Retrospectiva Literária 2016




Olá, leitoras e leitores do LOHS! Uau, último dia do ano, hein? E que ano! Muitas conquistas, algumas reviravoltas, várias mudanças e, claro, muitas leituras! Das melhores às piores, trazemos para vocês nossa retrospectiva do ano de 2016! Esperamos que gostem, que tenham se divertido conosco e que possam nos acompanhar em 2017!

#II Mês da Fantasia: Dartana #01

Autor: André Vianco
Série: Dartana
Editora: Fábrica 231
Páginas: 784
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Rocco |


Sinopse: No insólito mundo de Dartana, os habitantes são incapazes de guardar conhecimento. Qualquer aprendizado é sumariamente esquecido quando dormem. A única esperança para acabar com este sofrimento é o nascimento de um deus guerreiro, capaz de vencer outros deuses e liberar o conhecimento para seus seguidores. Primeiro livro da nova trilogia de André Vianco, Dartana surpreende por apostar numa fantasia com ares de ficção científica, que bebe na fonte de clássicos do gênero como Star Wars. E André Vianco faz isso com enorme talento, mostrando porque é um dos grandes representantes do gênero fantasia no país.
O nascimento do deus Belenus é o sinal que todos aguardavam, a esperança de que o sofrimento pode estar chegando ao fim. E os jovens Jeliath e Dabbynne marcham junto das feiticeiras e dos soldados para o Combatheon, uma outra dimensão e uma arena onde um combate épico define a sorte de vários mundos.
A chegada em Combatheon não é como o imaginado, e agora Jeliath e seus amigos têm que lutar para sobreviver antes de pensar em salvar o seu mundo. Estranhas descobertas e inesperados reencontros fazem parte da nova realidade do grupo. Enquanto buscam novas armas através de uma estranha conexão com a Terra e a família de Gláucia e Doralice, os jovens ficam sabendo um pouco mais sobre o Combatheon, os misteriosos e poderosos deuses guerreiros e outros planetas e povos.
Em Dartana, André Vianco leva aos seus leitores uma história épica, sobre uma jornada onde
a esperança não termina. Um livro recheado de ação intensa e grandes surpresas que mostra um universo incrível onde o inesperado é corriqueiro. Dartana é mais um sucesso com a marca de Vianco, agora pelo selo de entretenimento Fábrica231.

Dartana foi meu primeiro contato com os universos criados por André Vianco, um autor que há muito tempo eu tinha curiosidade de conhecer. E devo confessar que tive boas surpresas durante a leitura. 

André Vianco
A obra é o primeiro livro da nova trilogia, que remete mais à ficção científica que ao gênero fantástico, sendo bem sincera. O que faz sentido quando descobrimos que André Vianco se inspirou em Star Wars para criar o novo enredo. 

A história, dividida internamente em três partes, tem como foco o planeta Dartana e seus habitantes. Todos vivem em miséria. As pessoas não têm comida suficiente, as crianças morrem cedo por doenças sem cura e os animais da floresta parecem ter mais inteligência que os próprios dartanas. Isso porque, segundo as feiticeiras, Dartana vive na maldição da ignorância. Nenhum dartana consegue manter um pensamento na cabeça. E a única forma de vencer essa maldição e enfim melhorar a vida de todos é: seguir um deus da guerra até o Combatheon, onde deverão guerrear outros exércitos com outros deuses de guerra. Apenas um deus e seu exército será o vencedor e poderá libertar seu planeta da ignorância.

#II Mês da Fantasia: Filha das Trevas - Deuses e Monstros #01

Autora: Kelly Keaton
Título original: Darkness Becomes Her
Tradução: Daniela Dias
Série: Deuses e Monstros
Editora: Galera Record
Páginas: 288
Onde encontrar: AmazonBR | Submarino | Saraiva

| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Record
Sinopse: Ari se sente perdida e solitária. Com olhos azul-esverdeados e cabelos prateados esquisitos, que não podem ser modificados nem destruídos, sempre chamou a atenção por onde passava. Depois de crescer em casas adotivas, tudo o que quer é descobrir de onde veio e quem ela é. Em sua busca por respostas, encontra uma mensagem escrita pela mãe morta há muito tempo: fuja. A garota percebe que precisa voltar para o local de seu nascimento, Nova 2 — a cidade luxuosa, que foi inteiramente remodelada —, em Nova Orleans. Lá, ela é aparentemente normal. Mas cada criatura que encontra, por mais mortal ou horrível que seja, sente medo dela. Ari não vai parar até desvendar os mistérios de sua existência. No entanto, algumas verdades são terríveis e assustadoras demais para serem reveladas.
Oi, gente! Comeram muito? Eu, com certeza, sim! Cada comida deliciosa que rola nessas festividades natalinas, não? Ganharam muitos livros de Natal? Espero que sim, porque eu tive um sonho realizado: sabem as capas novas de Instrumentos Mortais? Então... muito amor envolvido!

Com esses recados dados, que tal uma resenha de um  livro que eu estava muito ansiosa para ler? Filha das Trevas teve uma tradução de título muito inteligente, apesar de não literal. Lá fora, a série Deuses e Monstros já possui quatro volumes, e - como sempre - a Galera Record fez um trabalho maravilhoso na capa! Sério, gente, nossa capa tá muito mais bonita. Só fiquei um pouco em cima do muro com relação ao estilo de letra utilizado para a diagramação dos cabeçalhos: muito infantil, talvez? Não sei. Acredito que poderia ter sido algo na fonte do "Deuses e Monstros" da capa. Não que isso atrapalhe qualquer coisa durante a leitura. 
“Para Mary Keaton
Você me tomou a mão para caminharmos pelo bosque
até o lugar onde o véu da minha imaginação foi erguido
para me mostrar todas as maravilhas:
a moradia das fadas, onde elfos dançavam
e gnomos se escondiam dos duendes.
E o véu nunca mais foi baixado.
Queria que estivesse aqui para ver isso.” (Dedicatória)

O livro, apesar de curto, nos leva para uma jornada incrível. Ari, nossa protagonista e narradora, é adotada e procura informações a respeito de seus pais biológicos. O casal que a adotou é dez! e a ensinou a lutar, afinal toda a família trabalha como agentes de fiança e, muitas vezes, contato corporal é necessário. Então, Ari já é uma lutadora incrível com apenas 18 anos. Logo, quando é quase morta por um cara alto e loiro no meio de um estacionamento à noite, a gente sabe que não foi sorte. 

#II Mês da Fantasia: 12 Sagas Fantásticas Que Você Deve Ler Uma Vez Na Vida


Feliz Natal, leitores do #LOHS!!! Espero que o Papai Noel tenha sido muito generoso com todos vocês!! ;)
Aproveitando o nosso mês temático, trouxe a vocês um post especial. Fantasia é um dos gêneros mais amados ou mais odiados entre os leitores, nós do #LOHS estamos no primeiro grupo, obviamente. E por isso selecionei 12 histórias, entre séries, trilogias e volumes únicos que os leitores devem ler ao menos uma vez na sua vida!
Obviamente, essas sugestões fazem parte da minha lista de livros lidos e algumas são leituras em andamento, mas que já estão conquistando meu coração. Então, fica aí a dica para os corajosos se aventurarem nesses mundos inacreditáveis e maravilhosos! ;)


1) O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien 


Trilogia clássica da fantasia épica, O Senhor dos Anéis (A Sociedade Do Anel, As Duas Torres e O Retorno Do Rei) já vendeu milhões de cópias em todo o mundo e continua encantando pessoas de todas as idades. Segundo o romancista Richard Hughes, “J.R.R. Tolkien criou em O Senhor dos Anéis uma nova mitologia, num mundo inventado, que demonstrou possuir um poder de atração atemporal”.

A história nos conta a aventura de um jovem hobbit, do Condado, que é encarregado de uma imensa tarefa. Deve empreender uma perigosa viagem através da Terra-média até as Fendas da Perdição, e lá destruir o Anel do Poder - a única coisa que impede o domínio maléfico do Senhor do Escuro.



#II Mês da Fantasia: Eldest - Ciclo da Herança #02

Autor: Christopher Paolini
Título Original: Eldest
Tradução: Heitor Pitombo
Editora: Rocco - Selo Jovens Leitores
Páginas: 656
Onde Encontrar: AmazonBr | Submarino | Livraria Saraiva | Livraria Cultura

Sinopse: Eldest acompanha o amadurecimento do jovem guerreiro protagonista da história. A narrativa começa três dias após a cruel batalha travada por Eragon para libertar o Império das forças do mal. O Cavaleiro de Dragões se vê envolvido em novas e emocionantes aventuras. Em busca de um tal Togira Ikonoka, O Imperfeito que é Perfeito, que supostamente possui as respostas para todas as suas perguntas, Eragon parte, junto com Saphira, o dragão azul que o acompanha desde o início da aventura, para Ellesméra, a terra onde vivem os elfos. Lá, eles pretendem aprender os segredos da magia, da esgrima e aperfeiçoar o seu domínio da língua antiga.
Olá leitores e leitoras :)

É a última resenha pré Natal, então, em nome do blog, já desejo um dia maravilhoso para vocês e que passem cercados das pessoas que amam.

Estamos no mês da fantasia e acredito que os livros do Christopher Paolini sejam um exemplo nítido de uma boa, simples e tradicional fantasia. Já resenhei Eragon, e pretendo dar continuidade a saga aqui no blog, por isso resolvi reler Eldest esta semana. Ao contrário do primeiro, este segundo volume se aprofunda muito mais no mundo criado pelo jovem autor. É um livro de transição e eu tenho uma grande tendência a gostar destes volumes. No primeiro livro, o jovem e simples Eragon encontra um ovo de dragão e com o nascimento desse ser até então extinto, sua vida muda para sempre.

#II Mês da Fantasia: Os Sem-rosto - Sr. Ardiloso Cortês #03

Autor: Derek Landy
Título original: Skulduggery Pleasent: The Faceless Ones
Tradução: Edmo Suassuna
Editora: Galera Record
Páginas: 350
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino

Sinopse: O esqueleto bem vestido e Valquiria, sua parceira, devem enfrentar o mal mais uma vez e impedir o retorno dos Sem-Rosto. Desta vez, um antigo grupo de feiticeiros está por trás deste plano. E somente a dupla tem o que é necessário para impedir o grupo — pena que tanto Ardiloso quanto Valquíria são considerados foragidos da justiça...

Eu não sei se vocês estavam esperando muito por esse livro, mas eu sou tão entusiasta dessa série que o meu amor por ela cobre as expectativas de qualquer um!

Como já estão cansados de saber, estamos no #II Mês da Fantasia do LOHS, então o tema do mês é esse all the way. No entanto, para dar uma amenizada no clima, eu pensei em trazer o senso de humor infalível — e um pouco negro, devo admitir — de Derek Landy e sua fantasia mais bem sucedida, o meu queridinho Urban Fantasy Sr. Ardiloso Cortês.

A trama, dessa vez, começa a complicar a vida de Valquíria e de Ardiloso. Tendo derrotado Barão Vingança e escapado dos perigos de "Brincando com Fogo", eles agora se deparam com o assassinato de quatro teleportadores. Tentando descobrir quem seria o autor do crime, chegam cada vez mais perto de seu pior pesadelo: a reunião de um antigo grupo de adoradores dos Sem-rosto, a Diablerie, e sua recente descoberta de como trazer os terríveis deuses de volta através de um portal. 

Valquíria, Ardiloso, Tanith e Porcelana vão precisar trabalhar juntos, mais uma vez, para impedir que o mundo como conhecem acabe para sempre. Claro que nem tudo dá certo, mas essa é parte da graça da série.
— Não toque na jaula — avisou Ardiloso.
— E como vamos abri-la?
— Muito, muito cuidadosamente, imagino. Não sou tão fluente na leitura desses símbolos quanto Porcelana, mas sei o suficiente para reconhecer um campo fatal quando vejo um. Isso mataria qualquer pessoa que colocasse mesmo uma só mão dentro da jaula.
— E a gente pode desligar esse troço?
— Se soubéssemos qual símbolo tocar, sim. Infelizmente, se tocarmos o símbolo errado, o campo vai inchar e matar todos que estiverem dentro da sala.
P. 124

#II Mês da Fantasia: Princesa Mecânica - TDI #03

Autora: Cassandra Clare
Título original: Clockwork Princess
Tradução: Rita Sussekind
Série: As Peças Infernais
Editora: Galera Record
Páginas: 434 [edição de colecionador]
Onde encontrar: AmazonBR | Submarino | Saraiva
Sinopse: Princesa Mecânica é ambientado no universo dos Caçadores de Sombras, também explorado na série Os Instrumentos Mortais. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas, enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo.

Senhor amado, por que, só me diz por que, a Cassandra faz seus leitores sofrerem tanto? Recentemente dei uma organizada na lista de resenhas aqui do LOHS e percebi que ainda não tínhamos resenhado essa obra prima ainda. Príncipe Mecânico foi resenhado em dezembro de 2015. E achei que nossa segunda edição do Mês da Fantasia merecia o terceiro volume da trilogia As Peças Infernais.

É difícil falar de um livro tão perfeito, doloroso e incrível como esse. E uma responsabilidade tremenda também. Como fã, eu poderia ficar horas aqui falando sobre o quão surreal Princesa Mecânica é. Como blogueira, tenho o dever de relatar a vocês o quão despedaçada eu fiquei após concluir, pela segunda vez, a leitura desse livro. 

Para aqueles que não estão familiarizados com o mundo fantástico dos Caçadores de Sombras, vale conferir minha #Rapidinha: Os Caçadores de Sombras, um post no qual explico a ordem de leitura, falo um pouco sobre Cassandra e suas séries e as adaptações cinematográficas já feitas.

Vamos nos situar: o que aconteceu em Anjo e Príncipe Mecânico? Tessa Grey é perseguida pelo Magistrado, um homem que cria autônomos, criaturas mecânicas, com o propósito de destruir o mundo dos caçadores de sombras. Tessa tem a habilidade de mudar de forma, por isso, depois de ter sido resgatada por Will Herondale, ela ajuda os caçadores de sombras do Instituto de Londres a seguirem as pistas deixadas por Mortmain no Submundo. Jem Carstairs, parabatai de Will, se encanta por Tessa e os dois acabam noivos. Mas o que acontece nos livros de Cassandra?

Tortura. Dor. Sofrimento. Ou seja, tudo do melhor que a literatura pode oferecer.

Will ama Jem e Jem ama Will. Eles são parabatai, compartilham o laço mais sagrado que Caçadores de Sombras podem ter. Tessa ama os dois e os dois amam Tessa. Esse é o único triangulo amoroso que eu consigo ler! Porque, além de ser escrito com a maestria da Cassandra Clare, é um triângulo que funciona. Nenhuma das partes é egoísta e deseja o amor somente para si, todos são altruístas e estariam dispostos a morrer para que as outras duas partes fossem felizes. Você entende? É tanta dor. E é aqui, neste último volume, que tudo será concluído. Que todos os pontos finais serão postos. Medo? Medo.

“Os três eram um emaranhado quase incompreensível, mas havia uma certeza: a de que não faltava amor entre eles.” Tessa, p. 367

#Literatura nas Telas: Fallen + Coletiva de Imprensa + Sorteio

Olá, demônios!

Tenho uma novidade para vocês: Eu faço parte de um canal no Youtube!

O LOHS teve suas singelas e lindas participações no canal dos Irmãos Livreiros com nossa TAG Livros ou Travessuras 2.0, no #II Mês Halloween. Aparentemente, eu enganei alguém muito bem, porque fui convidada para fazer parte do Distopia Cast, um canal no Youtube completamente dedicado a quadrinhos. Em minhas conversas com Barba, percebemos que seria super legal se eu trouxesse um conteúdo diferenciado ao Distopia e ao LOHS. Comecei, então, minha jornada no Youtube! A cabine de imprensa da qual falaremos hoje foi um presente do Distopia, e eu vou dividir essa experiência com vocês!

Fui convidada para assistir Fallen na pré-estreia, dia 5 de dezembro, seguida por uma coletiva de imprensa com a autora e roteirista, Lauren Kate, e a protagonista Addison Timlin (Luce). E você pode descobrir tudo o que rolou aqui!

#II Mês da Fantasia: O Oráculo Oculto - As Provações de Apolo #01

Autor: Rick Riordan
Título original: The Hidden Oracle
Tradução: Regiane Winarski
Série: As Provações de Apolo
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


Sinopse: Como você pune um deus imortal? Transformando-o em humano, claro! Depois de despertar a fúria de Zeus por causa da guerra com Gaia, Apolo é expulso do Olimpo e vai parar na Terra, mais precisamente em uma caçamba de lixo em um beco sujo de Nova York. Fraco e desorientado, ele agora é Lester Papadopoulos, um adolescente mortal com cabelo encaracolado, espinhas e sem abdome tanquinho. Sem seus poderes, a divindade de quatro mil anos terá que descobrir como sobreviver no mundo moderno e o que fazer para cair novamente nas graças de Zeus.
O problema é que isso não vai ser tão fácil. Apolo tem inimigos para todos os gostos: deuses, monstros e até mortais. Com a ajuda de Meg McCaffrey, uma semideusa sem-teto e maltrapilha, e Percy Jackson, ele chega ao Acampamento Meio-Sangue em busca de ajuda, mas acaba se deparando com ainda mais problemas. Vários semideuses estão desaparecidos e o Oráculo de Delfos, a fonte de profecias, está na mais completa escuridão.

Sou fã assumida de Rick Riordan. Meus personagens favoritos continuam sendo Percy Jackson e Annabeth Chase, mas considero todas as suas séries incrivelmente divertidas e altamente recomendadas! Como já li todas as histórias do tio Rick, estava muito ansiosa para começar As Provações de Apolo e reencontrar meus semideuses favoritos, além de acompanhar novas aventuras perigosas. 

Publicado pela editora IntrínsecaO Oráculo Oculto é o primeiro livro da série As Provações de Apolo, que provavelmente será finalizada com cinco volumes. A história tem início meses após a batalha final na guerra contra a deusa Gaia em O Sangue do Olimpo (quinto e último livro da série Os Heróis do Olimpo), mas não é necessário ter lido as sagas anteriores para compreender e se divertir com Apolo, já que o tio Rick deixa o básico do que se passou muito bem explicado. Mas quem já leu Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo poderá se divertir muito mais ao reencontrar tantos personagens queridos e algumas piadinhas internas.

#II Mês da Fantasia: O Nome do Vento - A Crônica do Matador do Rei #01

Autor: Patrick Rothfuss
Título Original: The Name of the Wind
Tradução: Vera Ribeiro
Série: A Crônica do Matador do Rei
Editora: Arqueiro
Páginas: 656
Onde Encontrar: AmazonBr | Submarino | Livraria Saraiva | Livraria Cultura

Sinopse: Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso.
Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano - os lendários demônios que assassinaram sua família no passado.
Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade. Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, assim como sua multifacetada personalidade - notório mago, esmerado ladrão, amante viril, herói salvador, músico magistral, assassino infame. Nesta provocante narrativa, o leitor é transportado para um mundo fantástico, repleto de mitos e seres fabulosos, heróis e vilões, ladrões e trovadores, amor e ódio, paixão e vingança.

Olá leitores e leitoras. Dando continuidade ao nosso mês da fantasia, não podia deixar de trazer, mais cedo ou mais tarde, um dos melhores livros do gênero, e um dos mais complexos também (na minha humilde opinião). Eu li O Nome do Vento, do autor americano Patrick Rothfuss há muito tempo, antes do LOHS existir e de eu escrever resenhas. E a história me encantou logo nas primeiras páginas, assim como a linda edição publicada pela Editora Arqueiro (eu sou apaixonada pela arte das capas). Vamos conferir um pedacinho do quão grandiosa, artística e trágica, é a história de Kvothe? Sempre sem spoilers, especialmente por que este livro deve ter seus mistérios mantidos.

#Sorteio de Natal e Ano Novo com os Blogs Amigos




Olá, pessoal!

E mais um ano que se vai, e, dê certa forma, já vai tarde. Muita coisa ruim aconteceu, mas muita coisa boa também... Tivemos leituras incríveis, participamos de eventos super bacanas, ganhamos sorteios e muito mais!

Para comemorar mais esse ano de parceria e renovar nossos laços de amizade para 2017, o Paraíso das Ideias, junto com o Quem lê, Sabe porquê e mais blogs amigos, nos reunimos para agradecer todo o carinho que a companhia que nos foi dedicada esse ano. 

#II Mês da Fantasia: O Sobrinho do Mago – As Crônicas de Nárinia #01

Autor: C. S. Lewis 
Título original: The Magician’s Nephew 
Ilustrações: Pauline Baynes 
Tradução: Paulo Mendes Campos  
Editora: Martinsfontes 
Páginas: 184 
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino


Sinopse: A aventura começa quando Digory e Polly vão parar no gabinete secreto do excêntrico tio André. Ludibriada por ele, Polly toca o anel mágico e desaparece. Digory, aterrorizado, decide partir imediatamente em busca da amiga no Outro Mundo. Lá ele encontra Polly e, juntos, ouvem Aslam cantar sua canção ao criar o mundo encantado de Nárnia, repleto de sol, árvores, flores, relva e animais.
Se estamos no Mês da Fantasia, é bom que coloquemos na brincadeira uma das obras mais clássicas da fantasia. Você pode não ter lido ainda, ou já leu há muito e não se lembra dos detalhes, mas com certeza já ouviu falar nas Crônicas de Nárnia. 

Escritos por C. S. Lewis, professor, escritor, poeta e apologista cristão irlandês, os sete volumes compõem uma das obras mais bem sucedidas da literatura, sendo consideradas cânone da literatura infantil. Os livros foram escritos entre 1949 e 1954, com uma ordem um pouco diferente da conhecida e seguida pelos leitores de hoje. 

Digo isso porque começo a falar da saga pelo meu livro preferido, "O Sobrinho do Mago", que seria o primeiro – na ordem cronológica da construção ficcional -, mas foi o penúltimo volume lançado pelo autor. É aqui que Nárnia é, literalmente, criada. 

Polly e Digory são vizinhos, crianças mais ou menos da mesma idade. Vieram a se conhecer quando Digory, chorando por conta de seus problemas (tio louco, mãe doente, pai no exército, saudades do campo) é interpelado por Polly, que nunca o tinha visto antes. Conversando logo no dia em que se conhecem, e formando uma amizade rápida como apenas crianças são capazes, descobrem que as casas em que moram são conectadas por uma espécie de sótão em forma de corredor – e que ideia melhor do que explorar os andares até a casa vazia da rua? 

Ao descobrirem que, na verdade, a casa não estava vazia, as crianças se veem em apuros: tio André, o tal "tio louco" utilizava o sótão como laboratório para experimentos e, com um anel, fez Polly desaparecer. Digory, indo ao resgate, acaba por cair nas manhas do tio e é teletransportado para o mesmo lugar que Polly: um bosque entre diferentes mundos mágicos.

— Pois muito bem: eu vou. Mas tem uma coisa que faço questão de dizer antes de ir: até hoje não acreditava em magia. Agora sei que existe. Sendo assim, acho que os velhos contos de fada são todos mais ou menos verdadeiros. E o senhor não passa de um bruxo cruel como os que existem nos contos. Escute então: nunca soube de um bruxo que não acabass pagando por sua maldade no final da história. É só.
P. 13

#II Mês da Fantasia: A Batalha do Labirinto - PJ #04

Autor: Rick Riordan
Título original: The Batlle of the Labyrinth
Tradução: Raquel Zampil
Série: Percy Jackson e Os Olimpianos
Editora: Intrínseca
Páginas: 392
Onde encontrar: AmazonBR | Submarino | Saraiva

Sinopse: O Monte Olimpo está em perigo. Cronos, o perverso titã que foi destronado e feito em pedaços pelos doze deuses olimpianos, prepara um retorno triunfal. O primeiro passo de suas tropas será atacar e destruir o campo de treinamento dos heróis, filhos de deuses com mortais, que desde a Grécia Antiga combatem na linha de frente em defesa dos olimpianos.
Para assegurar que o refúgio de semideuses, o Acampamento Meio-Sangue, não seja invadido, Percy Jackson, Tyson, Annabeth e Grover são destacados para uma importante missão: deter as forças de Cronos antes que se aproximem do acampamento, no emaranhado de corredores do temido Labirinto de Dédalo – um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais aterrorizantes surpresas.

Oi, pessoal! Um ano inteiro se passou e eu não consegui terminar os cinco livros que compõem Percy Jackson e Os Olimpianos. 2016, no entanto, foi uma loucura, então tenho certeza de que vocês entenderão. Em janeiro, com certeza terminarei, porque eu simplesmente não entendo porque parei de ler Rick Riordan! Ele é sensacional! Reencontrei meu caminho no nosso primeiro Mês da Fantasia, e agora, neste segundo, espero que vocês também encontrem leituras fantásticas! (Carol, prometo que você poderá começar a segunda geração em breve!).
"Descerás na escuridão do labirinto infinito,
O morto, o traidor, e o perdido reerguido.
Ascenderás ou cairás pelas mãos do rei espectral,
Da criança de Atena a defesa final.
A destruição virá quando o último suspiro
do herói acontecer..." 
Se eu disser que eu não lembro como um dragão foi parar no acampamento, vocês acreditam? (Sério, aquele dragão chegou junto com o Velocino?) Nesse quarto volume, Percy tem 15 anos, está a um dia de voltar ao Acampamento Meio-Sangue e prestes a conhecer a escola do namorado de sua mãe, Paul Blofis. O primeiro ano do Ensino Médio começará e, como estamos acostumados, escolas mortais não são o melhor lugar para se passar o ano, pois monstros sempre estão esperando os jovens meio-sangues. E aqui não será diferente!
"- Eu sou a emposa sênior. Nenhum herói me derrota há mil anos.
- Mesmo? Então já passou da validade!" Kelli e Percy, p. 21

#II Mês da Fantasia: O Protegido - Ciclo das Trevas #01

Autor: Peter V. Brett
Título original: The Warded Man
Tradução: Petê Rissatti
Série: Ciclo das Trevas
Editora: DarkSide
Páginas: 520
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


Sinopse: Eleito um dos dez melhores romances fantásticos da nova geração pela Amazon UK, O Protegido é uma genuína fantasia dark.
A humanidade entregou a noite aos terraítas e são poucos os que ainda conseguem se esconder atrás das proteções mágicas, rezando para que elas os conduzam para mais um dia. Conforme os anos passam, as distâncias entre as pequenas vilas se aprofundam. Parece que nada pode deter os demônios ou aproximar a humanidade novamente.
Arlen, Leesha e Rojer, crianças nascidas nesses pequenos vilarejos hoje isolados, não se conformam com essa situação. Um mensageiro ensina ao jovem Arlen que o medo, mais que os demônios, tem paralisado a humanidade. Leesha vê a sua vida perfeita ser destruída por uma simples mentira e se torna uma coletora de ervas para uma velha mulher, mais temida que os demônios da noite. E a vida de Rojer muda para sempre quando um menestrel viajante chega à sua cidade e toca seu violino.
Mas estes três jovens carregam algo em comum. São todos teimosos, que não se rendem à realidade imposta a eles e sabem que há muitos segredos e mistérios no mundo além do que lhes contaram. Para descobrir isso, eles terão que se arriscar, abandonar suas proteções seguras e encarar os demônios.
Juntos, os três podem oferecer à humanidade uma última, e fugaz, chance de sobrevivência.
A impressionante estreia de Peter V. Brett – um dos mais aclamados autores de fantasia dos últimos anos – é uma aventura fantástica que cativa e emociona o leitor ao conduzi-lo a um mundo de demônios, escuridão e heróis. Uma bela metáfora sobre o medo e como precisamos confrontá-lo todos os dias para não deixar que ele nos domine e conduza a nossa vida.

O Protegido, primeiro livro da série Ciclo das Trevas, é um daqueles títulos que desejei por muito, muito, muito tempo. Desde o momento que a DarkSide anunciou o lançamento, eu já estava com brilho nos olhos. Primeiramente, já fico querendo todos os livros dessa editora simplesmente pelo trabalho sensacional de design em cada uma das obras que publicam. Mas, confesso que o que me deixou louca para ler essa história foi a repercussão dos fãs internacionais dessa série. 
Acredito que as maiores provas de sucesso da saga são: fóruns de discussão sobre a série, um wiki online sobre o universo criado e fanfics!! A galera simplesmente pirou nessa fantasia dark e eu não podia ver a hora de entrar de cabeça nesse livro.

Escrita pelo americano Peter V. Brett, a série tem quatro livros publicados fora do Brasil, sendo que quinto tem previsão de lançamento para 2017. Já foi traduzida para mais de 30 países, mas por enquanto a DarkSide publicou apenas os dois primeiros títulos da saga, O Protegido e A Lança do Deserto.
Quero aproveitar e deixar aqui um grande parabéns para a DarkSide. Este é um dos livros mais lindos que já tive o prazer de ler! E ainda acompanha uma cartela de tattoos temporárias com os símbolos mágicos apresentados na saga para nossa diversão. 

Veja o vídeo do autor da série conhecendo a edição brasileira pela primeira vez:


O universo criado por Peter V. Brett nos mostra Thesa, ou o que restou da humanidade. São povoados pequenos e médios separados por distâncias cada vez maiores.
Isso porque demônios, chamados aqui de terraítas, emergem noite após noite para destruir e se alimentar de homens e mulheres. A única proteção descoberta até então são símbolos mágicos que criam escudos e impedem a aproximação desses seres malignos. Até então, nenhuma arma criada pela humanidade foi capaz de ferir e aniquilar esses monstros. 

#II Mês da Fantasia: O Feiticeiro de Terramar - Ciclo Terramar #01

Autora: Úrsula K. Le Guin
Editora: Arqueiro
Título Original: A Wizard of Earthsea
Tradução: Ana Resende
Série: Ciclo Terramar
Páginas: 176
Onde Encontrar:
AmazonBr | Submarino | Livraria Saraiva | Livraria Cultura

Sinopse: Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda.
Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários.
Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.

Olá leitores e leitoras, como vocês já sabem, estamos em mais um mês da fantasia aqui no blog. Eu amo a fantasia. Leio de tudo e mais um pouco, mas jamais deixo de voltar aos mundos que tanto amo e admiro. A fantasia tem o poder de nos levar além e para mim, uma adepta do gênero desde muito nova, pisciana e mestre de RPG, não existe prazer maior em ter em mãos um exemplar dessa temática. E então eu li o lançamento da Editora Arqueiro: O Feitiçeiro de Terramar. 

Resultado Top Comentarista de #Novembro + Top Comentarista Especial de #Dezembro


Olá leitores e leitoras! Novembro passou e nós mal conseguimos respirar! Vocês foram lindas na participação do Top, e estamos aqui para anunciar a sortuda que levará para casa O Ar Que Ele Respira e Alma? 


Agradecemos muito todas vocês e esperamos que tenham aproveitado tanto quanto nós!

Vamos lá?

Nós checamos manualmente cada resenha de novembro, as quais foram as participantes do Top.

Prestem bastante atenção para não deixar passar nenhuma resenha, pois ficamos muito tristes ao desclassificar alguém por conta de uma única postagem. Atentem-se e leiam as nossas regrinhas, ok?

Vejam a tabela das leitoras que se inscreveram e as finalistas que comentaram em todas as resenhas do mês!

Vamos lá?

#Lançamentos: Grupo Editorial Record



Olá, leitores!
Estamos quase no fim de 2016, mas o Grupo Editorial Record tem lançamentos incríveis! Aproveite para conferir alguns dos últimos títulos lançados e relançados no mês de novembro. Têm opções para todos os gostos literários. Então, aproveite para escolher algumas das novidades como suas próximas leituras!! ;)


Selo Bertrand Brasil



O Que Ela Deixou, de T.R. Richmond

Quando Alice Salmon morre, a repercussão de seu trágico afogamento pode ser encontrada nos jornais, na internet e no coração de seus entes queridos. O homem que melhor a conhece, porém, é o professor Jeremy Cooke, um acadêmico obcecado por compreender e reconstruir precisamente a existência de Alice a partir do que ela deixou para trás: seus diários, mensagens de texto e presença online. Cooke sabe que esta reconstrução se tornou uma tarefa que está lhe consumindo a vida. O que ele não sabe, porém, é quão profundamente essa busca o levará a embrenhar-se numa história de amor, perda e obsessão, na qual todos — incluindo ele próprio — têm algo a esconder.

O Ano da Lebre, de Arto Paasilinna

Este clássico da literatura escandinava foi publicado originalmente em 1975, já ganhou duas versões cinematográficas, e chega finalmente ao Brasil. Na trama, Kaarlo Vatanen, jornalista, sente-se exausto, cansado da vida urbana. Em uma noite de verão, durante seu trabalho, atropela acidentalmente uma pequena lebre que atravessava uma estrada do campo. Ele, então, sai em busca da criaturinha ferida. Este pequeno incidente se torna uma experiência transformadora para Vatanen, que decide se libertar dos grilhões do mundo: larga o emprego, deixa a esposa, vende suas posses e parte em uma jornada pelas selvas finlandesas com sua nova companhia. Suas aventuras envolvem grandes queimadas, sacrifícios pagãos, jogos de guerra, ursos assassinos e muito mais.

Dançando no Ar, de Nora Roberts

A Bertrand Brasil relança a série Trilogia da magia, de Nora Roberts com novas capas. “Dançando no ar”, primeiro volume, chega às livrarias este mês. Quando Nell Channing se muda para a encantadora Ilha das Três Irmãs, acredita ter finalmente encontrado um refúgio seguro, longe do relacionamento abusivo e da vida aterrorizadora que levava até oito meses antes. Mesmo nesse lugar silencioso e pacífico, Nell jamais se sente completamente à vontade. Exatamente no momento em que Nell começa a se perguntar se algum dia conseguirá se livrar do medo, descobre que toda a ilha está sob uma terrível maldição que só poderá ser quebrada pelas descendentes das Três Irmãs, as feiticeiras que lá se estabeleceram em 1692. Com a ajuda de duas fortes e talentosas mulheres, Nell terá que encontrar o poder para salvar a sua casa, o seu amor e até mesmo a própria vida.

#II Mês da Fantasia: Seeker - A Guerra dos Clãs

Autora: Arwen Elys Dayton
Título original: Seeker
Tradução: Lucas Peterson
Série: Trilogia Seeker
Páginas: 416 
Editora: Fantástica Rocco
Onde encontrar: AmazoBR | Saraiva | Submarino


| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Rocco

Sinopse: O livro conta a história de Quin Kincaid, uma jovem que cresceu acreditando que faria a diferença e combateria a injustiça quando se tornasse uma Seeker, seguindo o legado da família como seu pai.
 Junto de seus amigos de infância, John e Shinobu, Quin se preparou a vida inteira para seguir os passos de Briac Kincaid, seu pai e mestre. Para os garotos, os Seeker são um antigo e secreto grupo de guerreiros que há séculos combatem o mal e defendem os fracos.
 Mas nada os preparou para o choque. Ser um seeker não era como imaginavam… E agora que Quin sabe de todos os segredos, tem que decidir se continua junto da família e seus pecados ou se foge e busca a redenção…

Olá, leitoras e leitores do LOHS! Dezembro finalmente chegou e com ele, nosso segundo mês temático do ano. Senhoras e senhores, bem-vindos ao II Mês da Fantasia! Ano passado, nosso dezembro foi um sucesso, e nós adoramos tudo o que pudemos proporcionar a vocês. Para 2016, estamos planejando surpresas incríveis! Fiquem de olho, acompanhem o LOHS e não deixem de contar para seus amigos e amigas literários! 

Eu tenho a honra de abrir o Mês da Fantasia com uma resenha super especial, Seeker - a guerra dos clãs. Assim que vi o lançamento na News da Rocco, soube que o livro seria sob medida para mim: Fantasia, essa espada maravilhosa na capa, "guerra" no título já é motivo suficiente para essa ariana que vos escreve achar o livro lindo e resolver lê-lo. "Para fãs de Divergente, Jogos Vorazes e Jovens de Elite", como eu sou fã de todas essas sagas, eu aceitei!

O que eu encontrei? Muita luta, muito mistério, um pouco de romance, do qual não consigo escapar e não sei se quero, e uma protagonista, Quin, que me deixou um pouco incomodada. Apesar disso, fico feliz em constatar que existem outras personagens verossímeis, intensas e que fizeram essa leitura ser extremamente legal! Vamos lá?

Um Martíni com o Diabo

Autora: Cláudia Lemes
Editora: Empíreo
Páginas: 390
Onde Encontrar: Loja Editora Empíreo | AmazonBr | Fnac | Livraria Cultura | Livraria da Folha

| Livro cedido em parceria com a Editora Empíreo |

Sinopse: O jovem Charlie Walsh está em Las Vegas. Não para tentar a sorte, e sim para matar seu pai, um chefe da máfia italiana, Tony Conicci. O plano era infiltrar-se no restrito grupo de confiança da família Conicci e se aproximar do chefão, mas Las Vegas corrompe. E o desejo de vingança de Charlie é posto em prova quando ele se vê seduzido pelas amizades, o poder, drogas e dinheiro que a máfia oferece. Com o FBI em sua cola, e secretamente apaixonado pela enigmática esposa do pai, ele precisará decidir onde apostar sua lealdade.

Olá leitores e leitoras, no último dia de Novembro, nada melhor que uma resenha única, daquelas difíceis de escrever, por se tratar de um livro tão bom, que reflete quanto nos envolvemos com a leitura e o quão proveitosa e boa ela foi. É assim que me sinto com este livro. E finalmente terei o prazer de resenhá-lo.

De início, já adianto que Um Martíni com o Diabo é um livro muito especial pra mim. Fui convidada pela autora, Cláudia Lemes, para ser leitora beta desta obra. Eu já a admirava como escritora após ler Eu Vejo Kate e com sua narrativa, conquistar meu coração de leitora, que não se derrete por qualquer livro. Com o passar dos meses, após conhecê-la melhor, hoje a admiro imensamente como pessoa e como a autora que é, e sei o quanto ela se dedica a trazer um excelente material para seus leitores, a pesquisar cada detalhe e escrever com o coração. E isso é para poucos, vamos admitir. Sem mais delongas, vamos conhecer a fundo o gênero Noir e consequentemente (mas sem spoilers) a vida de Charlie?

No Limite da Loucura - Sombras de Londres #02

Autora: Maureen Johnson
Título original: Madness Underneath
Tradução: Sheila Louzada
Série: Sombras de Londres
Editora: Fantástica Rocco
Páginas: 304
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa

| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Rocco |

Sinopse: Uma das autoras mais queridas do público jovem na Inglaterra e nos EUA, e celebridade no Twitter, Maureen Johnson deixa sua protagonista Rory Devereaux No limite da loucura na eletrizante sequência de O nome da estrela. Depois de se envolver no misterioso caso do assassino em série que se fazia passar pelo lendário Jack, o Estripador, espalhando o medo pela capital britânica, a garota é enviada para a casa dos pais em Bristol. Mas ela não pensa duas vezes quando tem uma chance de retornar a Wexford e reencontrar os amigos. Sua volta a Londres, no entanto, revela mais sobre seus próprios poderes do que ela poderia supor e a põe no centro de uma nova – e sinistra – onda de crimes que vêm desafiando até mesmo a polícia secreta que combate os fantasmas na cidade. No segundo livro da trilogia Sombras de Londres, Rory Devereaux precisa enfrentar seus próprios medos e agir antes que seja tarde. 

No Limite da Loucura é a continuação direta de O Nome da Estrela (Resenha) e também o segundo livro da saga As Sombras de Londres, que tem quatro livros publicados lá fora. A série foi nominada a muitos prêmios bacanas, como o Edgar Award.

Os livros foram escritos pela jovem Maureen Johnson, que já publicou vários títulos de sucesso - em sua maioria nos gêneros Young Adult e Fantasia - e também fez parcerias com autores renomados como Cassandra Clare (em As Crônicas de Bane) e John Green (em Deixe a Neve Cair).

Personagens da série - Rory no centro de vermelho - , desenhados por Cassandra Jean

Em O Nome da Estrela (Resenha), conhecemos a jovem Rory Deveaux, uma americana que se vê obrigada a passar seu último ano escolar na Inglaterra, já que seus resolveram tirar um ano sabático em Bristol. O colégio escolhido por Rory é o Wexford, um concorrido internato que fez parte de grandes momentos históricos ingleses. Mas Rory acabou se envolvendo no misterioso caso de um assassino em série que fingia ser o lendário Jack Estripador. Além dos problemas relacionados à escola nova e aos novos amigos, Rory descobriu alguns poderes inusitados e quase foi morta.

Agora em No Limite da Loucura, depois do dramático fim do primeiro livro da série, Rory está reclusa em Bristol, na casa de seus pais muito atentos a cada passo que dá. A garota está passando pelo stress pós-traumático da situação que viveu e está mais preocupada que nunca pois, além de enxergar fantasmas, Rory descobre que pode fazê-los desaparecer com um simples toque. E esse poder a assusta tremendamente.

O deserto dos meus olhos

Autor: Leon Idris
Publicação independente: edição, revisão e projeto gráfico por conta do autor
Páginas: 456
Blog do autor + canal no YouTube: Prelúdios

| Exemplar cedido pelo autor como cortesia para resenha |

Informações e venda direta ao leitor: leonidrisii@gmail.com

Sinopse: Rupert Lang só tem lembranças do que não viveu. Nas entrelinhas do papel em que escreve diariamente, ele busca encontrar o que restou de sua identidade perdida. O leitor de seus escritos é sua única companhia, um confidente capaz de guiá-lo de volta ao que ele foi um dia. Como um romance histórico encerrado numa única mente, o caminho a ser trilhado envolve acontecimentos não registrados nos livros de História; passagens pela corte espanhola do reinado de Isabel II, pelas ruas da Praga de Johannes Kepler e pelos corredores de um templo budista construído em um penhasco na China. Aquilo que poderia ter sido vivido e aquilo que se suspeita partir da imaginação recebem igual valor, desafiando o leitor a confiar no caos e a encontrar respostas e verdades no inverossímil – ou apesar dele.

Começo aqui dizendo o quão surpreendente é a leitura desse livro. Ok? Ok. 

Sendo um livro nacional independente, reconhece-se que é pouco conhecido ainda. O livro me chegou em mãos pelo próprio autor (obrigada, Leon), como recomendação de um amigo mútuo (obrigada, Haim). Apenas ouvindo falar sobre a obra pelo entusiasmo de tal amigo, não teria dado muita importância até que fosse, eu mesma, tirar a prova do que estaria lendo. 

Rupert Lang é a personagem principal de um livro que mescla relatos históricos, uma linha do tempo nada linear e diversos questionamentos, tanto da personagem quanto do leitor, acerca do significado da leitura. Rupert narra, e em alguns momentos, conversa com o leitor, sobre o que acontece a sua volta, seja a corte de Isabel II na Espanha do século XIX, seja com Johannes Kepler no século XVI.

Essa “confusão” de fatos não faz muito sentido ao primeiro olhar: não sabemos do que se trata, onde estamos, ou até mesmo quando estamos porque é bem possível que se perca o fio da meada. Mais para a frente, claro, a leitura se torna mais confiável e o leitor pode tentar começar a entender o enredo juntamente com Rupert, e também Benjamin, seu companheiro de viagem — às vezes estilista, às vezes criado, quase sempre um bom conselheiro e constantemente presente no desenrolar da narrativa

Desnamorados

Autores Diversos
Título: Desnamorados, um Livro Colaborativo Sobre o Amor
Editora: Empíreo
Páginas: 168
Onde encontrar: Loja EmpíreoSubmarino

| Livro cedido em parceria com a Editora Empíreo |

Sinopse: Desnamorados é um livro colaborativo que buscou olhar para o amor de uma perspectiva diferente, menos clichê e mais autêntica. Para isso, o livro juntou diversos contos, crônicas e poesias de muitos autores, ilustrados por artes de diversas pessoas. A ideia do projeto foi espaço para o maior número de histórias possível, para que todas as contradições e semelhanças do amor fossem retratadas.Todo mundo pôde mandar seu texto através do site do projeto: www.desnamorados.com. A única regra foi usar sempre os nomes dos mesmos personagens: Pilar e Acir. Os textos foram selecionados para a publicação impressa e digital. Desnamorados alcançou sucesso total no site de financiamento coletivo Catarse e hoje pode ser adquirido por todos aqueles apaixonados por boa literatura.
Esse foi um dos livros mais amorzinhos que eu já li. Vocês sabem que eu adoro poesia. E eu adoro mais ainda quando tem ilustração envolvida. Tentarei fazer dessa resenha uma bela homenagem para o prazer que foi ler sobre as diversidades de Pilares e Acires.

Sério, Empíreo, obrigada por esse livro.


a gente
só é
gente
porque
não é


Ilustração de Anastasia Pugacheva
Esse livro fala a respeito do amor. Das mais diferentes versões do amor. Esse conceito mudou tanto, mas parece que ainda estamos extremamente acostumados com o que vemos em Hollywood, ou aquele dos contos de fadas. Acontece que as pessoas mudaram, as condições de vida, as dinâmicas, as relações interpessoais e o modo como sentimos.

A proposta do livro foi demonstrar como estamos sentindo o amor hoje. E ele vem de formas tão diferentes. Algumas partes te tocam e você fica meia hora pensando na vida e dizendo, "puxa, vida, não é que isso é tão absurdo mesmo? por que a gente fica sofrendo tanto assim?". Em outro casos, eu simplesmente não consegui entender o que tava escrito e só fiquei "o que eu acabei de ler?" (e talvez essa pode ter sido a intenção; no amor, a gente fica muitas vezes sem entender o que tá acontecendo).

Então aqui vai um pouquinho da minha experiência de leitura! Espero que vocês gostem e que deem uma oportunidade para a delicadeza desse livro.

Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter - Os Números do Amor #02 + #Sorteio

Autora: Sarah MacLean
Título original: Ten Ways to Be Adored When Landing a Lord
Tradução: Fabiana Colasanti
Série: Os Números do Amor
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


| Livro cedido em parceria com a Editora Arqueiro |

Sinopse: Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.

Depois de me encantar completamente com Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar (Resenha), primeiro livro da trilogia Os Números do Amor, de Sarah MacLean, não tive dúvida alguma de pedir à editora Arqueiro o segundo livro, Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter.

Capas da trilogia no Brasil pela editora Arqueiro

Neste volume, conhecemos melhor lorde Nicholas St. John, irmão gêmeo do marquês de Ralston, Gabriel St. John (protagonista de Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar). Conhecido pela cicatriz que carrega no rosto, St. John é um homem misterioso e que já viajou pelo Oriente, mas que não fala sobre o passado. Além disso, Nick tem certeza que o casamento não foi feito para ele.

Os problemas de St. John começam quando a revista Pérolas e Peliças faz uma matéria para as mocinhas da sociedade “ensinando-as” como conquistar um bom partido e ainda inclui uma lista de nomes de lordes “conquistáveis”. Obviamente, lorde Nicholas St. John é o solteiro mais desejado do momento. Isso  faz com que inúmeras mocinhas desesperadas saíam por todos os locais favoritos de Nick em Londres para conquistá-lo. 
Nick e seu amigo Rock Durukhan, um turco que já vive há muitos anos em Londres, estão planejando uma viagem para fugir da cidade quando o duque de Leighton implora pela ajuda de St. John.
A irmã mais nova de Leighton tem apenas 15 anos e desapareceu há duas semanas sem deixar muitas pistas. O duque pede ajuda de Nick para que a encontre antes que um escândalo acabe com a família e o futuro da moça.

O Princípio do Fim - Apocalipse Z #01

Autor: Manel Loureiro
Título Original: The Beginning Of The End
Série: Apocalipse Z
Editora: Planeta
Páginas: 365
Onde Encontrar: Editora Planeta | Livraria Saraiva

Sinopse: Em uma pequena cidade espanhola, um jovem advogado leva uma vida tranquila e rotineira. Um dia, porém, começa a ouvir notícias sobre um incidente médico ocorrido em um país remoto do Cáucaso. Apesar de aparentemente corriqueiras, as notícias chamam tanto sua atenção que ele resolve registrar suas impressões em um blog. Aos poucos, o que eram apenas acontecimentos incomuns ocorridos em um país distante começam a se espalhar por toda a Europa. Em menos tempo do que poderia supor, o terror se instala. Ruas, bairros e cidades inteiras são tomados por criaturas com um comportamento assustador. Sem nunca ter visto nada parecido e completamente vidrado pela notícia, ele mal se dá conta de que, enquanto acompanha o desenrolar dos fatos de sua casa, a cidade onde mora também está sendo invadida por aquelas bizarras criaturas. Isolado, apenas com seu gato Lúculo e um vizinho, só lhe resta criar uma estratégia de fuga até conseguir encontrar outros sobreviventes. Entretanto, ao conseguir refúgio, ele logo descobrirá que a guerra está apenas começando.

Durante minha viagem, estive afastada de tudo em relação ao blog, o que é normal, mas não consegui me afastar completamente dos livros. Então li em curtos períodos livres, um livro que há muito tempo estava cobiçando, o primeiro livro da trilogia Apocalipse Z, do autor espanhol Manel Loureiro. E como viajei próximo ao Halloween, queria algo aterrorizante, mas realista na medida do possível também, e tudo o que li sobre a escrita do Manel me levava a crer que era o livro perfeito para a ocasião.


Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook