (100 páginas apenas), essa resenha também não será muito extensa. Aproveitem!

“- Na dúvida, deixe Max Stella planejar sua despedida de solteiro.” Henry, pos. 38
Aqui, acompanharemos Bennet, Max (Estranho Irresistível), Will (amigo de infância) e Henry (irmão de Bennet) em uma noitada por Las Vegas. O plano é os quatro passarem o Dia do Namorados em Las Vegas. Será que nossas garotas estarão ok com essa situação? Vamos descobrir!

Meio Mundo - Mar Despedaçado #02

Autor: Joe Abercrombie
Título original: Half the World
Tradução: Alves Calado
Série: Mar Despedaçado
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Onde encontrar: AmazonBr | Submarino | Livraria Cultura
 
| Livro cedido em parceria com a Editora Arqueiro |

Sinopse: Thorn Bathu não é uma garota comum. Mesmo tendo sido criada numa sociedade machista, ela vive para lutar e treina arduamente há anos. Porém, após uma fatalidade, ela é declarada assassina pelo mesmo mestre de armas que deveria prepará-la para as batalhas. Para fugir à sentença de morte, Thorn se vê obrigada a participar de um esquema do ardiloso pai Yarvi, ministro de Gettland. Ao lado dela se encontra Brand, um guerreiro que odeia matar, mas encara a jornada como uma chance de sustentar a irmã e conquistar o respeito de seu povo. A missão dos dois é cruzar meio mundo a bordo de um navio e buscar aliados contra o Rei Supremo, que pretende subjugar todo o Mar Despedaçado. É uma viagem desafiadora, em que Brand precisa provar seu valor e Thorn fará o necessário para honrar a memória do pai e se tornar uma verdadeira guerreira. Guiando os personagens por caminhos tortuosos em busca de amadurecimento e redenção, Joe Abercrombie mais uma vez nos maravilha com uma história grandiosa, que se sustenta sozinha por seu vigor, mas também dá continuidade à saga de Gettland e Yarvi. Finalista do prêmio Locus, Meio Mundo deixará o leitor na expectativa do desfecho desta série épica.

Olá leitores e leitoras, neste mês de março, recebemos da Editora Arqueiro o segundo volume da trilogia fantástica de Joe Abercrombie e  voltei ao universo criado por ele em Meio Rei. Neste segundo livro, Meio Mundo, vamos rever os personagens e a imensa trama construída no primeiro volume, e conhecer novos protagonistas também. O livro é narrado através dos olhos de uma jovem assassina, Thorn, e um esforçado rapaz, Brand. Ambos serão uma peça chave rumo ao Meio Mundo que Yarvi terá de percorrer para cumprir seu destino e enfrentar o Rei Supremo. Vamos a resenha!

Os Impostores - A Garota do Cemitério #01

Autores: Charlaine Harris, Christopher Golden e Don Kramer 
Título original: The Pretenders
Tradução: Heloísa Leal
Série: A Garota do Cemitério
Editora: Valentina
Páginas: 128
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


| Edição cedida em parceria com a Editora Valentina |


Sinopse: Ela adotou o nome Calexa Rose Dunhill, inspirada numa lápide do sombrio ambiente em que acordou, ferida e apavorada, sem qualquer lembrança de sua identidade, de quem a jogou lá para morrer ou mesmo do porquê.
Fez do cemitério o seu lar, vivendo escondida numa cripta. Mas Calexa não pode se esconder dos mortos – e, quando descobre que possui a estranha capacidade de ver as almas se desprenderem de seus corpos...
Então, certa noite, Calexa presencia um grupo de jovens praticando uma sinistra magia. Horrorizada, testemunha o ato insano que eles cometem. Quando o espírito da vítima abandona o corpo, ele entra em Calexa, atormentando sua mente com visões e lembranças que parecem não ser dela.
Agora, Calexa deve tomar uma decisão: continuar escondida para se proteger – afinal, alguém acredita que ela está morta – ou sair das sombras para trazer justiça ao angustiado espírito que foi até ela em busca de ajuda?

Eu sempre gostei muito de histórias em quadrinhos e também sempre tive muita curiosidade em ler a série de livros que inspirou a produção de TV True Blood. Então, quando a Valentina nos ofereceu uma nova obra em quadrinhos de Charlaine Harris (autora de As Crônicas de Sookie Stackhouse), não tive dúvidas de que iria ler! 

Os Impostores é a primeira obra da trilogia A Garota no Cemitério, com Charlaine Harris e Christopher Golden (autor de Uncharted) responsáveis pelo texto e Don Kramer (com trabalhos publicados na Marvel e na DC) pela arte.
A história tem início com uma noite chuvosa, cheia de raios e trovões, e um corpo de uma jovem garota ruiva jogado em no Cemitério Dunhill. A menina pode ter morrido por alguns minutos, mas de alguma forma acordou sem memória. Não sabia quem era ou o que tinha acontecido, só que tinha certeza que alguém a queria morta.

Com medo de procurar a polícia e o seu assassino tentar terminar de matá-la, a garota decide ficar escondida no cemitério. Com o passar dos dias e a fome aumentando, a menina começa a roubar comida, roupa e jornais do zelador viúvo do cemitério e da velhinha vizinha ao cemitério. Todos os dias a garota procura notícias de meninas desaparecidas para tentar descobrir quem é e o que aconteceu, mas nunca aparece nada que possa ter alguma conexão com ela. 

Uma Canção de Ninar

Autora: Sarah Dessen
Título original: This Lullaby
Tradução: Flávia Souto Maior
Editora: Seguinte
Páginas: 352
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


| Livro cedido em parceria pelo Grupo Cia das Letras |


Sinopse: Remy não acredita no amor. Sempre que um cara com quem está saindo se aproxima demais, ela se afasta, antes que fique sério ou ela se machuque. Tanta desilusão não é para menos: ela cresceu assistindo os fracassos dos relacionamentos de sua mãe, que já vai para o quinto casamento.
Então como Dexter consegue fazer a garota quebrar esse padrão, se envolvendo pra valer? Ele é tudo que ela odeia: impulsivo, desajeitado e, o pior de tudo, membro de uma banda, como o pai de Remy — que abandonou a família antes do nascimento da filha, deixando para trás apenas uma música de sucesso sobre ela.
Remy queria apenas viver um último namoro de verão antes de partir para a faculdade, mas parece estar começando a entender aquele sentimento irracional de que falam as canções de amor.

Fiquei apaixonada por Sarah Dessen com o livro Os Bons Segredos (Resenha) e desde então tenho procurado seus outros títulos e tentado arrumar tempo para lê-los. Por isso, foi com grande prazer que recebi Uma Canção de Ninar do selo Seguinte

A história tem como protagonista Remy, uma garota que acredita que o amor tem um prazo de validade determinado e aprendeu isso por ter vivenciado de perto os relacionamentos fracassados da mãe, que está indo agora para o quinto casamento.

Remy sempre viveu com a mãe e o irmão mais velho, Chris. Seu pai foi um músico que fez uma única música de sucesso, criada em homenagem à ela. Ironicamente, o pai nunca conheceu a filha, mas a “Canção de Ninar” pelo menos irá pagar a faculdade dela.


O destino começa agir na vida de Remy quando ela está na concessionária de carros de seu futuro padrasto, Don Davis, para organizar alguns detalhes finais da cerimônia de casamento que se aproxima. Será a primeira de várias vezes que ela encontrará Dexter, um garoto estranho e totalmente fora dos padrões de namorados dela. 

#Renovação de Parceria: Grupo Editoiral Record + #Parceria: Galera Record


Eu não sei vocês, mas a espera para a nomeação dos blogues selecionados para as renovações de parceria foram momentos tensos em nossas vidas. Conseguimos a parceria com o Grupo Editorial Record em 2016, depois de dois anos completos dedicados às resenhas, às divulgações e aos sorteios, tudo para criar um blog mais aconchegante para vocês, nossas queridas leitoras e nossos queridos leitores. Em 2017, nos inscrevemos para renovar essa parceria linda que tivemos e há uma semana recebemos essa notícia maravilhosa:

Nossa parceria foi renovada!


Você podem conferir todas as redes sociais da editora aqui!

Títulos do Catálogo

Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia.

Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano.

Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade.

Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith #01

Autora: Julia Quinn
Título original: Just Like Heaven
Tradução: Ana Rodrigues
Série: Quarteto Smythe-Smith
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


Sinopse: Honoria Smythe-Smith sabe que, para ser uma violinista ruim, ainda precisa melhorar muito…
Mesmo assim, nunca deixaria de se apresentar no concerto anual das Smythe-Smiths. Ela adora ensaiar com as três primas para manter essa tradição que já dura quase duas décadas entre as jovens solteiras da família. Além disso, de nada adiantaria se lamentar, então Honoria coloca um sorriso no rosto e se exibe no recital mais desafinado da Inglaterra, na esperança de que algum belo cavalheiro na plateia esteja em busca de uma esposa, não de uma musicista.
Marcus Holroyd foi encarregado de uma missão…
Porém não se sente tão confortável com a tarefa. Ao deixar o país, seu melhor amigo, Daniel, o fez prometer que vigiaria sua irmã Honoria, impedindo que a moça se casasse com pretendentes inadequados. O problema é que ninguém lhe parece bom o bastante para ela. Aos olhos de Marcus, um marido para Honoria precisaria conhecê-la bem (de preferência, desde a infância, como ele), saber do que ela gosta (doces de todo tipo) e o que a aflige (como a tristeza pelo exílio de Daniel, que ele também sente). Será que o homem ideal para Honoria é justamente o que sempre esteve ao seu lado afastando todo e qualquer pretendente?
Com seu estilo inteligente e divertido, Julia Quinn enfim apresenta ao público o Quarteto Smythe-Smith, o terrivelmente famoso e adoravelmente desafinado grupo musical que conquistou os leitores antes mesmo que as cortinas se abrissem para ele.


Meu box autografado pela Julia Quinn

Carta aos leitores que acompanha o box.
Clique na imagem para ler
De uma forma única, a Editora Arqueiro - responsável pela publicação dos livros da escritora no país - publicou os quatro títulos da saga Quarteto Smythe-Smith de uma vez só. O que causou mais furor ainda foi a nova tour da Julia Quinn em algumas cidades brasileiras. E foi a nova visita dela em São Paulo que me fez comprar o box incrível com os quatro volumes e brindes extras, incluindo uma carta da autora sobre o que a fez começar a escrever sobre essa família.

Como já tenho essa coleção completa, prometo trazer para vocês as resenhas o mais rápido possível. Começando por hoje. ;)

Simplesmente o Paraíso conta a história de Honoria Smythe-Smith, a jovem que sabe que é uma péssima musicista, mas todos os anos continua a tocar no evento anual das Smythe-Smith com suas primas. Isso porque é uma antiga tradição familiar as mulheres solteiras tocarem algum instrumento musical e realizarem anualmente uma apresentação. E não há nada mais importante para Honoria do que sua família. 

-Convocada? - repetiu a mãe com uma risadinha. - Você faz parecer um fardo.
Honoria ficou em silêncio por um instante, tentando não rir. Ou talvez chorar.
-É claro que não - conseguiu dizer por fim. - Adoro o quarteto.
O final era verdade. Ela amava ensaiar com as primas, mesmo se, com o tempo, houvesse passado a tampar os ouvidos com chumaços de algodão. O único problema era que as apresentações eram terríveis.
Ou, como Sarah descreveria, assustadoras.
Medonhas.
Apocalípticas.
(Sarah sempre teve certa tendência à hipérbole.)
p. 121

Minha Vida Mora ao Lado

Autora: Huntley Fitzpatrick Título Original: My Life Next Door Tradução: Carolina Selvatici Editora: Valentina Páginas: 320 Onde Encontrar: AmazonBR | Livraria Cultura | Livraria Saraiva | Livro cedido em parceria com a Editora Valentina |
Sinopse: Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e... Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe.Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios? Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

Olá leitores e leitoras! Fugindo um pouco dos meus gêneros literários favoritos, me arrisquei a sair da zona de conforto para conferir Minha Vida Mora ao Lado, o primeiro livro da autora americana Huntley Fitzpatrick no mercado literário e que foi publicado no Brasil pela editora Valentina.

O livro, do popular gênero Young Adult (para jovens adultos), narra a história de Samantha Reed, uma adolescente como qualquer outra, cheia de sonhos e anseios. Samantha é a caçula da família mora com sua mãe, Grace, em Connecticut e precisa conviver diariamente com a popular profissão de sua mãe, que é Senadora e republicana. A jovem inveja mais que tudo seus vizinhos, os Garrett, e não imagina o quão impactante essa grande família viria a ser em sua vida.

Je T’aime, Paris

Autora: Teca Machado 
Editora: Publicação Independente
Páginas: 296
Onde encontrar: AmazonBr (livro digital) | Site da Teca (livro físico)


Sinopse: Com o pai milionário encrencado com a justiça brasileira e boa parte de seus bens bloqueados, Ana Helena precisa aprender a viver com pouco dinheiro. Para ficar fora dos holofotes da imprensa, seu pai a manda para fora do país. O destino? Paris. Peraí! Mas como viver sem dinheiro em Paris? Não tem jeito! Arles, pacata cidade do interior da França, acaba sendo a alternativa mais modesta. Mas a tranquilidade dessa charmosa cidade logo dá lugar a um turbilhão de acontecimentos envolvendo um novo amor, obras de arte, muito dinheiro e homens tão ambiciosos que farão de tudo para colocar as mãos no que desejam.
A grande aventura leva Ana Helena de volta a Paris, com perseguições pelas ruas da Cidade Luz, romance, muita ação, dramas e reviravoltas surpreendentes.
O que você faria para salvar um grande amor e alguns milhões de Euros?

Je T’aime, Paris é o segundo livro de Teca Machado, criadora do blog Casos, Acasos & Livros. Embora seja uma história única, alguns personagens do primeiro título da autora, I Love New York (Resenha), aparecem na trama também - é aquele algo a mais na história para os fãs da brasileira.

A diferença entre os dois títulos é que dessa vez Teca foi pelo caminho independente para lançar essa nova história - aquele mais difícil -, mas já adianto que novo o livro ficou ainda mais lindo que o primeiro. De verdade. A capa foi trabalhada como arte, as páginas são amareladas e - no decorrer das páginas - uma mini Torre Eiffel vai se formando no canto inferior direito. O investimento foi sério e isso se comprova em um exemplar que já te agrada só de olhar! ;)

"Calado. Sou rica."

Sobre a história, nossa protagonista da vez é a jovem Ana Helena Arantes, filha do milionário J. T. Arantes. Lelê, como é conhecida pelos mais próximos, sempre teve tudo que quis e nunca precisou se preocupar com dinheiro. Só que tudo mudou agora.

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook