#Mês da Fantasia: O Encantador de Flechas – Supernova #01

Autor: Renan Carvalho
Série: Supernova
Editora: Novas Páginas
Páginas: 408
Onde Encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa

Sinopse: Imersa em uma ditadura implacável, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que utiliza os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir direitos para a população. Do outro, um governo tirano, resguardado por soldados especialistas em aniquilar magos – nome vulgar dado aos praticantes da tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, que, após ser tragado para a rebelião, tenta aprender mais sobre sua misteriosa habilidade de encantar objetos com a energia dos elementos.

Hoje eu começo nosso #Mês da Fantasia com uma obra 100% nacional, criada pelo marqueteiro Renan Carvalho: O Encantador de Flechas, primeiro livro da série Supernova. Inspirado por problemas comuns aos brasileiros, como falta de infraestrutura e corrupção, Renan, criou um protagonista que tenta mudar as mesmas questões em sua cidade, Acigam.

Leran Yandel é o personagem principal da história. O jovem está para finalizar os estudos e não acredita ter perspectiva alguma no futuro além de cuidar da loja do avô ou entrar para o exército – sendo que nenhuma das duas o atrai. Isso porque a cidade onde vive, Acigam, é isolada do resto do mundo por altos muros e vigiada pelos guardas para que ninguém entre ou saia. Sendo assim, as opções de trabalho são restritas.

Vivendo uma vida aparentemente normal de um garoto da classe média, Leran nos revela seu dia-a-dia na cidade, sua apatia pela escola – exceto pela aula de arco e flecha, na qual ele é o melhor dos alunos –, seu relacionamento com a mãe (Laura Yandel), a irmã (Luana Yandel) e o avô (Bretor Yandel) – o pai (Caio Yandel) morreu anos atrás – e também o seu maior segredo: durante as horas livres, seu avô o ensina sobre a ciência proibida, a verdadeira ciência que a escola nega existir.

É com um tom de distopia, que conhecemos uma cidade que parou no tempo e que não permite qualquer tipo de ensinamentos científicos, também conhecidos vulgarmente como magia.

Nós aprendemos junto com Leran um pouco sobre o estudo da Ciência das Energias que os Controladores, também denominados de magos, conseguem utilizar as energias que regem o mundo e se especializar em uma determinada técnica de poder, que pode ser usada como arma ou escudo em uma guerra. O assunto é muito mais complexo do que este simplório resumo poderia lhes informar porque uma pessoa pode combinar as energias primárias (Água, Fogo, Terra, Ar, Luz e Trevas) e gerar energias secundárias, como, por exemplo, a criação de Gelo que mistura Ar e Água ou a Eletricidade que é uma junção de Luz e Fogo.

Enfim, é necessário muito estudo e exercício para se desenvolver melhor dentro da afinidade com uma ou várias energias, embora nem todas as pessoas tenham esse dom para se tornar um controlador. Mas como o governo proíbe terminantemente a mera existência do assunto, não há muitos mestres vivos e os poucos aprendizes têm um conhecimento parco sobre a ciência e a capacidade própria. 

São por alguns acasos, ou coincidências, do destino que Leran descobre sobre os Rebeldes, controladores que lutam contra o governo pela liberdade e justiça; os Silenciadores, soldados especiais do governo que utilizam o Silêncio (uma arma capaz de neutralizar os poderes mágicos das pessoas) para caçar e matar todos os controladores de Acigam; e também conhece Judra, uma garota misteriosa que rouba o coração de nosso protagonista e esconde muitos segredos.

O relacionamento de Judra e Leran tem um papel importantíssimo no futuro dessa guerra civil, na qual Leran é tragado involuntariamente. Para proteger sua irmã, Luana, que não consegue controlar e esconder o próprio poder ainda, além de libertar os oprimidos, Leran fará tudo o que for possível – e talvez impossível também.

No caminho, passa pela minha cabeça tudo o que aconteceu até agora, como eu evoluí buscando me tornar mais forte para, de fato, poder cumprir a promessa que fiz a ele. Na verdade, para mim essa promessa é ainda maior. Além de proteger Luana, vou defender todos os que são reprimidos por esse governo tirano. Eu me vingarei! Pagarão caro pelo que fizeram comigo e com minha família. Agora sou um mago, posso lutar. Desenvolvi a minha própria especialidade e a aprimorarei ao máximo. Farei o governo tremer apenas ao ouvir sobre mim... Ao ouvir sobre o Encantador de Flechas.
p. 210

O Encantador de Flechas tem um começo parado, que chega em alguns momentos a ser cansativo tamanha descrição dos pensamentos e sentimentos de Leran – ele é um filósofo e eu sou mais prática então nunca tive muita paciência para alguns por quês. Embora eu compreenda que ele estava nos introduzindo em seu mundo e apresentando seu ponto de vista sobre sua vida, sua família, seus desejos e suas habilidades.

A narração da história, embora iniciada por Leran, é cedida em um curto período para Judra, que nos revela alguns dos vários mistérios embutidos na trama. Essa troca nos permite conhecer um pouco melhor a personagem e seu passado.

Durante o enredo, Leran evolui de um garoto comum para um guerreiro de forma quase obrigatória depois de passar por situações trágicas e tristes. A guerra faz isso com os jovens e eu achei sua transformação digna, pois nunca perdeu de vista seus verdadeiros objetivos. 
Mas confesso aqui que não gostei de Judra. Eu, mais uma vez, acertei tudo o que ia acontecer e ela foi a personagem mais previsível de todas. Suas mudanças de argumentos foram muito rápidas e me deixaram irritada, como se ela não tivesse uma vontade definida de fato e mudasse de ideia como quem troca um par de meia que não combinou com a roupa.

Comecei a gostar de fato da leitura quase na metade do livro quando toda a ação se desenrola de uma forma muito bem construída. Algumas missões realmente lembravam quests de RPG, jogos do quais o autor é fã e que o auxiliaram durante a criação da história, e me prenderam completamente. É uma mistura de magia com aventura e caça ao tesouro que sempre me chama a atenção.

A história é ótima! Mesmo já adivinhando as estratégias, algumas das sacadas e os jogos políticos, o enredo prende muito até o final. Eu gostaria de elogiar todos os pontos que gostei, só que seria spoiler e não posso fazer isso aqui! (>.<)

Então terão que se contentar com minhas palavras sinceras de que o livro é muito bom, e vale a pena ser lido. A edição da Novas Páginas ainda apresenta ilustrações, alguns apêndices com mais informações e descrições dos locais, personagens e controle de energias, além de um capítulo extra narrado por Judra.

Para não ficar muito impaciente ao terminar o livro, fique sabendo que o autor acabou de lançar o segundo livro da série, A Estrela dos Mortos, eu pelo menos estou muito empolgada para começar. Já o terceiro volume, O Satélite de Ferro, está previsto para 2017, então será necessário um pouco de paciência de todos nós.

Caso ainda tenha dúvida, você pode baixar um trecho do livro aqui.

Em breve trago mais novidades, mas até lá podem começar incentivando a literatura nacional com um bom título. #ficaadica ;)





50 comentários :

  1. Já havia lido algo sobre o livro ,mas não fazia a mínima ideia de que era nacional ,gostei de saber u.u
    Adorei ,gosto muito de livros com o tema fantasia e provavelmente vou adorar este mês ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica!

      Fico feliz em lhe trazer novidades sobre o livro.

      Se gosta de fantasia, tenho certeza que irá AMAR esse mês de dezembro aqui no blog!! Hahaha

      Bjs

      Excluir
  2. Oi, Carolina! Tudo bem?

    Conheci este livro pelo próprio autor onde posta as fotografias no Instagram e então, achei bacana, exceto a capa que pensei ser meio... infantil... (I'm sorry)

    Mas lendo sua resenha, com certeza é um livro que irei ler, pois tem esta pegada de RPG (não jogo, porém leio sobre o tema), e livro assim me prende a atenção!

    Beijos!
    Participe do sorteio #Novembro Azul no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniel!

      À primeira vista também estranhei a capa, mas ela faz parte de uma cena muito importante da história. Não posso falar mais que isso! Hahaha

      Mas fico feliz que tenha gostado da ideia do livro. É muito interessante sem dúvidas e eu adoro poder elogiar livros nacionais que enfrentam um mercado tão difícil, né?

      Bjs

      Excluir
  3. Olá Carolina, tudo bem?


    Recebi esse livro da editora algumas semanas atrás e estou muito curioso em relação a ele, agora com a sua resenha não vejo a hora de ler....ótima resenha...bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marco!
      Tudo bem sim por aqui e com você?

      Fico feliz que minha resenha tenha te empolgado na história. Me conta o que achou depois?

      Bjs!!

      Excluir
  4. Li o livro e gostei muito, concordo o começo é meio parado estava me decepcionando, mas depois começou a ação e reviravoltas que me surpreenderam, também não gostei da Judra muito fria, quando a agitação começou só consegui parar de ler quando terminou rsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria!

      O começo cansa um pouco, né? Mas pelo menos compreendemos melhor o universo no qual a história se insere.

      A ação é ótima mesmo! Também fiquei bem empolgada com tudo que estava rolando.

      Mas o que me fez não gostar da Judra foi que uma hora tinha um coração cheio de sentimentos, no momento seguinte era tão fria que parecia não sentir nada. Como alguém pode mudar assim tão rápido?! Não gostei disso.

      Bjs!!

      Excluir
  5. Olá!!
    Já declarei meu amor por esse livro e pelo Renan Carvalho tantas vezes e não me canso de dizer mais e mais vezes o quanto eu amei esse livro e o quanto virei fã de carteirinha do autor, eu ja sabia que ia gostar do mês da fantasia e assim começando com meu livro preferido do ano não resta mais nenhum duvida, esse livro me conquistou assim que eu entrei na livraria e vi ele lá, peguei e comprei sem ler a sinopse acredita , comecei a ser sem ver a sinopse e diferente de você eu gostei muito desde as primeiras paginas claro q fui gostando mais ainda depois que a ação e as emoções começaram rsrs to morrendo por ainda não ter tudo a oportunidade de ler "A Estrela dos Mortos", mais tenho que ler logo rsrs
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rose!!

      Adoro encontrar fãs apaixonados como você! :)
      O livro é muito bom mesmo e embora não tenha gostado muito do começo, depois da ação achei ótimo! Hahaha
      Que legal que você gostou de tudo desde o começo.

      Espero que tenha logo a oportunidade de ler A Estrela dos Mortos!

      Bjs

      Excluir
  6. Amei o resenhão!!!
    Li este livro assim que lançou pela Novo Século e não vejo a hora de ler o segundo volume lançado pela NC.

    Já fiz até cospobre de Luana!!

    Adorei tudo flor!

    Bjksssssss

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lelê!!

      Não fazia ideia que já tinha feito cospobre de Luana!! Hahahaha
      Mas tenho certeza que ela será a personagem mais poderosa de todas. Mal posso esperar para checar o desenvolvimento dela.

      Fico feliz que tenha gostado!

      Bjs

      Excluir
  7. Carol, sei o quanto esse livro é comentado por tanto leitores, e o quanto tem agradado a muitos deles, mas ainda não o li.
    A estória parece ser bem intrigante e cheia de fantasia que envolve muito o leitor, mesmo que ele tenha se desenrolado quando já estava na metade do livro, mas foi bom saber que você gostou e recomendou.
    Adicionei em minha lista de leitura e espero lê-lo em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ale!

      Fico feliz que minha opinião é estimada por você. :)
      Embora realmente só tenha começado a ação na metade do livro, a construção da história foi muito bem feita.
      Tenho muitas esperanças para a continuação da saga.

      Espero que, caso leia, goste também do enredo. :)

      Bjs!!

      Excluir
  8. De Livro nacional geralmente eu corro três dias.. mas esse realmente despertou meu interesse.. Fico um pouco com medo de ele querer embarcar na onda das distopias e acabar sendo + ou -
    Mas vou tentar dar um voto de confiança pra ele.. rsrs
    Ótima resenha.. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Raphael

      A pegada do livro, depois que a ação começa é boa. Mas também depende muito do nosso gosto pessoal, né?

      Esse primeiro volume tem sim uma pegada forte de distopia, mas pelo que compreendi da história, a partir do segundo livro a história muda e fica mais fantasia mesmo.

      Obrigada pelo elogio! :)
      E espero que goste se ler o livro.

      Bjs

      Excluir
  9. Oi, Carol!
    Eu tenho um reconhecimento enorme por blogueiros/blogueiras que se debruçam como você sobre uma obra atual brasileira. Se todos resenhassem ao menos um pouco mais os livros dos nossos autores seria mais fácil viver disso no nosso país. Enfim... hahaha curti muitíssimo a história, e sem dúvidas vou comprar o livro o mais rápido possível, e se eu gostar da narrativa também vou procurar mais trabalhos do autor.
    Até mais, beijo ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida!

      Obrigada pelo elogio. Confesso que ainda hoje encontro muitos brasileiros com preconceito de livros brasileiros. É claro que nem todos são bons, mas também nem todos os livros americanos são bons e assim por diante.
      Como ouvi uma vez, um livro bom é um livro bom. Independente de gênero e nacionalidade.

      Fico feliz que tenha gostado da resenha e fico esperando suas opiniões sobre o livro depois que lê-lo!! ;)

      Bjs

      Excluir
  10. Ai, fidida, tô cansada desse tipo de história. Parece interessante, mas distopia me cansam, mesmo no começo me empolgando com elas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari!!

      Pelo que compreendi da história só o primeiro livro tem essa pegada forte de distopia, a partir do segundo fica mais fantasia mesmo.

      Bjs!

      Excluir
  11. Gosto muito da editora novo conceito, e esse livro me encantou. Vou ler assim que puder. Eu curto muito livros nacionais. Amei o blog! BJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thaís!

      Obrigada pelos elogios! Espero que goste do livro também.

      Bjs

      Excluir
  12. Pela capa achei que fosse infantil, despertou minha curiosidade sua resenha, com certeza será uma das próximas aquisições. Adorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriane!

      O livro tem um protagonista que é jovem e tem um lado mais infantil mesmo, mas com os acontecimentos ele acaba amadurecendo obrigatoriamente.

      Que bom que gostou da resenha! Espero que goste do livro também! :)

      Bjs

      Excluir
  13. Uaal, não conhecia nem o livro nem o autor, ainda mais agr sabendo q é um autor nacional fiquei ainda mais curiosa sobre o livro.
    Adorei a resenha :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita!

      Fico feliz que tenha gostado da resenha!
      E espero que goste do livro também! ;)

      Bjs

      Excluir
  14. Oi, Carol!
    Eu gosto mutio dessa série.
    O primeiro no começo é meio devagar mesmo. Eu quase dormia, haha, mas depois o bicho pega, né?
    O segundo é bom o tempo todo, você vai gostar.
    E eu acho legal a Judra ser narradora, deu uma dinâmica legal para a história, mas ela é uma vaquinha, né? Hahaha. Eu queria esganar ela.
    Adoro a escrita do Renan e esse universo que ele criou.

    Eu também sou mega fãããããã de fantasia!
    Amei a temática do mês.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teca!

      Você já leu os dois, né? Estou com o segundo na prateleira já esperando apenas meu planejar melhor meu tempo. Hahaha

      Também achei uma dinâmica boa a narração da Judra, mas não curti o fato dela mudar de opinião muito rápido e muitas vezes.

      Mas lerei o segundo ainda e aí te falo minhas opiniões! Hahaha

      Quem não ama fantasia, não é mesmo?! É algo mágico! Hahaha
      E que bom que está gostando! Espero que continue assim.

      Bjs

      Excluir
  15. Adorei saber que o livro trata sobre os problemas comuns a nós, brasileiros. Fiquei curiosa para lê-lo depois da sua resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A inspiração é muito boa mesmo, né Nadine.
      E de certa forma mostra toda a indignação da classe média perante os governantes.
      Imagino que vá gostar da leitura!

      Bjs

      Excluir
  16. Nossa não tinha ouvido falar desse livro, mas com certeza vou atrás, a história parece ser bem legal e sabendo que é de um autor brasileiro é ainda melhor. Temos que valorizar o trabalho de nossa terra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Maisa!
      Temos que valorizar sempre para recebermos cada vez mais obras boas e nacionais. :)

      Espero que goste do livro!

      Bjs

      Excluir
  17. #Mês da Fantasia,que bom,adoro esse gênero!Cheguei em um bom momento no blog.
    Não conheço esse livro nacional,pela capa também pensei que fosse mais voltada ao público juvenil.
    A história possui toda uma ciência mágica,parece trabalhoso aprender.Começo parado é cansativo,mas não sei se nesse é um ponto negativo pra mim,porque gosto quando o personagem é meio 'filósofo' se aprofundando nas explicações e sentimentos.Já a parte previsível de Judra foi o que menos gostei,o bom é ser surpreendida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Helen!!

      Chegou em um ótimo momento no blog com certeza! Estamos nos divertindo muito com esse mês temático.

      E acredito que você talvez acaba gostando mais do livro que eu então se curte um personagem pensativo. Mas as regras da magia nesse universo são complexas ao mesmo tempo que são fáceis. É um eterno aprendizado, né?

      A Judra é previsível sim. Infelizmente, mas as tramas políticas e o fim agradam muito.

      Bjs!

      Excluir
  18. Carolina!
    Foi um dos primeiros livros que li esse ano e fiquei totalmente encantada (sem trocadilho).
    Adorei a distopia/fantasia criada pelo Renan e fiquei bem orgulhosa em ver um autor nacional tão jovem com tanta inteligência.
    O segundo é ainda melhor do que o primeiro, pelo menos na minha opinião.
    “Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias, e por isso sentir é compreender, visto que o Universo não tem ideias.” (Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rudy!!

      Uma obra muito inteligente sem dúvidas. É sempre muito bom pegar um livro legal e nacional, né?
      Vou acreditar na sua palavra sobre o segundo livro. Estou com ele parado na prateleira, mas pretendo pegá-lo em breve!

      Bjs

      Excluir
  19. Tenho lido muitos comentários positivos em relação a história desse livro, a história parece ser muito boa, sua resenha está muito boa, pretendo ler O Encantador de Flechas em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha. O livro é bom sim. Espero que você goste também! :)

      Bjs

      Excluir
  20. Desde que eu ouvi falar do lançamento desse livro eu fiquei super interessada nele pois eu amo fantasias e acho que essa não ira me decepcionar. A única coisa que não me agradou muito foi a capa, mas isso é o de menos. Ouço tanto comentários positivos e isso só me faz querer ler o mais rápido possível.
    Beijos. #Leituradeverão
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Edmere!

      Que bom que está empolgada com o livro. É muito legal. Espero que goste da leitura também. :)

      Bjs

      Excluir
  21. conheço o livro Supernova e fiquei sabendo que já tem até sequencia, fiquei curiosa para ler pois o genero do livro me agrada bastante, impossivel não ficar interessada em fantasia nacional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fantasia é um gênero incrível e muito viciante, né?!
      Espero que goste da história quando lê-la também!

      Bjs

      Excluir
  22. Tive o prazer de conhecer Renan Carvalho na bienal e ouvi-lo falar um pouco sobre seus livros me deixou bastante curiosa sobre o mesmo. sendo assim tive que comprar, e apesar de ainda não ter lido, pois é, a fila está grande... Gostei muito da premissa do livro e com certeza vou gostar da leitura. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vania!

      Que legal que conheceu o autor na Bienal. É sempre uma delícia, né?
      Entendo a fila longa! A minha está gigantesca! Hahahaha
      Mas espero que goste bastante da história. :)

      Bjs

      Excluir
  23. Oi Carolina!
    Não conhecia esse autor. Que bom que os autores brasileiros estão investido em fantasia tbm. Achei bacana ele inspirar um livro de fantasia com uma pitada de distopia no cotidiano do brasileiro. Fiquei um pouco desanimada pelo começo parado do livro. Mais acho que pelo que você disse o trabalho de edição deve estar lindo pelas ilustrações e apêndices. Acho que vale apena dar uma conferida ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vivian!

      É sempre bom conhecer autores brasileiros, além dos livros infantis, né?

      O começo é parado mesmo, mas depois fica bem legal. Ainda não li a continuação, embora já tenha ouvido muitos elogios. Então imagino que seja melhor ainda!

      Bjs

      Excluir
  24. Esse livro parece ser muito bom, o autor soube encaixar elementos polêmicos e que particularmente acho infalíveis numa história, que essa questão de rebelião, guerra, ditadura. Pretendo lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, João!

      É uma mistura muito boa sem dúvidas. Estou com grandes expectativas para o segundo livro.

      Espero que curta a leitura também! :)

      Bjs

      Excluir
  25. Essa é uma série nacional que eu sinto muita vontade de ler, não só por possuir elementos distópicos, mas também por misturar a magia a jogos políticos e críticas sociais. Tudo isso constrói um enredo sólido, e difícil de não se apegar ou envolver. Confesso que eu não esperava nenhum tipo de romance no livro, por mais previsível que isso fosse, mas acredito que o foco da história está bem definido, o que muito me agrada. Os mistérios e segredos por trás de tudo só instigam ainda mais a leitura!

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Já conhecia o livro do Renan Carvalho e estou muito interessada, gostei bastante da historia e principalmente de saber que tem como inspiração os problemas comuns aos brasileiros e se tiver oportunidade quero muito ler !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook