Filha da Ilusão - Série Herdeiros da Magia #01

Autora: Teri Brown
Título original: Born of Illusion
Tradução: Heloísa Leal
Série: Herdeiros da Magia
Editora: Valentina
Páginas: 288
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


| Livro cedido em parceria pela Editora Valentina |

Sinopse: Ilusionista talentosa, Anna Van Housen é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920.
Como filha ilegítima de Harry Houdini – ou, pelo menos, é o que Marguerite alega –, os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truque mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro.
Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar?
Teri Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York da Era do Jazz – e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino.

Filha da Ilusão é o livro que fez a autora, Teri Brown, conhecida no mercado literário. A série Herdeiros da Magia conta com mais dois livros publicados no exterior. Essa obra eu desejava há algum tempo. E, graças a parceria com a editora Valentina, tive a oportunidade de finalmente lê-lo!

A história se passa em Nova York (Estados Unidos), na década dos anos 1920. Uma época de ouro para os americanos, marcada pelo glamour da Era do Jazz. Mas que também teve seus perrengues por conta da Lei Seca, que proibia a venda de bebidas alcoólicas.

Nossa protagonista, Anna Van Housen, tem 16 anos e até agora teve uma vida muito complicada. Sua mãe, Marguerite Van Housen, se diz médium e trabalha com shows públicos e também com sessões privadas para clientes especiais - embora a Lei da época não permitisse sessões privadas e Marguerite já tenha sido presa algumas vezes.


Anna ajuda a mãe nos shows (e a enganar as pessoas) desde pequena. Agora, já quase adulta, a moça abre os shows com atos de ilusionismo, paixão que pode ter sido herdada de seu pai biológico, Harry Houdini. Anna não aprova o fato da mãe enganar pessoas com sessões espíritas falsas, mas essa é uma das formas que as duas conseguem sobreviver.


Embora a família seja apenas mãe e filha, o relacionamento entre as duas nunca foi fácil. E parece mais difícil a cada dia. Principalmente porque Anna tem que esconder de sua mãe que ela, na verdade, não é uma fraude. Anna tem o poder de sentir o que as pessoas ao seu redor sentem, além de ter premonições do futuro e falar com os mortos! A garota tem certeza que se sua mãe descobrir, irá usá-la apenas para interesse próprio. Além disso, a mãe dela não quer deixar de ser a verdadeira estrela do palco.

Mas por quê? O que tem a ganhar? E o que eu faria, se não pudesse mais participar do show? Sinto as lágrimas brotando, mas trato de secá-las, furiosa. Por que estou tão surpresa? Tive medo disso a vida inteira. É o meu pior medo se concretizando. Não. Respiro fundo. Meu pior medo era o de que minha mãe me abandonasse no quarto de algum hotel barato. Pelo menos, ela não fez isso. Estou zangada, com medo e dividida. A história de meu relacionamento com minha mãe.
Anne, p. 190 

Mas Anna está finalmente feliz. Ela e a mãe conseguiram enfim um apartamento em Nova York apenas para elas, graças ao novo empresário que está colocando mãe e filha em shows muito lucrativos. Anna nunca teve uma casa, um quarto só dela ou simplesmente uma cozinha! Então, ela tem que ficar ainda mais atenta para que sua mãe não coloque tudo a perder - como já fez outras vezes.

Harry Houdini
Por estar vivendo em Nova York, Anna também está mais próxima do pai que nunca conheceu, Harry Houdini. E para saciar a curiosidade, Anna assiste a seus filmes e vai atrás dos livros do ilusionista. Quem sabe ela até pode conseguir trocar algumas palavras com ele - sem a mãe saber, obviamente.

Para aumentar o drama do momento, Anna começa a ter premonições assustadoras com sua mãe, mas sem saber como impedir tal acontecimento. E, ao conhecer o misterioso vizinho Cole, os dons da jovem parecem aumentar ainda mais!

Anna irá buscar por respostas e soluções, e não saberá em quem poderá confiar - já que Cole não abre completamente com ela -, mas sabe que fará de tudo para salvar sua mãe.

Sinto a preocupação em sua voz, mas não posso encará-lo.
-Está tudo bem. Tenho que ir - digo sem me virar.
Saio abrindo caminho às pressas pela multidão, ansiosa para deixar Cole, Houdini e aquela pobre mulher desesperada para trás. Em seguida, faço o que as mulheres Van Housen sempre fazem quando as coisas dão errado. Começo a correr.
Anna, p. 64

Filha da Ilusão é uma história muito boa mesmo. A narrativa combina um romance histórico muito bem construído e pesquisado com detalhes sobrenaturais na medida certa. Os personagens são carismáticos e com ótimos desenvolvimentos. 

A protagonista, Anna, está evoluindo seus dons e isso a assusta profundamente, mas pior ainda são as visões que tem da mãe em perigo, apesar do relacionamento complicado entre as duas.
Além disso, Anna tem apenas 16 anos e está passando por um momento de se firmar como uma mulher independente de sua mãe, decidir quais são seus sonhos para o futuro, receber a chance de finalmente ter algum tipo de estabilidade e quem sabe até se apaixonar por um jovem charmoso. 

Embora os vilões sejam um tanto quanto óbvios ao longo da leitura, o desenvolvimento da história e todas as combinações de gêneros que a autora fez criaram uma narrativa deliciosa e viciante. Teri Brown acertou em cheio. Recomendo muito. 




17 comentários :

  1. eu já estava com vontade de ler esse livro desde que eu vi a sinopse e a capa
    e sabendo que ela consegue mesclar a NY da década de 1920 com um bom sobrenatural definitivamente ele foi para a minha lista do preciso ler
    quanto aos vilões obvios, clichês não é problema se a autora conseguir narrar de uma maneira cativante né?

    ResponderExcluir
  2. Já conhecia essa obra, eu particularmente goste bastante dessa coisa de médium que possui, pois nunca tinha lido um livro com essa pegada. Parece livro cheio de revi voltas, que meu deixou bastante curiosa sobre a vida de Anna. Espero muito ter chance de ler ainda esse ano, pois parenta se uma historia envolvente

    ResponderExcluir
  3. Faz muito tempo que quero ler este livro, mas não tinha lido nenhuma resenha sobre ele ainda (medinho de me decepcionar, confesso). Sendo assim, ler uma resenha de um blog em que eu tanto confio só confirmou o que eu já sabia: PRECISO ler!

    Fiquei encantada com a ideia de uma filha de Houdini tendo dos reais mas enganando as pessoas, me lembrou muito o plot de um filme que eu adoro "sobre" o ilusionista. A resenha, como sempre, está maravilhosa e informativa na medida certa, instigando o leitor mas sem entregar muito. :)

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
  4. Carol, eu não conhecia essa série mas depois de sua resenha só posso dizer que a desejo com todas as forças. Toda essa narrativa é tão envolvente, e ainda com o Houdini como pai da protagonista, tipo "ahhhh" kk. Vou te confessar que fiquei tão animada sobre saber o que acontece no desfecho que quando sua resenha acabou fiquei assim: "mas como? Já?". Preciso ler essa obra imediatamente!

    ResponderExcluir
  5. Oi Cah, achei o título do livro super criativo e pelo que li na resenha tem tudo a ver com a história. Eu imagino como a Ana deve se sentir tendo que esconder da mãe o dom que ela tem. Ninguém gosta de ser usado né. Fiquei intrigada para saber o porque dos poderes dela parecerem se intensificar com a presença do vizinho... estou prevendo encrenca das boas aí hem.
    Beijokas
    [SORTEIO]Baile Literário
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  6. Olá, não conhecia essa série nem a autora mas vejo que se trata de uma trama original e bem construída. O cenário onde a história discorre me chama atenção por se tratar de uma época marcada por elementos importantes do período. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Aahh, eu também quero muito ler esse livro, é um dos poucos que me ganham já pela capa, olha só que belezinha, hein, pae! ❤

    Os personagens parecem ser bem construídos e eu estou doido para conhecer os dons da Anna. Além disso, a história apresenta uma premissa bem original, diferente das outras de gêneros parecidos que já tive a oportunidade de conhecer.

    Já estava na wishlist, agora é só arranjar tempo ($$) para ler :3

    Abs.

    ResponderExcluir
  8. Quero ler esse livro, acho a capa muito bonita, foi ela que chamou minha atenção quando vi o livro. Que dilema de Anna esse de não querer que a mãe saiba de seus dons e eu não tiro a razão dela. Esses dons que ela tem não deve ser nada fácil, pois é difícil prever o que vai acontecer, porque nem sempre pode agradar.

    ResponderExcluir
  9. Oi Carolina, primeira resenha que leio desse livro e achei muito interessante, gostei de saber que é uma espécie de romance de época e mesmo tendo algumas previsibilidades a história parece se desenvolver de forma e ainda tem um toque sobrenatural. Gostei da resenha e espero gostar do livro quando tiver a oportunidade de lê-lo :)

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei do título e achei a capa bonita, mas não esperava curtir tanto a história. Me intrigou primeiramente ela ser ilusionista e filha de Houdini *_* saber que ela realmente tem um dom só me deixou ainda mais na pilha para ler a série, amei mesmo

    ResponderExcluir
  11. Carolina!
    Sempre tive fascínio pelo mundo do ilusionismo, pois meu pai foi ilusionista de circo e aprendi vários deles, simplesmente amo.
    E ver um livro abordar o tema de forma tão interessante, se utilizando de uma mãe trambiqueira e uma adolescente que realmente tem o dom sobrenatural, ainda com um vizinho que é total mistério, deve ser uma leitura empolgante e intrigante.
    “Não basta saber, é preferível saber aplicar. Não é o bastante querer, é preciso saber querer.” (Johann Goethe)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  12. Oi, Carolina!!
    Não conhecia essa série nem a autora e nunca tinha lido antes nenhuma resenha dessa série!! Mas gostei muito da premissa do livro que fala sobre o ilusionismo!! Muito bacana a indicação!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carol!
    Mesmo sem ter lido a sinopse gostei da capa.
    Aí li a sinopse e sua opinião e gostei mais ainda.
    <3
    Adorei a dica.
    A gente não conversou sobre esse pelo Facebook, mas já gostei, hahaha.
    Gosto de livros que se passam nos anos 1920.
    E essa pegada sobrenatural é bacana.
    Fiquei curiosa.
    :D

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Faz um tempo que estou querendo ler esse livro, achei bem interessante a historia e gostei do tema, ainda não tinha lido um livro que entra nesse universo do ilusionismo, ainda o livro sendo historia e parece que a autora faz um ótimo trabalho de pesquisa, essa historia esta na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir
  15. Carol gostei de ler sua resenha principalmente porque ela me fez reocrdar de alguns pontos da obra que eu não lembrava. Gostei muito deste livro quando li, mas infelizmente não deve ter feito muito sucesso por aqui já que a Editora não publicou a continuação, queria muito isso se revertesse pois é uma história bem interessante. Gostei bastante de Anna tbm, ela coisa de a filha ser quase uma mãe para a própria mãe é algo bastante explorado nos livros atuais mas é interessante pq cria personagens mais fortes.

    ResponderExcluir
  16. Oi Carol!
    Não conhecia o livro, mas sua resenha me deixou bastante intrigada. Eu gosto de tramas de ficção que mesclam fatos reais, e como uma grande fã de mágica e de Houdini, fiquei com muito vontade de conhecer mais sobre esse livro e saber se Anna conseguirá guardar seu segredo e conhecer mais sobre a NY dos anos 20.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Sempre fui louca pra ler esse livro, mas fico aguardando noticias do lançamento da sequência. Mas a história é muito interessante, ainda mais pelo desenvolvimento da personagem, adorei o fato dela ser psíquica ♥

    ótima resenha Carol!
    Paradise Books || @ParadiseBooksBr
    xoxo

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer três blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook