#Especial: XVII Bienal do Livro – Entrevista FML Pepper

FML Pepper - Foto: Divulgação

Continuando nosso especial sobre a Bienal do Livro 2015, preparamos algumas entrevistas com escritores nacionais que estarão lançando seus títulos durante o evento no Rio de Janeiro.

Nossa primeira entrevistada foi FML Pepper. Em 2014, a autora ficou semanas seguidas na lista dos 10 livros mais vendidos do Amazon e, após o sucesso com a trilogia Não Pare! no formato digital, publica agora pela editora Valentina o segundo livro impresso da trilogia: Não Olhe!

Queridinha nas redes sociais e simpaticíssima na vida real, Pepper, está explodindo de ansiedade para sua primeira Bienal do Livro como autora. A escritora estará presente no evento em todos os finais de semanas durante o período da tarde, mas o lançamento oficial da nova edição será no estande da Valentina no domingo (06/09), às 13h. “Pode contar que teremos uma surpresa no estande que deixará a mulherada em cólicas”, confessou. (Já estou morrendo de curiosidade!)

Fã confessa de Julia Quinn, Pepper ainda não sabe se conseguirá conhecer a americana por conta de sua agenda que está mais que lotada! Apenas no domingo (06/09), estará presente às 11h na entrega do prêmio de crônicas brasileiras pela Amazon, às 13h no estande da Valentina para o lançamento de Não Olhe! e, às 20h participará de uma palestra da Amazon sobre autopublicação (no auditório Lapa).

Confira abaixo nosso bate-papo. 


Capas da trilogia Não Pare! pela editora Valentina - Foto: Divulgação


Livros Ontem, Hoje e Sempre: Você comentou que passou por um momento muito conturbado durante a gravidez e encontrou um refúgio na leitura, mas o que a fez começar a escrever?

FML Pepper: Foi um pouco de tudo. Nunca imaginei que seria uma escritora. Tive uma gravidez arriscada e não podia sair da cama. No começo era tudo maravilhoso, mas com o tempo comecei a ficar deprimida. Foi um momento muito difícil. Eu costumava ler apenas coisas de odontologia (a autora é formada e ainda trabalha na área) e os livros de ficção foram um milagre. Quando comecei a ler A Menina que Roubava Livros algo ficou na minha cabeça porque a história é narrada pela Morte. Achei aquilo incrível e comecei a pensar “e se a Morte se apaixonasse por quem ela deveria matar? O que iria fazer?”. Então comecei a fazer alguns rabiscos, primeiro imaginei a menina, depois a Morte que poderia ser qualquer pessoa que está caminhando ao seu lado e depois fui juntando tudo. Eu já sabia como tudo começava e como terminava, mas o meio da história foi a parte mais difícil. Isso porque a história tem que ter coerência, o mundo tem que ter regras e elas devem ser seguidas. Eu sempre digo que meu bebê nasceu junto com o amor pela literatura.

LOHS: Você começou em uma plataforma digital e só agora começa a lançar as edições impressas. Por que decidiu alterar a rota tradicional? 

Pepper: Eu nunca pensei em me tornar escritora. Depois que eu terminei a história, meu marido leu e falou: “Está muito legal. Por que você não coloca no Amazon? É de graça”. Coloquei lá e esqueci. Foi quando uma amiga minha ligou algumas semanas depois e me disse que estava na lista dos 10 livros mais vendidos que comecei a realmente prestar atenção, mas achava que era pura sorte. Quando meu nome continuou ao longo das semanas eu fiquei “Ai meu Deus! O que faço agora?!”, quase morri do coração e depois três editoras me procuraram para publicar os livros impressos.

LOHS: Três editoras te procuraram e por que se decidiu pela Valentina?

Pepper: Não abria mão dos direitos digitais e a Valentina foi a única que aceitou um contrato híbrido. Sou pioneira nesse tipo de contrato, os direitos são divididos com a editora. 

LOHS: Então, o texto do livro digital é diferente do livro físico?

Pepper: Não. Assim que Não Pare! foi lançado oficialmente pela Valentina na edição física eu mudei o arquivo no Amazon. E na hora que Não Olhe! for lançado oficialmente, também mudarei o arquivo digital. Quem ler o físico ou o digital irá encontrar a mesma coisa. 

Quem leu a primeira versão digital verá que está sim muito diferente, não em termos de história, mas em termos de qualidade. O texto está muito melhor, mais arrumado e melhor contado. As falas foram alteradas, a cena continua a mesma, mas as emoções aumentaram. São mais detalhes que tornam a história mais rebuscada. Se ler o físico, vai sentir a diferença. Queria que um americano lesse porque com certeza daria um filme! [Risos]

LOHS: A plataforma digital te deu liberdade para contar a história do jeito que você queria. Hoje, com mais experiência, você gostaria de reescrever ou alterar algo nos livros físicos?

Pepper: Essa foi a grande sacada da plataforma digital. A minha história não mudei e não mudaria, mas alterei alguns diálogos e ficou muito melhor. O digital permite isso. Eu verificava as críticas e via que alguns pontos que diziam realmente fazia sentido mudar e assim eu acabei melhorando a história. O positivo da autopublicação digital é que posso mudar o arquivo todo dia se quiser.

LOHS: Quantas alterações você fez no mesmo livro até achar que estava bom o bastante?

Pepper: Até hoje fiz mais de 30 revisões do Não Pare!, já o Não Olhe! tem mais de 20. Sou muito perfeccionista e fico sempre pensando se posso melhorar porque a história tem que ter coerência. O livro três tem que falar algo que casa tudo com o primeiro livro. A J. K. Rowling é ótima nisso! Tem coisas que aconteceram no livro um e que será explicado no livro sete.

LOHS: Agora, com uma editora, o processo de edição do livro difere muito do que fazia sozinha na plataforma digital?

Pepper: É diferente. No digital, eu escolhi a capa que queria, contratei uma menina para fazer e pronto. No impresso você tem muitos detalhes a mais que levam mais tempo. A Valentina tem um cuidado incrível com a escolha da cor, do papel, do formato. É incrível.

Nos Estados Unidos tem muitos autores que preferem viver apenas com a obra no formato digital porque ganham muito mais. O lucro do autor é menor no formato impresso, mas também a editora tem muitos gastos como salário das pessoas, estoque, papel, impressão, material, revisor, etc. É diferente.

O Kindle (dispositivo e-reader do Amazon) é ótimo e muito prático para viagens para não carregar muito peso, mas nada se compara a folhear o livro impresso. 

LOHS: Como foi a preparação para este segundo livro impresso? Foi muito diferente do primeiro volume?

Pepper: Praticamente as etapas são as mesmas do ponto de vista editorial. Mas quando conhece mais o mercado e vai amando mais a história, acaba ficando mais detalhista. Eu já era apaixonada antes, agora me sinto ainda mais encantada porque vi todas as etapas e trabalhei em todas as etapas. Com o tempo a gente vai ficando cada vez mais exigente.

LOHS: Você quis passar alguma mensagem por meio da história para os leitores?

Pepper: Eu queria dividir a história com outras pessoas, porque a história ficava latejando na minha cabeça e também queria que tivesse uma mensagem, quero sempre fazer um tipo de mensagem em qualquer livro. Nesse livro, é sobre o perdão. Acredito que perdoar a si mesmo está interligado com perdoar os outros, mas o foco dessa vez é ela perdoar os outros.

LOHS: Tem novos projetos literários em vista após a trilogia? 

Pepper: Tenho sim, apenas um esqueleto por enquanto, mas é um projeto que já comentei algumas vezes. Quero colocar digitalmente, mas já garanto que não será uma fantasia. Fiquei cinco anos criando um mundo e isso não é fácil. Cansa porque tem que criar as regras, personagens e uma forma sutil e agradável para que o leitor descubra como as coisas funcionam nesse mundo. Odeio livro que não tem detalhes. O escritor tem que ser os olhos do leitor.

LOHS: Qual a diferença da Pepper de dezembro de 2012 - que publicou o primeiro livro na Amazon - para a de hoje? Pensa em deixar algum dia a odontologia?

Pepper: A princípio não penso em parar de trabalhar como dentista. Antes, eu precisava de muito pouco tempo para a literatura. Hoje eu realmente tenho que dividir o meu tempo entre a odontologia e a literatura, além de cuidar do meu filho, do meu marido e de mim. Estou exausta, mas muito feliz porque está dando tudo certo. Quero continuar a ter um equilíbrio entre a odontologia e a literatura porque as duas fazem parte de mim. Mas o futuro só o Papai do Céu sabe...

Sinopse de Não Olhe!: Zyrk pode estar com as horas contadas: a híbrida acabou de cruzar o portal e o frágil equilíbrio entre os quatro clãs encontra-se definitivamente ameaçado. Há milênios forças ocultas espreitam, aguardando apenas o momento de emergir das sombras e mostrar seu poder.
Fugir e sobreviver. Aceitar e lutar. Há muitos caminhos, mas qual deles seguir se a Morte possui várias faces?
Nina acorda entre a vida e a morte na terceira dimensão, levada para a sombria Thron. Richard, o nada confiável resgatador de apaixonantes olhos azul-turquesa, luta contra sua própria natureza. Cruel e sanguinário, Rick está confuso e cada vez mais cercado por seus inimigos.
Mesmo o melhor dos guerreiros, o mais temido e destemido, está protegido da força de um grande amor?
Ele e a híbrida viajarão por toda Zyrk, e ela irá se deparar com um universo fantástico, um mundo violento, o plano da Morte. Lutando para se libertar de seus medos e determinada a encontrar seu caminho e sua identidade, Nina embarcará em uma jornada de descobertas arrasadoras, um percurso sem volta.
Mas a garota das pupilas verticais descobrirá que as vontades do coração podem ser mais traiçoeiras que lendas ou maldições.

O terceiro livro da trilogia, Não Fuja!, também será lançado pela editora Valentina no início de 2016. Vamos esperar ansiosas por aqui! Gostaríamos de agradecer a querida FML Pepper por nos conceder esta entrevista!

Confira também outros posts do nosso especial XVII Bienal do Livro:




22 comentários :

  1. Pepper é uma autora que batalhou demais. Com certeza merece todo esse sucesso e muito mais!

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente! E eu que ia ficar só com as versões digitais, depois de ver essas capas lindas da Valentina, quero a trilogia completa! Hahaha

      Obrigada pela visita!

      Bjs

      Excluir
  2. Nossa muito bacana a entrevista, deve ser realmente muito boa a sensação de se ter colunas de entrevistas feitas na bienal no blog rsrs, adoei mesmo!! Que tenha maiiis!!!

    relatosdamelia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tati!!

      Fico super feliz que tenha gostado! É realmente um prazer conversar com autores tão bacanas assim. E não se preocupe que teremos mais entrevistas ao longo da Bienal do Livro. Continue acompanhando!

      Obrigada pela visita!

      Bjs

      Excluir
  3. Oii, tudo bem?
    Após ler essa entrevista fiquei com vontade em ler o primeiro livro, sério, o que ela falou da segunda pergunta achei algo que não aconteceu com ela haha, quando ela falou "Tem coisas que aconteceram no livro um e que será explicado no livro sete." sério, essa mulher me deixou mais ansiosa ainda hahaha, está de parabéns pela entrevista e perguntas excelentes *-*
    Beijos
    www.doceliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Amanda!

      A Pepper é muito engraçada, trabalhou bastante para divulgar sua obra e tem uma ótima história. Espero que leia e goste dos livros também!

      Obrigada pelo elogio e pelo comentário.

      Bjs

      Excluir
  4. Eu estou com vontade de ler o primeiro livro dela, quero ver se consigo! Parabéns pela entrevista! Até mais!

    diurnosleitores.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que consiga ler, Jorge!
      E obrigada pela visita.

      Bjs

      Excluir
  5. Olá Carolina, tudo bem?

    Essa série apesar do imenso sucesso não me desperta interesse, mas gosto demais de saber um pouco mais sobre os autores, sua influências e tudo mais....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marco
      Tudo bem sim e com você?

      A trilogia é um infanto-juvenil, então pode acabar não despertando interesse de algumas pessoas mesmo. Até porque gosto é algo que a gente não discute, certo?

      Mas concordo com você. É sempre legal conhecer um pouco mais sobre os autores brasileiros e estrangeiros.

      Obrigada pela visita!

      Bjs

      Excluir
  6. Olá, tudo bem??

    Amo essas entrevistas que sempre nos aproximam do(a) autor(a)! Não conhecia o livro, mas parece ser muito bom e a escritora demonstra todo o carinho e cuidado que teve com ele...

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!

      Eu também acho incrível quando conseguimos conhecer um pouco mais sobre o autor, nesse caso a autora e a obra em si.

      A Pepper realmente é uma pessoa muito bacana e cuida com muito carinho dessa trilogia. E logo teremos resenha desses livros! Não deixe de conferir. :)

      Bjs

      Excluir
  7. Oi!
    Eu encontrei com a autora na bienal e achei ela super simpática. Faz tempo que tenho curiosidade de conhecer os livros dela. Quem sabe agora não compro?

    Bjs,
    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda!

      A Pepper é um amor de pessoa realmente. E compre sim! Tenho certeza que não irá se arrepender!

      Obrigada pela visita!!

      Bjs

      Excluir
  8. NOSSA! Três editoras? Dessa eu não sabia, a Amazon realmente revolucionou o mercado editorial. Sempre morri de vontade de ler algo da Pepper, a encontrei na Bienal e ela é uma fofa e mega simpática <333 Não resisti e comprei o livro pra matar a curiosidade, Não Pare! é minha leitura atual, estou amando.

    Beijos,
    Gabi - Vida de Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabi!!!

      Sim!! Três editoras procuraram por ela. E eu achei demais também. Concordo com você no quesito de facilidade para os autores nacionais que a Amazon tem proporcionado. É muito mais fácil agora, certo?!

      E a Pepper tem um carisma enorme mesmo. Eu compreendo perfeitamente a falta de resistência! Eu ia ficar só nas edições digitais, mas quando vi o trabalho lindo da editora Valentina, fiquei tentada a comprar o livro impresso também! Hahahaha

      Bjos e obrigada pela visita!

      Excluir
  9. Oie Carolina!!!
    adorei a entrevista <3
    estou LOUCA para ler a trilogia, os amigos falam maravilhas da autora. Então estou bem curiosa ;)
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thais!!

      Fico muito feliz que tenha gostado da entrevista! Também adorei fazê-la. :)

      E compre sim! Tenho certeza que não irá se arrepender.

      Bjs

      Excluir
  10. O-lá!! Carolina Garcia!

    Soube pelas redes sociais que a Pepper esteve no Jô, parecia não acreditar de felicidade, chegava a contagiar. Acho que ela merece muito, é uma incrível, participativa, e apesar de nunca ter lido nehum de seus livros, acho as capas muito convidativas.

    Um a-bração do Juca!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Juca!

      A Pepper está bombando dentro e fora das redes sociais! Eu vi a entrevista dela com o Jô! Muito bacana, né? Pena que foi tão curtinha.
      Mas acredito que ela merece muito porque ela trabalha duro pra caramba para divulgar essa obra e também trata todos os fãs muuuuuuuito bem, sabe?!

      Uma amiga minha colocou o livro dela no "quero ler" e a Pepper mandou uma mensagem para ela dizendo que esperava que ela gostasse muito da história. Minha amiga ficou encantada. :)

      As capas da Valentina estão arrasando, né?! Não entendo muito de design/diagramação/etc, mas estou amando as capas. Hahahaha

      Espero que consiga pegar qualquer dia um dos livros dela. ;)

      Bjs!!

      Excluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook