O Comandante de Marte - Barsoom #03

Autor: Edgar Rice Burroughs
Título original: The Warlord of Mars
Tradução: Maria Silvia Mourão Netto
Série: Barsoom
Editora: Aleph
Páginas: 248
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa

Sinopse:
Após uma tentativa frustrada de encontrar um caminho para o Templo do Sol e resgatar Dejah Thoris, John Carter deve perseguir seus inimigos, que fogem em direção ao norte de Barsoom. Enfrentando perigos ainda mais extremos, ele novamente desafia a própria sorte em busca de sua amada.


O Comandante de Marte é o último livro da série Barsoom publicada no Brasil pela editora Aleph. Por mais que me doa dizer isso, por conta das baixas vendas da trilogia sobre John Carter há o risco dos outros títulos nem chegarem ao Brasil! :(
Para quem não conhece a série, devo explicar que os três primeiros livros (Uma Princesa de Marte, Os Deuses de Marte e O Comandante de Marte) têm como foco a grande aventura que é a vida de John Carter. Os outros volumes alternam o foco para os filhos de John Carter e futuramente para outros personagens sem ligação com o herói terráqueo.

Edgar Rice Burroughs
A série Barsoom se completa com oito títulos escritos por Edgar Rice Burroughs, mesmo criador de Tarzan, e mais duas obras extras criadas por seu filho, John Coleman Burroughs. Publicado originalmente entre 1913 e 1914, O Comandante de Marte fecha a incrível aventura de John Carter no árido planeta Marte.

Em Uma Princesa de Marte (Resenha), conhecemos o capitão da Virgínia, John Carter, que viaja de uma forma inesperada para Marte. Por conta do efeito da gravidade, nosso protagonista se torna um homem extremamente forte e ágil. O capitão Carter conhece primeiramente os marcianos verdes que logo lhe ensinam de uma forma dura o que é necessário para sobreviver nesse planeta inóspito. Mas assim que coloca os olhos em Dejah Thoris, uma marciana vermelha e princesa de Helium, John Carter se apaixona perdidamente e jura proteger a princesa com a própria vida.


Já em Os Deuses de Marte (Resenha) - o segundo livro -, temos uma diferença de 20 anos da primeira narrativa. Tempo no qual John Carter passou na Terra, mas ao retornar a Barsoom (como o planeta Marte é chamado por seus nativos), o guerreiro teve que passar pelos maiores perigos até então vivenciados e lutar contra inimigos mais fortes ainda para conseguir voltar aos braços de sua amada princesa, Dejah Thoris

Edição de O Comandante de Marte, de 1919
Agora, em O Comandante de Marte, iniciamos a história seis meses após o fim do segundo livro. John Carter não teve êxito em se reunir com sua amada Dejah Thoris, que ficou presa no Templo do Sol (uma prisão que só é aberta uma vez ao ano) com Thuvia de Ptarth, princesa de Ptarth, e Phaidor, filha de Matai Shang - um dos mais poderosos therns (raça dos marcianos brancos).

Mas, sendo John Carter o Chuck Norris de Marte, ele não irá desistir de resgatar sua amada! Essa última aventura do capitão da Virgínia será a mais longa de todas. Após conhecer os marcianos verdes, vermelhos, brancos e negros, Carter conhecerá mais uma raça que vivia escondida em um dos extremos polos do planeta: os marcianos amarelos, que, por sua descrição, nos lembra aos asiáticos. 

Assim como John Carter é desejado por todas as personagens femininas da história, sua amada Dejah Thoris é cobiçada por todos os seres masculinos da série. Afinal, ela é considerada a mais bela de Barsoom. Além de derrotar os inimigos que fugiram de sua ira no fim do segundo volume da série, Carter também deve impedir que lhe roubem sua amada mulher.

Dizem que o amor é cego. Mas um amor tão grande como o de Dejah Thoris, que soube que era eu, mesmo disfarçado com os apetrechos de um thern e através de todas as diversas faces do labirinto de cristal, deve ser mesmo tudo menos cego.
John Carter, p. 54

A jornada de John Carter será a mais solitária de todas, mas terá em alguns momentos a companhia de seu grande amigo Tars Tarkas (líder dos marcianos verdes) e seu filho Carthoris, príncipe de Helium. E, assim como nos volumes anteriores, há muitas lutas, disputas políticas e questões raciais dando o rumo para a história. Mas o principal foco continua sendo a busca interminável de John Carter para se reunir com seu verdadeiro amor, Dejah Thoris.

Bem, minha tendência sempre foi defender o lado mais fraco de qualquer disputa e, embora não tivesse a menor ideia de qual teria sido a causa daquela luta, eu não podia simplesmente ficar de lado e assistir um homem valoroso ser trucidado por uma força numericamente maior. A bem da verdade, acho que dei pouca atenção ao fato de precisar de alguma desculpa, já que adoro uma boa luta e não preciso de nenhum outro motivo para entrar na briga quando ela está no auge.
John Carter, p. 133

John Carter, Tars Tarkas e Dejah Thoris
John Carter se tornou um dos meus personagens favoritos de todos os tempos. Como já comentei em outras resenhas, a narrativa de Burroughs é fortemente influenciada pelo romantismo, criando assim um herói além das habilidades humanas e com emoções exacerbadas. A única intenção desse terráqueo em Marte é se reunir com sua amada princesa, o que se torna quase que uma missão impossível a cada capítulo. 

Enquanto persegue esse objetivo, John Carter altera as regras políticas e culturais dos povos que vivem no planeta. Destruindo sistemas de escravidão e tortura, ao mesmo tempo em que reúne em harmonia seres de raças que antes eram inimigas. Sempre mantendo a honra e a gentileza tão esperadas de um americano sulista.

Há 22 anos eu havia sido arremessado, nu e forasteiro, naquele mundo estranho e selvagem. Todas as raças e nações daquela terra erguiam continuamente a mão umas contra as outras, guerreando sem parar contra os homens de outras terras e de outras cores. Agora, pela força da minha espada e graças à lealdade de amigos conquistados por ela, negros e brancos, vermelhos e verdes, viviam lado a lado em paz e companheirismo.
John Carter, p. 239

Embora eu seja apaixonada pela série, devo confessar que O Comandante de Marte é a obra mais fraca das já publicadas no Brasil. O escritor manteve a mesma fórmula que fez de Os Deuses de Marte (segundo título) um dos melhores livros que já li, mas isso tornou o terceiro volume completamente previsível e até um pouco cansativo em alguns momentos.

Mesmo com essa pequena infelicidade, a leitura é válida apenas pelo fato de ter como protagonista o capitão da Virgínia. John Carter continua sendo o Chuck Norris de Marte. E nada é impossível para ele. O homem viaja por um planeta inteiro - de um extremo ao outro -, cria amigos e inimigos entre todas as raças racionais e altera modos ancestrais de vida. Tudo isso para salvar a mulher da sua vida, sua princesa Dejah Thoris

Se ainda tem dúvidas, a leitura é mais que recomendada! ;)

A Marvel lançou uma edição limitada em quadrinhos da história de John Carter




18 comentários :

  1. eu assisti o filme e achei bem legal
    graças a vocês desse blog eu vim descobrir que era um livro, ou melhor livros. é chato né qd a continuação não surpreende, né? mas mesmo assim eu fiquei curiosa para ler essa série
    e espero pelo bem dos fãs que não deixem de trazer os livros dele p brasil, pelo menos terminaram de publicar essa série
    e qd ficam pelo meio do caminho?

    ResponderExcluir
  2. Oi Carolina!
    Que pena a trilogia não vendeu tão bem, desanimando a editora a trazer o restante da série pra nós.
    Confesso que ainda não li o primeiro livro, mas pretendo fazê-lo assim que possível.
    É uma pena que a leitura desse livro tenha sido previsível e um pouco cansativo. Mas sempre que lemos uma série, corremos o risco de gostar mais de um livro que do outro. Pelo menos comigo é assim, rsrs.
    Gostei muito de John Carter no filme e espero gostar dele nos livros também, hehehe.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Oii Carolina!
    Não conhecia a obra do autor, confesso q fiquei bastante curiosa pra ler e embarcar nessa aventura!
    Adorei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha ouvido falar dessa trilogia. Também não gostei muito da premissa do livro. Prefiro romances YA

    ResponderExcluir
  5. Oiee!
    Essa é uma área em que eu não domino rs
    Esse tipo de leitura não me atraí e muito menos me agrada, essas coisas todas comigo só funcionam em filmes, pois gosto de ver e não só imaginar.
    Deixo passar.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar dessa série, e não fazia nem ideia de que o filme John Carter era uma adaptação e agora estou hiper animada para ler! Amo esse enredo, esse desenvolvimento, toda a ideia! Estou muito curiosa sobre a série. É uma pena que esse livro seja o mais fraco da série, mas mesmo assim ele parece ser muito bom. Espero que algum dia, o restante da série chegue no Brasil...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Mas gente eu não sabia que John Carter era uma adaptação de filmes famosos o.o estou até um pouquinho chocada por ter deixado passar essas informação. Eu irei procurar me informar mais sobre a séria mas tem uma grande chance de eu me arriscar a embarcar nessa leitura que me promete ótimos momentos, obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  8. Nunca ouvi falar sobre a série, (fui ler sua resenha anterior) e confesso que mesmo você falando tão bem e sendo tão congruente com tudo eu não tenho vontade de ler. Não sei, mas pareceu-me algo um tanto forçado a série (pode ser só preconceito mesmo) e mesmo sem gostar acho muito triste a editora não trazer os outros (sempre tem leitores com gostos diferentes) Poxa espero que você leia os outros!

    ResponderExcluir
  9. Oi Carol.
    Não me interessei muito por essa trilogia.
    Que pena que esse último livro não foi tão bom quanto o segundo, sendo um pouco arrastado e previsível.
    Espero que a editora lance o restante dos livros. É frustante para os leitores quando uma série é cancelada ou a continuação não é lançada por aqui.

    ResponderExcluir
  10. Oi Carol,
    A trilogia até parece ser boa, mas não é o tipo de livro que costumo ler. Se algum dia eu tiver a oportunidade de ler, leio sem hesitar pois suas recomendações são ótimas!
    Amei a resenha!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Carol, gosto tanto de fato que eu não sou a única pessoa que eu conheço apaixonada pelo John Carter!
    Hahahaha.
    Quando eu falo sobre os livros, ninguém tem a menor ideia do que eu estou falando.
    o.O
    AINDA BEM QUE MINHA GÊMEA LITERÁRIA ME ENTENDE.
    Eu só li a Princesa de Marte, mas quero muito ler os outros, principalmente o segundo que você sempre diz ser o melhor.
    Mesmo que o terceiro seja o mais fraco, é bom saber o fim (?) da série sobre o John, nosso amado gostosão Chuck Norris.
    Claro que todas as mulheres se apaixonam por ele. Ele é o John VERY SEXY HOT Carter! Hahahaha. E a Dejah é bem gata também, fora que anda meio pelada e tudo o mais, haha.
    Estou curiosa.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  12. Carool !! Acredita que eu nunca ouvi falar dessa série ? Parece ser bem interessante achei o livro muito bonito e a história bem legal hahah Fiquei bem curiosa para ler ele
    beijão
    wonderbookss.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Conheci essa série aqui no blog, que pena que por falta de vendas não publiquem as outras edições. Pena que esse volume é fraca pois parecia ser uma busca e tanto para salvar sua amada que esta presa, esse volume deve ser comovente e também um incentivo para o leitor não desistir daquilo que quer.

    ResponderExcluir
  14. Ainda não conhecia essa série, mas primeiramente o título já me chamou muita atenção. Entrou para minha lista!

    ResponderExcluir
  15. Olá Carolina!
    Não costumo ler esse tipo de livro e também não conhecia a série. Pude perceber que é uma história antiga, cheia de desafios mas o que achei mais bonito é essa jornada para salvar a amada dele. Entretanto, não tenho interesse em iniciar a série, fiquei triste por você com o risco que há de os outros livros não serem publicados no Brasil (e caramba a série é grande mesmo! parece Os Bridgertons kkk).
    Enfim, pelo o que percebi pela sua indicação você adorou bastante, embora esse último não tenha sido um dos melhores, mas boa leitura!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia essa serie, mas amo esse gênero. Fiquei doidinha para ler! Pela resenha acho que iria gostar muito. Esse título me chamou a atenção também. Beijão, adoro o blog!

    ResponderExcluir
  17. MENTIRA. MENTIRA QUE É UMA SÉRIE COM 10 DEZ DEEEEEZ LIVROS!!!!! Eu li o primeiro livro e amei, fiquei muito triste de ter acabado e nem passou pela minha cabeça que poderiam ter outros livros. É meio ruim saber que o terceiro é fraco e q foi usada a mesma formula do anterior...Espero que ele não faça isso nos outros livros pq né...

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Ainda não li nenhum livro dessa serie mas achei a historia de John Carter bem interessante, principalmente pelo período que ela foi escrita, também achei legal esse mundo que o autor cria pois e fantástico e cheio de surpresas e mesmo sendo uma serie grande espero que lancem todos os livros pois quero muito ler essa serie !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer três blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook