O Conto da Aia

Autora: Margaret Atwood
Título original: The Handmaid’s Tale
Tradução: Ana Deiró 
Editora: Rocco
Páginas: 368

| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Rocco |

Sinopse: Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Desde o ano passado eu tenho pesquisado e desejado conhecer O Conto da Aia, uma das distopias mais elogiadas e premiadas que já foi adaptada para o teatro, o cinema, a ópera e - agora em 2017 - também se tornou uma série de TV.

Margaret Atwood tem hoje 77 anos
A autora, Margaret Atwood, recebeu o Arthur C. Clarke Award por O Conto da Aia. E outros títulos da escritora também receberam prêmios muito reconhecidos na literatura internacional, como o Man Booker Prize (por O Assassino Cego).

"Eu gostaria que esta história fosse diferente. Gostaria que fosse mais civilizada. Gostaria que me mostrasse sob uma luz melhor, se não mais feliz, pelo menos mais ativa, menos hesitante, menos distraída por trivialidades. Gostaria que tivesse mais forma. Gostaria que fosse sobre o amor, ou sobre súbitas tomadas de consciência importantes para a vida da gente, ou mesmo sobre pores do sol, passarinhos, temporais ou neve.
Talvez seja sobre todas essas coisas, em certo sentido; mas nesse meio-tempo há tantas outras coisas interferindo no caminho, tanto sussurrar, tanta dúvida e suposição a respeito dos outros, tanta bisbilhotice que não pode ser averiguada, tantas palavras não ditas, tantos movimentos furtivos e sigilo. E existe tanto tempo para ser suportado, tempo pesado como fritura ou cerração espessa; e então, simultaneamente estes acontecimentos em vermelho, como explosões, em ruas que de outra maneira seriam decorosas e matronais e sonambúlicas.
Lamento que haja tanto sofrimento nesta história. Lamento que esteja em fragmentos, como um corpo apanhado num fogo cruzado ou desfeito em pedaços à força. Mas não há nada que eu possa fazer para mudá-la.
Mesmo assim me dói contá-la outra vez, mais uma vez."
Offred, p. 315 

#Evento: 3º Encontro de Blogueiros GloboAlt


Oi, leitorxs!!

Hoje eu venho contar para vocês de um evento super legal que tive o prazer de participar: o terceiro encontro de blogueiros da editora GloboAlt! Que foi bem no comecinho desse mês, no dia 04/09 (segunda-feira), na livraria Martins Fontes, na Paulista.

Quem já conhece a livraria sabe que se subir até o terraço encontrará uma área para eventos com uma vista muito bacana (além de um ar fresco em meio a tanto calor que fez esses dias).
O pessoal da editora ainda deixou preparado muitos lanchinhos e bolinhos para os convidados e logo deram início a muuuuitas novidades bacanas que trago hoje para vocês!! ;)

Puros #01

Autora: Julianna Baggott
Título Original: Pure
Tradução: Flávia Souto Maior
Série: Puros
Editora: Intrínseca

Páginas: 368
Onde Encontrar: AmazonBr | Submarino | Livraria Saraiva

Sinopse: Pressia pouco se lembra das Explosões ou de sua vida no Antes. Deitada no armário de dormir, nos fundos de uma antiga barbearia em ruínas onde se esconde com o avô, ela pensa em tudo o que foi perdido — como um mundo com parques incríveis, cinemas, festas de aniversário, pais e mães foi reduzido a somente cinzas e poeira, cicatrizes, queimaduras, corpos mutilados e fundidos. Agora, em uma época em que todos os jovens são obrigados a se entregar às milícias para, com sorte, serem treinados ou, se tiverem azar, abatidos, Pressia não pode mais fingir que ainda é uma criança. Sua única saída é fugir.
Houve, porém, quem escapasse ileso do Apocalipse.
Esses são os Puros, mantidos a salvo das cinzas pelo Domo, que protege seus corpos saudáveis e superiores. Partridge é um desses privilegiados, mas não se sente assim. Filho de um dos homens mais influentes do Domo, ele, assim como Pressia, pensa nas perdas. Talvez porque sua própria família se desfez: o pai é emocionalmente distante, o irmão cometeu o suicídio e a mãe não conseguiu chegar ao abrigo do Domo. Ou talvez seja a claustrofobia, a sensação de que o Domo se transformou em uma prisão de regras extremamente rígidas. Quando uma frase dita sem querer dá a entender que sua mãe pode estar viva, ele arrisca tudo e sai à sua procura.
Dois universos opostos se chocam quando Pressia e Partridge se encontram. Porém, eles logo percebem que para alcançarem o que desejam — e continuar vivos — precisarão unir suas forças.

Olá leitores! Há muito tempo eu não lia nenhuma distopia, pura e simplesmente. Então busquei na minha estante um dos mil livros parados e resolvi ler Puros, da autora Julianna Baggott. Puros aborda uma temática diferente de muitos livros distópicos e clichês que encontramos no mercado editorial hoje em dia. Ele foi uma leitura bem diferente do que eu esperava, inclusive, e bem interessante. Vamos a resenha?


O livro narra a história de dois protagonistas: Pressia e Partridge (nomes "diferentões"). Pressia é uma jovem que vive com o avô em um porão, numa situação precária, em um mundo completamente devastado e horroroso. Nessa história, os Estados Unidos foi devastado por uma série de explosões radioativas, e com essas explosões, as pessoas que conseguiram sobreviver, e não foram muitas, sofreram imensos danos biológicos. Por conta da radiação, os seres humanos se fundiram (ficaram grudados mesmo) a coisas, animais, ou até mesmo ao solo. Pressia e o avô tiveram seus próprios danos, a menina possui uma cabeça de boneca presa ao seu corpo e agora faz parte dela. Bizarro, não? Mas também muito triste. Nesse mundo as pessoas comuns já não possuem mais esperanças, foram deixadas para trás e são chamados, inclusive, de os miseráveis. E eles sentem ódio dos que se salvaram, os puros.

Esqueça o Amanhã #01

Autora: Pintip Dunn
Título original: Forget Tomorrow
Tradução: Ryta Vinagre
Série: Forget Tomorrow
Editora: Galera Record
Páginas: 384
Onde encontrar: AmazonBR | Submarino 

| Livro cedido em parceria com a Editora Galera Record

Sinopse: Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso... Ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.

Demorei para receber esse livro e demorei um pouquinho mais para conseguir lê-lo, porque sempre que eu conseguia mais de 30 páginas, algo acontecia e eu precisava desfocar. Finalmente, nesse feriado, tive o tempo que precisava para mergulhar nesse novo universo. Portanto, estou aqui para apresentar Esqueça o amanhã, uma distopia futurística com uma pegada de magia. Vamos lá? 
"- Callie? Feliz Véspera da Memória. Que a alegria do futuro a ampare pelas provações do presente." Logan p. 14
Callie, ou 28 de outubro, está a um dia de receber sua memória do futuro. Isso mesmo, a sociedade em que vive está tão avançada tecnologicamente que foi possível receber imagens de um futuro. "A única diferença é que de fato temos provas de que o futuro existe. Quando rezamos, não é para deus nenhum, mas para o Destino em si e o curso predeterminado que ele estabelece." Callie, p. 17

Esse fragmento do futuro, no entanto, não conta a história toda. Por isso, é dever das entidades governamentais garantir com que tudo ocorra da melhor maneira possível para que a memória se concretize! "- A realização, pintinho. O objetivo da AMFu é garantir que nossas memórias se tornem realidade." Sully, p. 105 As crianças e os adolescentes aprendem desde cedo a abrirem suas mentes para que a memória apareça de forma mais fluida possível. Callie não poderia estar mais ansiosa. Por isso, no dia 27 de outubro, ela resolve dar uma volta com sua irmã mais nova, Jessa. Nisso, descobrimos que poderes psíquicos existem nessa sociedade. Porém, eles não são nem um pouco aceitos. E, olha lá, a pequena Jessa consegue ver o futuro. Este é um segredo que precisa permanecer longe de olhos e ouvidos oficiais.

#Resultado: Sorteio A Rebelde do Deserto Autografado




Oooi, gente! Eu já quero começar isso aqui pedindo desculpas pela extensão do prazo para a divulgação do resultado desse sorteio maravilhoso! Eu espero que vocês tenham gostado da entrevista, porque nós estamos planejando muitas outras!  

Sem mais delongas, a sortuda que levou para casa um exemplar autografado de A Rebelde do Deserto foooooooiii....

It: A Coisa + #Literatura nas Telas

Autor: Stephen King
Título Original: IT
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Suma das Letras
Páginas: 1103
Onde Encontrar: AmazonBR | Livraria Saraiva | Livraria Cultura | Submarino

Sinopse: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em 'It - A Coisa', clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.

Olá leitores e leitoras, já estão sabendo da mais nova adaptação literária que estreou nos cinemas mundiais esta semana? It: A Coisa, do aclamado autor Stephen King é um remake do filme/minissérie gravado em 1990 e uma adaptação de seu livro, que possui nada mais, nada menos, que 1103 páginas. Particularmente, gosto muito do King e não me decepcionei com os livros que li do autor até então. Ler It foi uma experiência diferente de tudo que eu já li e assistir ao filme na pré-estréia foi alucinante, também. Não se preocupem, NÃO haverá SPOILERS. E ficará gigante, já aviso. :)


A história de It acontece em uma pequena cidade no Maine, chamada Derry, inicialmente em 1958 e com passagens de tempo, para 1985. Derry tem tudo para ser uma cidade pacata de interior dos Estados Unidos, como muitas outras, mas algumas coisas misteriosas assombram seus habitantes há séculos, dentre elas, o desaparecimento repentino de alguns jovens e crianças. E é durante estes acontecimentos, em 1958, que somos apresentados ao "Clube dos Perdedores": Bill, Richie, Stan, Mike, Beverly, Eddie e Ben. Essas sete crianças terão seus destinos entrelaçados para sempre por um inimigo em comum: A Coisa.
"O sentimento mais primitivo é o medo."


#Lançamentos: Grupo Editorial Rocco


Esse feriadão realmente veio bem a calhar. O estresse das aulas já estava bem sufocante. E não tem nada melhor no mundo do que ter um tempo para acalmar as emoções, colocar um pouco de perspectiva nas escolhas da nossa vida e aumentar nossa lista de leitura, certo?! Pensando nisso, vocês podem conferir todos esses livros maravilhosos que o Grupo Editorial Rocco trouxe para nós!


Toda a coleção de Harry Potter em uma nova edição de luxo, capa dura. 
Deveria ser só uma história para o público infantojuvenil. Mas, no mundo inteiro, gente de idades variadas lê Harry Potter – um fenômeno da literatura mundial que desafia crenças e estimativas, com mais de 450 milhões de exemplares vendidos e conquistando novas gerações de leitores a cada dia. No ano em que a série do menino bruxo completa 20 anos de publicação, a Rocco apresenta os sete volumes da saga em capa dura com novas ilustrações e em formato maior do que o tradicional. Toda a magia da obra de J.K. Rowling, do jeito que os fãs sempre sonharam.


Virgem, de Radhika Sanghani (Coleção Curti, Fábrica 231)
Aos 21 anos, a universitária Ellie Kolstakis tem um objetivo: perder a virgindade. Cansada de ouvir as aventuras sexuais da melhor amiga, Lara, e das colegas de faculdade, ela decide que já passou da hora de ter as próprias histórias para contar. A partir daí, começa uma saga para encontrar não o príncipe encantado, mas um homem que esteja disposto a levá-la para a cama. Esse é o ponto de partida de Virgem, romance de estreia da jornalista Radhika Sanghani. Embora autora e personagem tenham pontos em comum, a escritora faz questão de deixar claro que o livro não é autobiográfico.  
Ao lado de Lara, com quem tem anos de amizade, Ellie vai a um bar para tentar levar seu plano adiante. Mas as consequências são desastrosas: nada sai como ela queria e a manhã seguinte termina com uma briga séria entre as amigas. Dias depois, em uma festa, Ellie conhece Jack. Cinco anos mais velho, ele já tem um emprego e age diferente dos rapazes da idade dela. Seria Jack a pessoa ideal para tirar a virgindade da universitária?
Em uma linguagem bem-humorada, Radhika Sanghani constrói uma história cativante, com personagens que despertam a empatia dos leitores. Enquanto planeja perder a virgindade, Ellie Kolstakis descobre mais sobre si mesma e, sem perceber, vai resgatando a autoestima, deixando para trás a adolescente insegura e encarando a vida adulta com mais confiança.

Nunca Jamais - Never Never #02

Autoras: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
Título original: Never Never: Part Two
Tradução: Priscila Catão
Série: Never Never
Editora: Galera Record
Páginas: 144

Sinopse: Um garoto abre os olhos e sequer se lembra que seu nome é Silas.
O telefone toca...
“Encontrou ela?”, pergunta a voz do outro lado da linha.
Quem é ela? Quem sou eu?
Charlie se vê presa em um lugar parecido com quartos de hospital (ou de um manicômio). Também não se lembra de nada, nem sequer do próprio rosto.
O tempo passa e ninguém vem salvá-la. Ela precisa escapar por conta própria.
Aos poucos, os dois descobrem que vêm perdendo a memória em períodos cíclicos. E também que se amam imensamente.
Numa corrida para descobrir a razão dos apagões em suas memórias, Silas e Charlie acabam descobrindo muito mais sobre si e os mistérios que envolvem suas famílias. Mas muito em breve vão esquecer tudo de novo. E precisam estar juntos para evitar o pior.

Depois de quase morrer com a longa espera entre o lançamento da primeira parte de Nunca Jamais (Resenha), estou de volta com o segundo dos três livros que completam a trilogia Never Never. Os títulos foram escritos em dupla por Colleen Hoover (autora de Métrica, Um Caso Perdido e O Lado Feio do Amor) e Tarryn Fisher (autora de A Oportunista). 

Na primeira parte (Resenha), conhecemos Charlie e Silas. O casal faz parte do grupo de adolescentes populares da escola, mas ambos perderam completamente a memória e não lembram deles mesmos e muitos menos de todas as outras pessoas ao redor. Acompanhamos Charlie e Silas conhecendo quem eram e descobrindo como o namoro dos dois estava danificado. Mas é assim que os dois ganham a chance de se conhecer e se apaixonar novamente.

Agora na segunda parte, que tem início imediatamente depois da grande revelação no fim da primeira parte, encontramos novamente com Silas que - mais uma vez - perdeu completamente a memória. Mas graças às suas anotações, Silas percebe que ele e Charlie - uma garota que teoricamente é o amor da vida dele - já perderam a memória antes.

Resultado Top Comentarista #Agosto + Top Comentarista #Setembro


Olá leitores! O mês de Agosto passou muito rápido (aliás, o ano todo né), e já chegou outro top comentarista aqui no LOHS. Mas antes de mais nada, vamos ver quem levou pra casa Depois Daquela Montanha, de Charles Martin e Um Tom Mais Escuro de Magia, de V.E.Schwab? :)

Prestem bastante atenção para não deixar passar nenhuma resenha, pois ficamos muito tristes ao desclassificar alguém por conta de uma única postagem. Atentem-se e leiam as nossas regrinhas, ok?
Nós checamos manualmente cada resenha do mês de AGOSTO, que foram as participantes do Top!
Vejam a tabela das leitoras que se inscreveram e das finalistas que comentaram em todas as resenhas do mês!

Noiva irresistível - Irresistível #3.5

 

Autora: Christina Lauren
Título original: Beautiful beginning
Tradução: Felipe CF Vieira
Série: Irresistível
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 160
Onde encontrar: AmazonBr | Saraiva | Submarino
Classificação: + 16 
Sinopse: Uma noiva irresistível. Um noivo apaixonante. E um tórrido romance de escritório que se transformou em amor verdadeiro.
Chloe Mills e Bennett Ryan mal podem esperar pelos sinos matrimoniais. Chloe, exasperada e estressada por todos os arranjos de última hora, está prestes a dizer 'sim' para uma fuga até Las Vegas. Por sua vez, Bennett teve a brilhante ideia de evitar sexo antes do casamento, regra que apenas piorou o mau humor dos dois. Quando seus familiares malucos chegam para o grande dia, os fogosos amantes irão descobrir se um casal que discute tanto pode continuar junto tempo o bastante para trocarem alianças – e não apenas provocações.
Chloe e Bennett, o casal favorito das fãs, passaram por muita coisa juntos desde aquela noite ardente na sala de conferência em Cretino Irresistível – agora, junte-se a eles para o casamento do século.
Há exatamente um ano, comecei a resenhar essa série aqui no LOHS. Vocês acreditam? Eu também fiquei chocada com a coincidência! Juro! Olha a data da resenha de Cretino Irresistível! Depois disso, Cretina Irresistível, ainda em 2016. Neste ano, Estranho Irresistível (meu favorito até agora!), Paixão Irresistível, Playboy Irresistível (o mais legal até agora), e enfim o Noiva Irresistível. Ufa! Esses livros são bons para curar aquela ressaca literária, sabe? Ou quando você só precisa tirar tudo da cabeça e focar em uma boa cena erótica... também são maravilhosos.

Ordem da série!
Mesmo que você não acompanhe a série, pode ficar tranquila ao ler a resenha. Não existem spoilers muito grandes aqui, apenas as constatações óbvias de um enredo previsível. Não que isso diminua o livro, porque isso não acontece. Você sabe porque está querendo ler esses livros e não é pelo desenvolvimento cheio de reviravoltas. Dito isso, vamos aproveitar mais uma resenha dessa série irresistível? ;)
"E, meu Deus, já tinham realmente se passado dois anos? Como isso era possível? Parecia que ontem mesmo eu estava discretamente checando a bunda da Srta. Mills no escritório." Bennett, pos. 323

#Lançamentos: Arqueiro & Sextante



Setembro chegou junto com a Bienal no Rio e, mais uma vez, as editoras Arqueiro e Sextante arrasaram nos lançamentos do mês. Tem muito livro bom vindo por aí para todos os gostos. Aproveite para aumentar a sua lista de desejados. ;)


Arqueiro


Romance entre Rendas, de Loretta Chase

“Como sempre, Loretta Chase construiu um romance sensual e inteligente, com dois personagens que se complementam. O toque de mistério faz desta história uma leitura irresistível.” – RT Book Reviews
“Mais um romance inesquecível da sempre perfeita Loretta Chase.” – Library Journal
Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem.
Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford.
Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa.
E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos?
Em Romance entre rendas, livro que encerra a série As Modistas, Loretta Chase nos brinda com uma história envolvente e cheia de paixão, com personagens fortes e marcantes.

Como se Casar com um Marquês, de Julia Quinn

Considerada “a rainha dos romances de época” pela Goodreads, os livros de Julia Quinn atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos no mundo.
“Julia Quinn é nossa Jane Austen contemporânea.” – Jill Barnett 
Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, e bem rápido. Com três irmãos mais novos para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa.
Então, quando encontra o livro Como se casar com um marquês na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e leva para casa.
Incentivada por uma das irmãs, Elizabeth decide encontrar um homem qualquer para praticar as técnicas ensinadas no pequeno manual.
É quando surge James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de lady Danbury, que o convocou para salvá-la de um chantagista. Para realizar a investigação, ele finge ser outra pessoa. E o primeiro nome na sua lista de suspeitos é justamente... Elizabeth Hotchkiss.
Intrigado pela atraente jovem com o curioso livrinho de regras, James galantemente se oferece para ajudá-la a conseguir um marido, deixando-a praticar as técnicas com ele. Afinal, quanto mais tempo passar na companhia de Elizabeth, mais perto estará de descobrir se ela é culpada.
Mas quando o treinamento se torna perfeito demais, James decide que só há uma regra que vale a pena seguir: que Elizabeth se case com seu marquês.

#Lançamentos: Grupo Editorial Record



O que foi esse agosto que passou mais rápido do que todos os seres humanos estavam esperando? Não foi tão difícil suportá-lo como foram seus antecessores. Estudei bastante, li uns contos, fiz umas análises de poemas, aprendi uns mistérios da fonologia da língua portuguesa, então eu diria que foi um mês proveitoso!; apesar de eu não ter conseguido ler quase nada. Trabalhamos para ter dinheiro para podermos comprar os livros que queremos ler; não lemos os livros que compramos, pois não temos tempo por conta do trabalho. É o ciclo sem fim! Para contribuir com nossa listinha sem fim, vejamos o que o Grupo Editorial Record reservou para nós!


Selo Record


O príncipe leopardo, de Elizabeth Hoyt 
Lady Georgina Maitland não quer um marido, embora ela pudesse ter um bom administrador para cuidar de suas propriedades. Ao pôr os olhos em Harry Pye, Georgina percebeu que não estava lidando apenas com um criado, mas com um homem. Harry conheceu muitos aristocratas – incluindo um nobre que é seu inimigo mortal. Mas nunca conheceu uma dama tão independente, desinibida e ansiosa para estar em seus braços. Ainda assim, é impossível ter um relacionamento discreto quando ovelhas envenenadas, aldeões assassinados e um magistrado furioso tumultuam o condado. Os habitantes culpam Harry por tudo. Enquanto tenta sobreviver em meio à desconfiança e manter o pescoço de Harry longe da forca… Georgina não quer perder outra noite de amor.


Entre quatro paredes, de B. A. Paris
Um thriller sobre um sonho que torna-se pesadelo. Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida. Ela é casada com Jack, o marido perfeito. Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar. Os dois estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto?

Mil Beijos de Garoto

Autora: Tillie Cole
Título original: A Thousand Boy Kisses
Tradução: Marina Della Valle
Editora: Outro Planeta
Páginas: 400

Sinopse: Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.
Este romance, finalista do Goodreads Choice Awards 2016, marca a estreia da adorada escritora Tillie Cole na ficção young adult. É também seu primeiro livro publicado no Brasil.

Mil Beijos de Garoto não é um livro que estava na minha lista de desejados, mas acabei recebendo um exemplar na primeira caixa do Clube Skoob (confira aqui) e fiquei curiosa para conferir essa história, principalmente depois de descobrir que foi um dos romances finalistas no Goodreads Choice Awards 2016. 

Tillie Cole
Só que dessa vez não poderei dar grandes detalhes sobre a história porque é muito fácil soltar grandes spoilers. Então, terei que me conter e espero que vocês compreendam! 
A própria autora, Tillie Cole, pede para tomar cuidado porque ela quer que todos os leitores não saibam o que lhes espera ao ler Mil Beijos de Garoto. Mas eu vou adiantar para vocês o principal: lágrimas, muitas e muitas lágrimas. Então, entrem nessa preparados! ;)

O livro, publicado pelo selo Outro Planeta (Planeta de Livros), tem início 12 anos antes da história principal. Quando ambos os protagonista, Rune e Poppy, tinham apenas cinco anos.

Rune Kristiansen nasceu na Noruega, mas quando estava com cinco anos foi obrigado a se mudar para a cidadezinha de Blossom Grove, na Georgia (Estados Unidos), por conta do emprego do pai. Obviamente, o garotinho não estava nem um pouco feliz com uma mudança tão grande, mas as coisas começaram a melhorar quando conheceu sua vizinha.

Poppy Litchfield nasceu e cresceu na pequena cidade de Blossom Grove e aos cinco anos de idade conheceu o jovem Rune Kristiansen, que falava de forma diferente, mas era um viking de verdade - como aqueles das histórias que sua avó contava. Estava claro que ambos logo seriam grandes amigos.

"-Rune - ela disse, com a voz séria e forte -, você mora na casa ao lado, é um viking e eu amo vikings. Acho que devemos ser melhores amigos."
Poppy, p. 11

Coração Perverso - Starcrossed #03

 

Autora: Leisa Rayven
Título original: Wicked Heart
Tradução: Fal Azevedo
Série: Starcrossed
Editora: GloboAlt
Páginas: 360
Onde encontrar: AmazonBr | Saraiva | Submarino

Sinopse:Uma das diretoras mais respeitadas da Broadway, Elissa é chamada para trabalhar em uma excelente montagem da peça A megera domada, de Shakespeare. Habituada a não se relacionar com atores, ela se encontra em um impasse quando descobre que a dupla principal de estrelas da peça é o atual casal de ouro de Hollywood – Liam, sua eterna paixão, e a noiva dele, Angel.
Sentimentos de raiva se misturam a boas sensações no contato com Liam durante os ensaios. Mesmo o evitando ao máximo e se dirigindo a ele sempre com profissionalismo, Elissa é obrigada, pela força do desejo, a passar por uma prova de fogo em que terá que decidir se resiste ou não aos encantos de Liam. Em meio a um clima de muita excitação, tanto Liam quanto Elissa fantasiam cenas tórridas de amor antes de chegarem ao momento ápice do livro, em que terão que enfrentar a inevitável realidade existente entre eles.
Não sei se todos sabem, mas Leisa Rayven virá ao Brasil para participar da Bienal do Rio, e a GloboAlt (maravilhosa) deu um jeito de trazê-la para São Paulo. Teremos sessão de autógrafos com ela no dia 5 de setembro e o LOHS está preparando uma surpresinha para vocês! 
"Eu precisaria de mais páginas para agradecer aos blogueiros fantásticos e aos resenhistas que deram apoio a toda essa maluquice que eu criei, mas vocês sabem que se e quando nós nos encontrarmos, vou pagar bebidas para vocês e me derreter de elogios." Agradecimentos de Leisa, pos. 5224
Com a iminente presença dessa rainha por aqui, não poderíamos deixar vocês sem todas as devidas resenhas! Coração Perverso é o último livro da trilogia Starcrossed. Diferentemente de Meu Romeu e Minha Julieta, os protagonistas desse livro são Elissa Holt e Liam Quinn.  Seu último lançamento, Mr. Romance, promete ser um livro MUITO interessante (e de uma outra série: Masters of Love), portanto estamos ansiosas! Acredito que a Carol trará a resenha para vocês em breve. Enquanto isso, fiquemos com a história de Elisa, irmã do inesquecível Ethan Holt.
"Esse livro é para todos aqueles que têm sido arrasados pelo amor, mas que se recuperar e tentam mais uma vez. Que seus corações frágeis sejam aquecidos pelo sol e acariciados pela brisa suave, e que vocês possam um dia esconder-se atrás de uma árvore estrategicamente posicionada, que lhes permita, como ninjas furiosos, atacar o amor de surpresa e acertá-lo bem nas bolas." Dedicação, pos. 43

#Especial: XVIII Bienal Internacional do Livro Rio - O Evento



Olha quem está batendo a nossas portas novamente, galera! A Bienal está chegando e esse ano será no Rio de Janeiro. Infelizmente, não poderemos comparecer, mas desejamos um evento incrível a todos os que foram para lá! A 18ª Bienal Internacional do Rio de Janeiro acontece nos dias 31 de agosto a 10 de setembro – duas semanas nas quais os fãs de livros poderão surtar com todos os eventos preparados para esse ano!

Sobre o Evento

A Bienal do Livro Rio, um dos maiores eventos literários do país, é um grande encontro que tem o livro como astro principal. Para nós, leitores, é uma oportunidade de vermos de pertinho nossos autores favoritos e de conhecermos muitos outros. Durante onze dias, o Riocentro sedia a festa da cultura, da literatura e da educação. Nos espaços dedicados às atrações, o público pode participar de debates, bate-papos com personalidades e escritores, além das atividades culturais que promovem a leitura. Atraente, variada e dinâmica, a Bienal do Livro Rio é diversão para toda a família!

Ingressos
Inteira: R$ 24,00
Meia-entrada: R$ 12,00

Para mais informações, por favor, clique aqui!

Para comprar seus ingressos e conferir as condições de gratuidade e meia-entrada, por favor, clique aqui!

Carbono Alterado - Altered Carbon #01

Autor: Richard Morgan
Título Original: Altered Carbon
Tradução: Edmo Suassuna
Série: Altered Carbon
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 490
Onde Encontrar: AmazonBr | Livraria Saraiva | Livraria Cultura

| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Record |

Sinopse: Um eletrizante thriller noir de ficção científica em adaptação para série do Netflix No século XXV, a consciência de uma pessoa pode ser armazenada em um cartucho na base do cérebro e baixada para um novo corpo quando o atual para de funcionar. A morte, agora, nada mais é que um contratempo inconveniente, uma falha no programa. Takeshi Kovacs, um ex-militar de elite, após sua última morte, tem sua consciência transportada a Bay City, a antiga São Francisco, e é trazido de volta à vida para solucionar o assassinato de um magnata. Isso só para descobrir que seu contratante é a própria vítima, que voltou à vida em um novo corpo, mas sem as memórias do crime. Mal sabe Kovacs, porém, que essa investigação irá lançá-lo no centro de uma conspiração perversa até para os padrões de uma sociedade que trata a existência humana como um produto a ser comercializado.

Olá leitores e leitoras! O livro de hoje é nada mais, nada menos, que o consagrado Carbono Alterado. A ficção científica com uma pegada noir, escrita por Richard Morgan, já é sucesso mundo a fora e finalmente chegou ao Brasil pelo Grupo Editorial Record, através do selo Bertrand Brasil. Confesso que quando vi o livro na news de lançamentos já senti minha ansiedade por essa leitura crescer, mas sabia também que seria uma leitura muito mais complexa que o usual, e também diferente. Vamos a resenha!


Estamos no século XXV. E muita coisa mudou ao longo das centenas de anos a nossa frente. O nosso mundo, a Terra, já não é o único planeta habitado por seres de plena consciência e o universo é explorado, pessoas transitam entre os planetas em naves, viajando a anos luz e muito mais. Entre uma das tecnologias mais importantes, está atrelada a possibilidade de não morrer. Como assim? Bom, independente de qualquer religião, nós possuímos, cientificamente, um cérebro consciente. E é através dessa consciência que ela é baixada para um cartucho e transferida de corpo. Você é transferido para um novo corpo, quando este biologicamente morre, te tornando, a nível de "alma" ou de cérebro, para os cientistas, um imortal. Inesperado, não?

Um Tom Mais Escuro de Magia - Shades of Magic #01

Autora: V.E. Schwab
Título original: A Darker Shade of Magic
Tradução: Ana Carolina Delmas 
Série: Shades of Magic
Editora: Record
Páginas: 420

| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Record |

Sinopse:
Um universo de aventuras audaciosas, poder e múltiplas cidades de Londres.
Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela.
Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade.
Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.

Estava animada mesmo para conhecer Um Tom Mais Escuro de Magia por conta dos inúmeros elogios que ouvi de amigos sobre essa história. A autora, Victoria Schwab (A Guardiã de Histórias), assina com seu pseudônimo V.E. Schwab e mais uma vez cria universo fantástico muito interessante.

Victoria Schwab
Em Um Tom Mais Escuro de Magia, descobrimos que existem quatro universos diferentes e cada um deles têm um nível de magia diferente. A semelhança em todos eles é que todos têm uma cidade chamada Londres no mesmo local geográfico, mas cada um tem sua própria língua e os países mudam geograficamente em cada universo.

Assim, teremos: a Londres cinza, onde a magia é praticamente nula (seria o nosso mundo real); a Londres vermelha, onde a magia resplandece em todos os lugares; a Londres branca, onde a violência reina e a magia está morrendo; e, por último, teremos a misteriosa Londres preta, que detinha tanta magia que ela acabou por consumir toda a humanidade. Há 300 anos ninguém sabe o que de fato aconteceu com a Londres preta e ninguém nunca mais foi para lá.

"A rainha não se referia ao seu como o trono vermelho nem mandava saudações da Londres Vermelha (ainda que a cidade fosse de um carmim vivo graças à forte luminosidade do rio), simplesmente porque não pensava daquela forma. Para ela, e para qualquer um que habitasse apenas uma Londres, havia pouca necessidade de diferenciá-las. Quando os governantes de uma cidade se comunicavam com os de outra, os chamavam somente de outros, ou vizinhos, ou, em algumas ocasiões (particularmente com relação à Londres Branca), usavam termos menos lisonjeiros.
Somente os poucos capazes de transitar por entre as diversas Londres precisavam de um modo de diferenciá-las. Então, Kell, inspirado pela cidade perdida conhecida por todos como Londres Preta, designara uma cor para cada capital remanescente.
Cinza para a cidade sem magia.
Vermelho para o império vigoroso.
Branco para o mundo faminto."
p. 15

#Evento: Mochilão da Record de Esquenta Bienal + Lançamento de Treze, de FML Pepper em São Paulo


Olá, leitorxs!!!!

Hoje eu venho contar para vocês o que rolou no Mochilão da editora Record em forma de “Esquenta Bienal”, falando de novidades do Grupo Editorial Record junto com o lançamento do mais novo romance de FML Pepper (confira aqui nossa entrevista com a escritora), Treze.
O evento duplo foi na Saraiva do shopping Center Norte, em São Paulo, neste último sábado (19/08). A dupla Thiago Mlaker (editor do selo Verus) e Shirley Tuxo (responsável pelo marketing) ficou responsável por falar das novidades do Grupo Editorial Record antes de dar início ao bate-papo com FML Pepper e a sessão de autógrafos.

Shirley, Thiago e Pepper


Os Quatro Cavaleiros

Autora: Veronica Rossi
Título Original: Riders
Tradução: Alice Mello
Série: Riders
Editora: Galera Record
Páginas: 350
Onde Encontrar: AmazonBR | Livraria Cultura | Livraria Saraiva


| Livro cedido em parceria com a Galera Record | 
Sinopse: O que você faria se descobrisse que se tornou um dos Cavaleiros do Apocalipse? Da mesma autora da Trilogia Never Sky. Nada além da morte pode impedir Gideon Blake de conquistar seu objetivo de se tornar um soldado americano. Bem, o problema é que ele morreu. Por algum tempo. Enquanto se recupera do acidente que deveria ter sido fatal, Gideon nota que seus ferimentos estão cicatrizando muito rapidamente. É um milagre. Se você considerar um milagre o fato de se tornar um dos quatro cavaleiros do Apocalipse. Gideon é Guerra. E ele precisa se unir aos outros cavaleiros, Fome, Morte e Peste, para, juntos, proteger uma chave que a Ordem quer ter em mãos para abrir as portas de um reino infernal na Terra, ameaçando escravizar todos os humanos.

Olá leitores! Hoje vou resenhar um livro com uma premissa muito interessante e que me surpreendeu bastante positivamente, já adianto. Os Quatro Cavaleiros é o primeiro livro da série "Riders", e é escrito pela conhecida autora da trilogia Never Sky - Sob o Céu do Nunca, e que também já ganhou prêmios nos Estados Unidos referente a literatura para jovens adultos (a famosa Young Adult). Por conta disso eu já esperava uma boa leitura e uma história juvenil com uma narrativa marcante.


Gideon é um jovem que, aos dezoito anos, está curtindo o auge de sua vida. Ele mora na Califórnia e sua paixão é surfar, curtir os dias ensolarados e planejar o seu futuro no exército. Sim, no exército. Com a perda do pai, o jovem decidiu seguir seus passos na carreira militar e se tornar um Ranger. O exército é um dos seus lugares reconfortantes após sofrer a dor da perda. Ele se alistou e até então, seus planos estavam indo muito bem. Em um dia de treinamento com paraquedismo, Gideon salta do avião mas tem problemas com seu paraquedas e despenca do céu. E morre.

Um Acordo de Cavalheiros

Autora: Lucy Vargas
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 350
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa

| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Record |

Sinopse: Um romance sensual e arrebatador repleto de intrigas, morte e desejo.
Tristan Thorne, o Conde de Wintry, não é um homem para brincadeiras. Com uma vida de segredos, amado e odiado na sociedade, ele não é o parceiro ideal para uma dama. Dorothy Miller não sabe o que há por trás de suas motivações, apenas que ele é bastante intenso. Os jornais dizem que ele bebe demais, joga demais e ama escandalosamente. E até mata. Como uma dama determinada a ser dona do próprio destino como Dorothy Miller acaba em um acordo com um homem como Lorde Wintry? Você teria coragem de guardar um segredo com o maior terror dos salões londrinos? Lembre-se: Nunca faça acordos com ele, pois o conde sempre volta para cobrar.

Eu tinha muita curiosidade para conferir a narrativa de Lucy Vargas porque sempre ouvi e li comentários positivos. Tanto é que já faz algum tempo que comprei O Refúgio do Marquês (publicado pela editora Charme), mas infelizmente ele ainda está me encarando da minha prateleira e esperando eu conseguir encaixá-lo na lista sem fim de livros para ler em sequência.
Por isso, adorei receber o mais recente romance de época da escritora, Um Acordo de Cavalheiros, em parceria com a editora Bertrand Brasil.

Lucy Vargas
De uma forma diferenciada de outros títulos do gênero, a história tem início com nossa protagonista, a srta. Dorothy Miller, acordando seminua em uma cama que não lhe pertence. Mas o susto é ainda maior quando percebe que está no quarto de ninguém menos que Tristan Thorne, o conde de Wintry e o homem mais terrível nos salões londrinos. 

A história se passa na Inglaterra em 1818, um pouco antes de se iniciar a temporada oficial em Londres. Dorothy está passando a semana na casa de campo de Lady Russ, que organiza há quatro anos um famoso evento de pré-temporada.
Lady Russ também é uma querida prima do infame conde de Wintry e por isso sempre o convida para todos os eventos, apesar de todos os péssimos rumores na sociedade sobre ele. 

É por isso que, depois de abusar de muito vinho na adega de Lady Russ e ter uma conversa extremamente sincera e cheia de revelações com o conde de Wintry, Dorothy acorda quase sóbria e percebe que desmaiou seminua na cama do pior homem de Londres um pouco antes de consumar o ato sexual.

Obviamente, Dorothy faz tudo o que é possível para sair a la francesa do quarto e sem manchar sua reputação. Isso porque, apesar de já ter 26 anos e nenhuma possibilidade de se casar (já que não é mais virgem), Dot ainda é a principal responsável em arranjar um bom casamento para a prima, Cecilia Miller, que debuta pela primeira vez nessa temporada. Como Dot e Cecilia dependem da renda do tio (pai de Cecilia) que já está próximo de partir desse mundo, é imprescindível que Cecilia consiga um bom casamento ou ambas estarão à mercê de parentes não muito agradáveis.

"Todos nós fizemos coisas que não nos orgulhamos."

Ladrões de Sonhos - Corvos #02




Autora: Maggie Stiefvater
Título original: The dream thieves

Tradução: Jorge Ritter
Série: A Saga dos Corvos
Editora: Verus
Páginas: 434

Onde encontrar: AmazonBr | Saraiva | Submarino

Sinopse: Ao lado de Blue, os garotos corvos – o privilegiado Gansey, o torturado Adam, o espectral Noah e o sombrio e perigoso Ronan – continuam sua busca pelo lendário rei galês Glendower. Mas suas explorações enfrentam um duro contratempo conforme segredos, sonhos e pesadelos começam a enfraquecer a linha ley – um canal invisível de energia que conecta lugares sagrados e que pode levá-los até o rei.
Será por isso que a floresta mística de Cabeswater sumiu inexplicavelmente? Quem é o misterioso Homem Cinzento e por que ele está procurando o Greywaren, uma relíquia que permite tirar objetos de sonhos? E o que isso tem a ver com o indecifrável Ronan?
Conforme Blue e os garotos corvos procuram respostas a essas e outras questões, o perigo que os envolve se torna cada vez mais real, e será preciso apostar todas as fichas nessa aventura enigmática.
E se você dormisse
E se
No sono
Você sonhasse
E se
No sonho
Você fosse para o céu
E lá colhesse uma flor estranha e bela
E se
Quando despertasse
Você tivesse na mão essa flor
Ah, e então?
- Samuel Taylor Coleridge

Para aqueles que acompanham o LOHS, vocês já devem ter viso que eu fiquei super apaixonada pela série O Ciclo dos Corvos, de Maggie Stiefvater. Eu comprei o primeiro volume, Os Garotos Corvos, ano passado e demorei muito tempo para ler. Depois que terminei o primeiro volume, fiquei encantada com o que encontrei e não consegui parar mais. Esta será a segunda resenha que faço da série, nem por isso menos interessante e fangirl. O segundo volume da série nos dá ainda mais magia do que poderíamos esperar e nos leva para um novo nível da caçada de Gansey ao rei gales. 

O que tiramos o primeiro volume? Algo muito louco está acontecendo com todos os membros desse grupo maravilhoso! Gansey, em sua destemida caçada, e seus amigos "Adam Parrish, emaciado e pálido; Noah Czerny, sujo e desleixado; e Ronan Lynch, feroz e sombrio. No ombro de Ronan, empoleirava-se seu corvo de estimação, Motosserra.", p. 15 Esses meninos e Blue têm muito o que encarar. Depois de descobriram Cabeswater, a floresta mágica, e lidarem com a existência de seu amigo Noah, um fantasma, a verdade se assenta em seus cérebros e corações. 
"Blue se emocionou novamente, com a certeza de que a magia era real, a magia era real, a magia era real.", p. 18
Novamente, com a bela sinopse desse volume, já temos uma prévia do que encontraremos em 434 páginas de puro talento. Apesar de ser uma visão geral de alguns pontos importantes do livro, o que nos prende à história é o trabalho de Maggie. Apesar de ser um tanto estranho dizer isso, esse segundo volume parece ser dedicado a Ronan. Alguém que vemos pouco durante o primeiro livro, mas que tem um desenvolvimento maravilhoso nesse aqui. 

Então vamos lá? "Na teoria, Blue Sargent provavelmente mataria um daqueles garotos.", p. 13

#Evento: 5ª Semana do Livro Nacional em São Paulo


Olá, leitorxs!!!

Hoje eu venho contar do último evento que participei no mês de julho. Eu sei, faz tempo, mas antes tarde do que nunca, certo?!

A Semana do Livro Nacional foi idealizado pela escritora Josy Stoque (Puro Êxtase, Os Quatro Elementos e Eu Nunca) com a intenção de se criar eventos simultâneos em diversas cidades do país, tendo como foco o debate e a divulgação da literatura nacional. Aqui em São Paulo, o evento é organizado por Mari Scotti (Híbrida, Insônia e Montanha da Lua) e Lari Azevedo (Minha Vida dava um Livro, Minha Vida dava uma Série e diversos contos).

Neste ano, a 5ª edição do evento ocorreu no dia 22/07 (sábado), no Unibes Cultural, um centro cultural com excelente infraestrutura na cidade e - o melhor ainda - do ladinho do metrô (estação Sumaré, linha verde). 

Diferente das outras edições do evento, dessa vez houve uma programação dividindo os escritores e influenciadores convidados em três mesas diferentes e uma palestra especial.

Primeira Mesa sobre livros independentes

A primeira mesa teve como debate a jornada dos livros independentes e suas formas de divulgação nos tempos atuais. Como convidados estavam: Nohane Carvalho (Devaneios de uma Famosa em Apuros), Denise Flaibam (A Profecia de Midria, Rubi de Sangue, As Coisas que Perdemos e Mônica e Enzo e Todos os Dias), Ignez Scotti (Uma Janela Fechada), Beatriz Zanini (Despindo-me em Palavras) e Eduardo Lages (Querido Jaime e O Inimigo Íntimo).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook