#Mês da Fantasia: O Cavaleiro dos Sete Reinos

Autor: George R. R. Martin
Título Original: A Knight Of The Seven Kingdoms
Tradução: Marcia Blasques
Editora: Leya
Páginas: 416
Onde Encontrar:
Submarino | AmazonBr | Fnac
Sinopse: Duzentos anos após a Conquista, a dinastia Targaryen vive seu auge. Os Sete Reinos de Westeros atravessam um tempo de relativa paz, nos últimos anos do reinado do Bom Rei Daeron. É neste cenário que Dunk, um menino pobre da Baixada das Pulgas , tem uma chance única: deixar a vida miserável em Porto Real para se tornar escudeiro de um cavaleiro andante. Quando adulto, o cavaleiro morre e Dunk decide tomar seu lugar e fazer fama no torneio de Campina de Vaufreixo. É quando conhece Egg, um menino de dez anos, cabeça totalmente raspada, que é muito mais do que aparenta ser. Dunk aceita Egg como seu escudeiro e, juntos, viajam por Westeros em busca de trabalho e aventuras. Uma grande amizade nasce entre eles – uma amizade pela vida toda, mesmo quando, anos mais tarde, os dois personagens assumem papéis centrais na estrutura de poder dos Sete Reinos.

Fazia muito tempo desde que li As Crônicas de Gelo e Fogo. Li o quinto livro em 2011 quando a editora Leya o lançou no mercado. Eu admiro o George R.R.Martin e seu mundo caótico, mas realista em vários aspectos, e gosto de sua escrita. Em O Cavaleiro dos Sete Reinos, podemos observar Westeros noventa anos antes de A Guerra dos Tronos, e ter uma noção maior de como as casas, a história e o rei do Trono de Ferro mudava constantemente (e muda até hoje rs).

Neste livro, que é a junção de três contos, somos apresentados ao escudeiro Dunk. Nascido na Baixada das Pulgas, em Porto Real (capital e onde o rei vive), órfão e sem perspectiva, sua vida muda quando conhece um cavaleiro, Sor Arlan de Centarbor . O nobre, porém pobre cavaleiro precisava de um novo escudeiro, pois o seu jovem primo que o servia havia morrido em uma batalha. É aí que a história de ambos se cruza e Dunk, um menino sujo e mendigo, ganha um sopro de vida.


No papel de escudeiro, o garoto aprende muito. Cuidando dos cavalos, auxiliando um cavaleiro e viajando pelo mundo em busca de torneios e causas para qual servir, bem como senhores, o jovem Dunk cresce e se torna um rapaz muito forte, muito alto e que um dia quer se tornar como seu mestre, que o inspira a cada dia com ensinamentos e tapas na orelha. Mas a vida segue seu curso e infelizmente Sor Arlan, já velho, morre em uma tarde de verão. Em seu leito de morte, ele deixa todos os seus pertences para Dunk, e após enterrar seu amigo e senhor, o rapaz precisa seguir em frente.

O Cavaleiro Andante


No primeiro conto, Dunk decide tomar o lugar de Sor Arlan como cavaleiro, pois é a única chance de ter uma vida decente e digna. Voltar para a Baixada das Pulgas está fora de cogitação. Seguindo pela estrada rumo a um grande torneio e agora auto denominado Sor Duncan, o Alto, o  jovem sonha com grandes justas e lutas e com sua ascensão, mas as coisas serão mais difíceis do que ele imagina. No auge de sua adolescência, ele precisa enfrentar filhos de nobres, grandes senhores e cavaleiros experientes. E ele sequer possui um escudeiro.

Até que Egg aparece. Um garoto que além de intrometido e ousado, parece tão perdido na vida quanto o gigante Dunk foi um dia. Mesmo contra vontade, Egg segue o projeto de cavaleiro até o torneio e o futuro Sor acaba por aceitá-lo como escudeiro, parte por pena e parte por necessidade. Mas mal sabe ele a real identidade de Egg (socorro!!).

Os dois se tornam amigos e passam a estudar os oponentes e planejar a vitória de Sor Duncan. Mas o conto nos reserva várias confusões e surpresas no torneio. Envolvendo grandes famílias de Westeros, inclusive a família real, os Targaryen (Amo), nosso pobre recém cavaleiro se põe em uma situação que pode lhe custar a própria vida.

"Carvalho e ferro, guardem-me bem, senão estou perdido e no inferno também."  - Velha Rima do Escudo.

A Espada Juramentada


O segundo dos três contos, denominado A Espada Juramentada, se passa após os eventos do primeiro. Dunk e Egg estão servindo um senhor de terras, Sor Eustace de Pousoveloz, na Campina. O problema do cavaleiro e de seu escudeiro começa quando, por conta da seca que acomete os Sete Reinos, a vizinha de terras conhecida por Viúva Vermelha (por ter enviuvado de três maridos), desvia um rio importante para a família de seu senhor e que alimenta suas plantações há centenas de anos. Imerso numa disputa de poder cheia de rancores, Sor Duncan e Egg deverão buscar a justiça e a harmonia entre as duas casas e seus herdeiros, ou poderão ter de lutar uma árdua batalha em nome de Sor Eustace.

O Cavaleiro Misterioso


O terceiro e último conto do livro se passa após Sor Duncan e Egg decidirem seguir seu caminho rumo à Muralha e as terras do norte, pertencentes aos Starks. Porém, durante sua trajetória acabam cruzando com um novo torneio. Lorde Butterwell irá se casar e para comemorar sua união com a casa Frey, dará um farto banquete regado a um bom vinho, e após o casamento realizará um torneio de justas entre os cavaleiros. Não podendo desperdiçar a oportunidade de ganhar uma boa quantia em ouro e bens, Dunk e Egg desviam seu caminho para tentar a sorte no torneio.
Mas, o que acabam descobrindo ao longo da festa é nada mais, nada menos, que uma conspiração contra o rei Aerys Targaryen (!). Envolvendo uma trama de vinganças antigas, caberá a Dunk e Egg evitarem que uma guerra se inicie e o pior aconteça aos Targaryen e aos sete reinos, sem perder suas respectivas cabeças.

Gostei muito dos três contos. Todos eles me prenderam do começo ao fim e foi muito bom conhecer ainda mais a heráldica (os brasões das casas) e a história dos sete reinos, através da visão de um "projeto de cavaleiro", que apesar de ser desengonçado e inabilidoso, é justo e nobre, como um cavaleiro deve ser.
Martin mantém seu estilo de escrita, um de seus pontos fortes como autor, porque mesmo se tratando de um mundo criado por ele e complexo em muitos momentos, a leitura flui de forma bem fácil e simples.
Adorei os personagens, Dunk / Sor Duncan, é um jovem sofrido mas que nos mostra que lutar sempre vale a pena, bem como ajudar as pessoas em prol do que acredita. Egg é fantástico e seus segredos são de matar, adorei tudo relacionado a ele!

Temos duas lindas edições do livro, publicado pela editora Leya, uma capa brochura e uma capa dura, escolha a sua. E, se você ainda não leu nada do George R. R. Martin, está esperando o que? :)






17 comentários :

  1. Oi, Camila!
    Eu não sabia que esse livro contava antes da Guerra dos Tronos.
    Esses contos são quase um livro dele hein ahhahaah
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente nunca li os livros do George, mas eles estão na minha listinha faz um tempo já, pena que ainda estou sem money pra comprar.
    Não sabia da existência desse livro hahaha Mas se eu comprar A Guerra dos Tronos com certeza vou comprar esse para saber o que aconteceu antes.

    ResponderExcluir
  3. A Leya fez uma edição em capa dura do Cavaleiro dos Sete Reinos,como eu não vi?!
    Você disse banquete de casamento envolvendo os Frey??>.<
    Os 3 contos parecem interessantes.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Camila, tudo bem?

    Eu tenho o livro um das crônicas mas até hoje não consegui dar continuidade na leitura. Eu adoro a história, mas o fato de ter começado a assistir a série antes tira minha motivação por eu já saber de muitas coisas! =/
    Eu fico impressionada com o titio George, sabia? De onde ele tira tanta história? Tem que ser muito bom no que faz, viu...

    Pra mim esse livro era uma história única, não sabia que eram três contos. Fico contente que tenha gostado tanto dele e espero finalmente começar a ler os livros no ano que vem! ;)

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    FELIZ 2016 :)

    ResponderExcluir
  5. Camila, eu sinceramente não sei o que estou esperando para ler George R. R. Martin. Ele é um autor único (gosta de matar personagens queridos, né?), não posso negar, apesar de não ter lido nenhuma de suas obras, mas confesso que ver tantos personagens e livros tão grandes me assusta ao ponto de desanimar a começar a leitura. Porém quero criar coragem este próximo ano e encará-los.
    Não sabia que O Cavaleiro dos Sete Reinos contem três contos e que neles você pôde entender melhor a heráldica. Eu adorei isso!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. irei dar continuidade a essa coleção em 2016.. ja tenho um dos voluumes...

    ResponderExcluir
  7. Sua resenha está muito boa, eu já li os três primeiros livros da série As Crônicas de Gelo e Fogo, e estou adiando os dois últimos para ler, realmente a escrita do George R. R. Martin é admirável, ele tem muita criatividade e em alguns pontos não foge da realidade.

    ResponderExcluir
  8. Adoro os livros do George Martin ,mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler esse ,mas quero muito ...
    Acho bem interessante o autor mostra Westeros antes do começo de a guerra dos tronos .

    ResponderExcluir
  9. A leya caprichou nessa edição realmente. Acompanho a série mas ainda não tive a oportunidade de ler os livros, nem sequer sabia que esse livro são na verdade contos. Quem sabe quando todos os livros forem publicados eu não me anime mais... Detesto ficar esperando pela continuação. Sendo assim é melhor aguardar, ao menos agora já sei por onde começar a leitura.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Acho bem interessante esses contos que retratam um universo anterior as séries, acredito que eles deem uma visão mais ampla e auxiliem o leitor na hora de entender o atual contexto em que se encontram esses livros e seus enredos. Os contos são uma forma bastante interessante de fazer isso, pela sua extensão mais curta, apesar de que eu não imagino esse autor escrevendo pouco nem ao menos neste gênero hahahaha

    ResponderExcluir
  11. Não sei o que estou esperando, Camila, mas preciso ler logo as Crônicas de Gelo e Fogo, que comprei há uns 4 anos numa Black Friday. Quem sabe quando eu ler eles eu lei esse....gostei da sinopse

    ResponderExcluir
  12. Oi Camila!
    Já ouvi falar muito de George R.R.Martin. Mas confesso que não tenho vontade de ler os livros dele. Apesar da maioria das pessoas gostarem, eu não me animo muito :/. Achei legal a editora ter criado uma edição capa dura para os fãs. Acho que falta muito isso no Brasil. Edições com capa dura :/
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nada do autor, mas pretendo ler as cronicas de gelo e fogo, mas tem que ter tempo e coragem porque cada livro é um tijolo rsrs. Os contos parecem ser muito bom ganhou cinco estrelas. Fiquei curiosa com esse segredo de matar do Egg.

    ResponderExcluir
  14. Já comecei A Guerra dos Tronos, mas acabei desistindo, não por ser ruim, mas por ser bastante volumoso, e com o pouco tempo que estava tendo na época ia passar a vida toda lendo hahhah, mas deu pra ver o quanto a escrita e imaginação do autor é incrível e desde que vi O cavaleiro dos sete reinos, pensei logo em lê-lo primeiro justamente pra entender melhor o ambiente da série, além de ser uma excelente história também.

    ResponderExcluir
  15. Tenho imensa curiosidade em ler os livros da serie As Cronicas do Gelo e do Fogo e se Deus quiser vou começar esse ano. Gostei da resenha desse livro a principio quando vi a capa pensei que era a sequencia do quinto livro e agora descobri que é um livro de contos, estou muito interessada em ler.

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Já ouvi falar muito dos livros George R.R.Martin e fiquei até curiosa para ler As Cronicas do Gelo e do Fogo mas sempre acabo deixando para depois e achei o livro interessante principalmente por ser de contos !!

    ResponderExcluir
  17. Quer saber, vou ler esse antes de ler As Cronicas do Gelo e do Fogo.
    Talvez assim fica mais fácil compreender o gigantesco universo que o George R.R. tenha criado *-*

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook