O Duelo dos Imortais - Deuses do Egito #0.5

Autora: Colleen Houck 
Título original: Reignited
Tradução: Ana Ban 
Série: Deuses do Egito
Editora: Arqueiro
Páginas: 112
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa

| Livro cedido em parceria com a editora Arqueiro |

Sinopse: Quem são os deuses que regem os caminhos e descaminhos de Amon e Lily, os corajosos heróis da série Deuses do Egito? Por que esses deuses tramam conquistas e vinganças, envolvendo a humanidade em suas maquinações? E por que deixam nos ombros de alguns jovens mortais a responsabilidade pela salvação do mundo?
Antes que Lily e Amon se encontrassem, antes mesmo que o caos dominasse o cosmos e os deuses precisassem de três irmãos corajosos para combater o mal, muita coisa já estava em jogo. Em O duelo dos imortais, vamos conhecer a história dos quatro irmãos que assistiam, com seus poderes especiais, o grande Amon-Rá no governo da Terra:
Osíris, o generoso deus da agricultura, que ajuda os mortais a crescer e prosperar em seu ambiente natural.
Ísis, a linda deusa da criação, que promove a saúde e o bem-estar.
Néftis, a doce vidente, que mantém o equilíbrio entre os seres vivos e o universo.
E por último Seth, o mais jovem, que cresceu desprovido de poderes e desprezado por todos.
Quando, finalmente, os poderes de Seth se manifestam, que efeito sobre a humanidade terá a perigosa mistura de uma infância marcada pela rejeição, uma intensa paixão não correspondida e o incrível poder de desfazer coisas, pessoas... e até deuses?
Romance, traição e vingança são os fios que tecem esta trama surpreendente, cujos personagens imortais despertam em nós os mais profundos sentimentos.

O Duelo dos Imortais é uma curta história que antecede a série Deuses do Egito - O Despertar do Príncipe e O Coração da Esfinge -, criada por Colleen Houck. Por isso, caso não tenha lidos as duas obras já lançadas, não precisa ter medo de ler porque não haverá nenhum spoiler da trama.

Seth em "Deuses do Egito"

O livro conta um pedaço da já conhecida mitologia egípcia. Tudo tem início com Seth - irmão mais novo de Ísis, Osíris e Néftis - finalmente amadurecendo seus poderes de “desfazer” qualquer coisa ou ser. Enquanto todos os outros deuses já tinham conhecimento sobre seus poderes e os usavam para ajudar a humanidade, Seth cresceu sozinho, amargurado e invejoso de tudo o que não possuía. É por isso que, assim que reconhece a grandeza de seus poderes, ele decide que está na hora de conquistar Ísis e torná-la sua mulher porque com certeza os dois juntos poderão dominar a tudo e a todos.

"Agora ele estava pronto. Agora estava completo. Seu poder finalmente tinha chegado. E era maior do que jamais esperara.
Nada.
Ninguém.
Poderia desafiá-lo agora.
O mundo, o cosmos, estava pronto para ser saqueado, e sua primeira parada era a beleza que o assombrava.
Ísis era uma fruta madura pendurada em um galho baixo - suculenta, carnuda, implorando para ser consumida. E Seth nunca tivera tanta fome."
Seth, p. 12

Ao mesmo tempo Ísis sofre por amar Osíris e ser impossibilitada pelas leis divinas de ficarem juntos. No início Osíris tenta resistir aos sentimentos e seguir as regras, mas logo que Seth começa a revelar suas intenções e sua forma cruel de conseguir o que quer, o deus da agricultura se entrega ao relacionamento.

"-Estou dizendo que amo você, Ísis. Que o meu coração não bate por ninguém além de você.
Por um momento, Ísis achou difícil respirar. Osíris estava ali diante dela se declarando e ela não conseguia pensar em nada para dizer.
Ele apertou as mãos dela.
-Ísis? Você escutou?
Escutei - sussurrou ela.
-Então... é isso? Você não tem nada a dizer? - perguntou Osíris, um pouco nervoso.
Ela sorriu. O fato de ela ser capaz de fazer o belo deus ficar tão apreensivo lhe trouxe um pequeno rompante de alegria. Ísis passou os braços pelo pescoço dele e lhe deu um beijo leve, deliciando-se com o pequeno tremor que percorreu o corpo dele.
-Eu também amo você - murmurou ela junto aos lábios dele."
Osíris e Íris, p. 63-64

Ísis, tendo o poder de cura e de criar encantamentos, logo encontra uma forma de reescrever as leis de forma que ela e Osíris - até então o deus da agricultura - possam se casar. 

"Os dois eram um só.
Eram inseparáveis.
Estavam unidos em um laço que duraria toda a eternidade.
Ficaram ali, no círculo dos braços um do outro, durante minutos, horas ou milênios. Não sabiam quanto tempo tinham permanecido parados, olhos nos olhos. Não fazia diferença, porque à sombra das asas de Ísis tudo era imóvel e silencioso.
Então Osíris a beijou e o mundo em torno deles explodiu."
Osíris e Íris, p. 77

Obviamente, o casal depois terá que aguentar as consequências de seus atos. E quando Amon-Rá (o deus regente dos outros deuses) dá sua bênção aos recém-casados, a ira de Seth apenas aumenta e ele então dá início ao seu plano de vingança.

Ísis e suas belas asas em "Deuses do Egito"

O Duelo dos Imortais é como se fosse um pedaço romanceado da mitologia egípcia. Devo confessar que esperava mais do livro - até porque estou bem empolgada com a trilogia -, mas a obra não trouxe nada novo.

Sempre gostei muito de mitologia (egípcia, grega, romana, nórdica, etc), então tenho um bom conhecimento básico de cada uma delas. E, talvez por isso, não tenha achado nada de intrigante na narrativa. Já sabia exatamente o que ia acontecer e o que acontece com os deuses depois que o livro acaba (antes de começar a aventura de Lilly, Amon e seus irmãos na trilogia).

Mas achei interessante como Colleen Houck colocou o papel da deusa Néftis, que tem o poder de conversar com as estrelas e ter visões dos possíveis futuros de todos. Eu sempre gostei dela na mitologia egípcia pelo papel de manter o equilíbrio no universo. Mas, ao final dessa história, ela me pareceu uma grande manipuladora que utiliza os deuses para chegar ao futuro que deseja, mesmo que haja grande sofrimento.  

Outro ponto que me chamou a atenção foi acompanhar a jornada de Seth que, desde a descoberta de seu grande poder, passou de um deus excluído para um deus psicopata. A forma como ele lida com outros seres (mortais ou imortais) é realmente assustadora. Ele realmente não apresenta nenhum tipo de sentimento para com suas vítimas, chegando até a realizar testes (leia: tortura) para descobrir até onde o seu poder pode alcançar.

Enfim, acredito que quem não tem muito contato com a mitologia egípcia pode acabar aproveitando muito mais a leitura. :)

Confira também de Colleen Houck:




9 comentários :

  1. Oi Carolina, acho que eu seria uma das pessoas que iria aproveitar essa história, o meu conhecimento da mitologia egípcia é o básico do básico rsrs e achei bem legal a autora ter romanceado a história. Ainda não comecei a ler a trilogia, assim acho que o ideal seria começar por esse pra ter a surpresa do que acontece com os deuses *__* Curti a resenha.

    ResponderExcluir
  2. Oi Carolina, tudo bem?
    A princípio quando ouvi falar desta série eu não me interessei muito porque eu achava que seria só romance se passando com personagens mitológicos. Ainda não decidi se quero ler os livros, mas esse me chamou mais atenção do que os outros, não só pela capa que é maravilhosa, mas também por toda esta questão de lidar com um poder e como ele pode transformar tudo, inclusive os deuses. Gostei de saber sua opinião.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá !!
    Da autora só li a série Maldição do Tigre e gostei bastante!!

    Ainda não tive a oportunidade de começar a ler essa série mas quero muito porque só ouvi elogios sobre os livros.

    Gosto tudo que envolve mitologias e sei que vou gostar dessas séries !!

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Olá, o livro até nos entrega uma história construtiva sobre a mitologia egípcia, mas parece ser dispensável para quem procura algo bem aprofundado. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Carolina!
    Apenas pelo fato de trazer a vida de vários dos deuses, já seria uma leitura interessante, e ainda mostrando o porque de tudo ter acontecido com Seth e não ter o triângulo amoroso, torna a leitura essencial, principalmente sendo o precursor dos anteriores.
    Não li ainda nenhum dos livros, mas é uma série que muito me interessa.
    Desejo uma ótima semana!
    “A vida guarda a sabedoria do equilíbrio e nada acontece sem uma razão justa.” (Zíbia Gasparetto)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Essa capa sempre me chamou atenção, mas nunca tinha ido atrás da história. Li agora a resenha do primeiro livro e adorei!! Parece uma história muito boa de ser desenvolvida. Sou louca pra ler também A maldição do tigre, da mesma autora. Não sei muito de mitologia, apesar de achar interessante, então acho que pra mim (diferente do que foi pra vc) esse livro seria bem enriquecedor!!

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li nenhum livro da autora, é tão chato quando não tem nenhuma novidade na leitura, não somos surpreendidos, mas mesmo assim acho que gostaria, para saber mais sobre a mitologia que não tive tanto contato assim rs.

    ResponderExcluir
  8. Oi Carolina,
    Essa série Deuses do Egito está dando o que falar, quero muito ler e conhecer a escrita da Colleen Houck.
    Estou bem curiosa para conhecer essa história, pois sou fascinada pela mitologia também, apesar de não ser tão conhecedora do assunto. Ainda não li um livro com um enredo de mitologia egípcia, então é claro que estou empolgada para ler essa série.
    É melhor ler esse livro por primeiro então ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Carol, essa pegada egípcia, ficou bem legal! E claro, sua cara!
    Gostei da resenha e do modo que deixou a crítica! =)

    Beijos,
    Danny
    Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer três blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook