O Menino Que Desenhava Monstros

Autor: Keith Donohue
Título Original: The Boy Who Drew Monsters
Tradução: Cláudia Guimarães
Editora: Darkside Books
Páginas: 256
Onde Encontrar: AmazonBR | Livraria Saraiva | Livraria Cultura

Sinopse: Um livro para fazer você fechar as cortinas e conferir se não há nada embaixo da cama antes de dormir. Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar. Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.

Olá leitores! Estava a procura de uma leitura diferente e ao mesmo tempo não tão tensa quando um terror ou suspense realista, e dei de cara com O Menino Que Desenhava Monstros, de Keith Donohue e publicado no Brasil pela Darkside. Ele já estava em minha lista para uma futura leitura e o momento chegou. O livro promete um terror leve mesclado a fantasia e a um protagonista especial, em vários sentidos. Mas será que supriu minhas expectativas? Confiram a resenha. :)

"Você me acha estranho? - Definitivamente"

Jack Peter é o protagonista desta história. O menino sofre da Síndrome de Asperger, conhecida por fazer parte do espectro autista, isto é, ele possui algumas dificuldades sociais e necessita de tratamento especial, e de muita atenção dos pais. Após sofrer um acidente e quase se afogar ao lado do único amigo, Nick, ele ainda desenvolveu agorafobia, o medo de espaços abertos. Ambos sobreviveram, mas a vida de Jack mudou para sempre. Seus pais, o jovem casal Tim e Holly, não medem esforços para atender as necessidades do filho e cuidar dele dia após dia. Tim, ao constatar que o filho sofre da síndrome, abandona o emprego para se dedicar a Jack e Holly, que possui uma carreira sólida, mantém a casa. Diante de todos estes problemas, o casal também enfrenta dificuldades no casamento, um fato que não é difícil ocorrer numa situação de vida como a deles.

O menino vive em casa após seu acidente. Seu medo de se abrir para o mundo por conta da fobia adquirida e suas peculiaridades da síndrome o isolam cada dia mais, e sua relação social baseia-se nos pais e em seu único amigo e companheiro de infância, Nick. Diante de todos os fatores, Jack desenvolve sua própria terapia: o desenho. Através dos desenhos diários, ele expressa suas emoções, seus medos e angústias, desenhando algumas criaturas assustadoras que habitam sua mente. O que seu amigo Nick começa a notar é que alguns acontecimentos estranhos no mundo real se relacionam diretamente com os desenhos de Jack. E não demora muito até que seu pai, Tim, comece a ter visões estranhas dentro de sua própria casa. Será que os monstros desenhados por Jack passaram a ganhar vida? E como eles deixariam de habitar o mundo dos desenhos para viver em nosso mundo? Esse mistério é jogado diretamente a nós, leitores, pelo autor da obra.

"Não tenha tanta certeza sobre as coisas que não pode ver. A mente conjura o mistério, mas é o espírito que fornece a chave."

Existem muitos aspectos sobrenaturais no livro, e até alguns momentos tensos e assustadores (mas de uma forma mais leve, ao meu ver). Nossa curiosidade é instigada a todo o momento, e a trama vai se desenvolvendo de uma forma linear até que tomamos aquele susto e recebemos vários baques. Devo adiantar, mas sem estragar a experiência de vocês, que o final é surpreendente e tudo faz absoluto sentido! O autor construiu muito bem a trama que propôs ao longo das páginas de O Menino Que Desenhava Monstros.


Devo dizer que eu amei muitos pontos do livro. O primeiro deles foi a abordagem correta em relação ao protagonista e a sua Síndrome de Asperger. Quem está dentro do espectro autista não precisa e não deve ser retratado com limitações mentais ou algo do gênero. Muito pelo contrário, são pessoas inteligentes e muito capazes, que devem ser cuidadas e desenvolvidas, como ocorre em várias doenças. Jack é bem construído e gostei muito do personagem e de seu ponto de vista durante a narrativa.

Outro aspecto interessante e bem colocado é a relação dos pais de Jack. São jovens pais e possuem muitos desafios pela frente. Suas dificuldades, segredos e o casamento de ambos é explorado ao longo do livro, bem como suas reações aos acontecimentos relacionados ao filho e ao sobrenatural também. Tudo é muito plausível no que diz respeito as relações humanas, seja de pais e filho, quanto de um casal com um filho especial (em vários sentidos) e que demanda muito cuidado e claro, amor.


Dentro do que propõe, o livro é inovador, interessante e surpreendente. O único "defeito", por assim dizer, que eu senti na leitura, é um pouco de lentidão em alguns pontos na trama. Mas não é um livro extenso e nossa curiosidade faz com que as páginas voem, e bem rápido.
Se procuram uma leitura um tanto exótica, com aquele clima de terror infantil, suspense e personagens interessantes, leia sem dúvidas O Menino Que Desenhava Monstros. Espero que gostem da leitura. Por fim, eu adorei a capa do livro, é sinistra e muito legal, não é? :)

Curiosidade: O livro já tem uma adaptação cinematográfica confirmada! Será dirigida por James Wan, o diretor de Invocação do Mal. Podemos esperar alguns sustinhos então hein? Já estou ansiosa, acho que o livro dará um excelente roteiro.






9 comentários :

  1. Hey *-*
    Vindo da Editora Darkside já sei que é lacre hahaha Darklove ♡
    Confesso que sou muito medrosa do tipo cagona mesmo, não sou acostumada a ler terror porque sei que vou ficar apavorada e assustada. 😱
    O enredo desse livro é bem assustador !!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila, infelizmente nem tua boa resenha me despertaria pra essa história rsr, mesmo que o terror seja leve não curto muito esse gênero a já começar pela capa sinistra que você amou. Mas curti a resenha, achei uma boa indicação pra quem curte esse estilo e espero que a adaptação cinematográfica seja boa :D

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila, tudo bem?
    Estou curiosíssima por este livro, eu tenho ele aqui em casa e ainda não peguei para ler, não sei porque.
    Fico feliz em saber que foi uma leitura satisfatória, quero ler o mais rápido possível.
    Quanto a síndrome de Asperger, também fico feliz que retrataram de maneira correta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, a trama nos entrega algo diferente sem abrir mão do terror, ainda que leve por aqui. Não sabia que haverá uma adaptação, sinal de que preciso ler o quanto antes. Beijos,

    ResponderExcluir
  5. Falar que o final surpreendeu e fez sentindo me deixou muito curiosa!! Não consigo pensar em teorias plausíveis para isso além de clichês. Parece um livro muito bom e envolvente!! Gostei que através dele pode se saber melhor sobre esta síndrome. Achei a capa muito linda, também.

    ResponderExcluir
  6. Quero ler esse livro gosto de sobrenatural e por ser inovador já desperta interesse e futuramente assistir a adaptação não sabia dela. Parece que foi bem trabalhado o personagem e seus pais, a leitura parece que envolve o leitor.

    ResponderExcluir
  7. Oi Camila,
    Tá aí uma leitura bem diferente mesmo, que foge da minha zona de conforto. Não curto muito livro de terror, mas não nego um suspense kkk.
    Gostei da proposta do livro, um terror infantil mais leve e não tão tenso, com uma pitada de fantasia e um protagonista pra lá de especial. A trama pelo jeito é muito bem construída, que deixa o leitor curioso no início, prende no meio e mata de ansiedade no final. Com certeza quero ler! Estou intrigada para saber o mistério dos monstros desenhados pelo Jack, espero ser surpreendida com o desfecho dessa história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Camila, parece ser um livro bem interessante; ele já está na minha lista. Vou esperar uma boa promoção para compra-lo. xD

    ResponderExcluir
  9. Camila, gostei da proposta e espero poder ler este livro, pois deve ser incrível! Pausa para a capa que a DarSide criou. Um luxo! \o/

    Beijos,
    Danny
    Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer três blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook