O Oceano no Fim do Caminho

Autor: Neil Gaiman
Título original: The Ocean At The End Of The Lane
Tradução: Renata Pettengill
Editora: Intrínseca
Páginas: 208
Onde encontrar: AmazonBR | Saraiva |

Sinopse: Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos.
Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino. Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.

Que livro é esse? Estou confusa: tudo o que acabei de ler foi real? Aquela história aconteceu mesmo? Porque eu acreditei veementemente no pequeno narrador de sete anos. Esse garotinho sem nome me levou através da história mais louca de infância que eu já li na vida.

Como não pesquisei antes de me aventurar por essas lembranças, não sabia o que esperar da leitura. Mas sei que o que vou escrever aqui só fará sentido para aqueles que já leram o livro, pois é uma confusão só! Então, me desculpe, se você não leu. Corra, leia, fique confuso e volte para conversar comigo. Até que ponto posso acreditar nesse livro?

Tudo começa com um homem de meia idade voltando de um funeral. Vemos ele fazendo seu caminho pelas pequenas estradas e encontrando, no final de uma delas, a velha fazenda das Hempstock. Lá é recebido pela "mãe" de sua amiga de infância, Lettie e pede para se sentar em frente ao lago dela e descansar. Ao fazer isso, desencadeia uma série de lembranças, pelas quais caminharemos ao longo do livro.

Tudo começou, como vocês podem ler na orelha do livro, com o suicídio do minerador de opala usando o carro da família. O garoto viu o corpo e se impressionou (diga-se de passagem, eu também, por uma criança de sete anos ser "obrigada" a ver aquilo... Mas é como a epígrafe do livro diz: os adultos ficariam horrorizados se descobrissem o que as crianças sabem). O suicídio do minerador de opalas foi o começo da aventura. Enquanto esperava os policiais, Lettie Hempstock prometeu que nada de ruim aconteceria ao jovenzinho. Ela prometeu que cuidaria dele. E ele acreditou e foi protegido pela única amiga que jamais teve. 

A família Hempstock é incrível e vive em extrema harmonia com a natureza. A mãe e a avô de Lettie são acolhedoras, sábias e amorosas. Elas têm respostas para tudo e se fez sentindo para o garotinho, fez sentindo para mim.

Lettie leva seu amiguinho para procurar a criatura que foi despertada pelo suicídio e está tumultuando as pequena casas: ele acordou engasgado com uma moeda; sua irmã e as amigas dela foram atacadas por moedas. Marido e esposa estão brigando por causa de pesadelos. Infelizmente, o encontro com a criatura que mora debaixo do céu laranja deu errado. Ele soltou a mão de Lettie, quando ela pediu veementemente para que ele não o fizesse, senão algo ruim poderia acontecer.

E aconteceu. 

Conhecemos Ursula Monkton, um verme que encontrou seu caminho através do buraco de minhoca do pé do nosso narrador. Fiquei chocada com a seqüência de acontecimentos e a possibilidade deles terem sido reais. Fiquei triste e frustrada por não obter minhas respostas quando as queria...

... mas este é um livro de fantasia que conta, com bastantes detalhes, como as memórias da infância podem ser a base de tudo o que somos hoje, no que acreditamos. Como a mulher que tem um caso com seu pai pode se transformar no pior monstro que você já viu na vida. Ou como seu pai pode tentar te afogar e você acreditar que ele fez isso, pois estava sendo controlado pelo monstro. Ou como você pode "colher" uma gatinha de um pomar e tê-la seguindo você, depois que a seu outro gato lindo foi atropelado e arrancado de você. Ou como sua melhor e única amiga pode ter se mudado para Austrália e você acredite que ela salvou sua vida do monstro voadores.

Com certeza lerei esse livro de novo para saber se não perdi algum detalhe, alguma frase que me dará as resposta pelas quais estou buscando. Mas, por enquanto, vou esquecer, seguir minha vida e fazer ela valer a pena. Pois alguém pode ter se sacrificado por mim em algum momento dos meus sete anos e eu não me lembro. De forma alguma, porque "é mais fácil assim" e, acredito, sempre será não conseguir certas respostas pelas quais você está buscando... mesmo que sejam a respeito de um enredo de livro. 




28 comentários :

  1. Olá, Iza. Tudo bem?
    Eu tenho muita curiosidade sobre esse livro. Aliás, tenho muita curiosidade sobre o autor, principalmente depois que li um HQ dele e achei genial.
    A premissa parece ser um pouco confusa, mas vou encarar, com certeza. Tenho confiança de que irei adorar a obra.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu to bem, e você??

      Nunca tinha lido nada do Neil, esse foi meu primeiro contato com o trabalho dele.
      Confuso, você irá ficar depois que terminar de ler, posso garantir hahahaha

      Beijos!

      Excluir
  2. Iza, só pela sua explicação confusa eu fiquei morrendo de vontade de ler! Hahahahah
    Acho que deve ser um livro muito interessante! Fiquei muito curiosa na verdade porque, bem, amo fantasias e isso é quase uma realidade se parar para pensar. Então é algo complexo e estou pensando aqui que deve ser incrível! Hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É incrível!, Carol.
      Eu fiquei extremamente confusa e frustrada (não posso negar) depois que terminei de ler o livro. Tenho certeza que você irá adorar. Quando estiver lendo, me diga o que a detetive dos livros sentiu ao lê-lo.

      Beijos

      Excluir
  3. Ler Neil Gaiman é estar preparado para o inesplicavél, para o lírico e o poético. Não encontrei ainda nas poucas obras que li do autor, uma que fosse apenas sobriedade sincera. Gaiman é vida, é sonho, é pesadelo, é arte!

    Saudações,
    Ace Barros
    Capitão do drakkar Interlúdio, navegando pelo Multiverso X
    multiversox.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com sua descrição. Não acho que poderei confiar no autor depois desse livro. hahaha mas espero me aventurar mais pelas palavras dele.

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Iza, tudo bom? Vou adicionar este livro na minha lista de leitura, porque, cara .... a sua resenha foi otima e este livro parece ser muito bom. Já fiquei com umas duvidas pela resenha imagina quando ler o livro?
    Beijos
    Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Larissa! Que bom que gostou da resenha. Espero que sobreviva às suas dúvidas sobre o livro hahahaha (antes e depois dele)

      Beijos

      Excluir
  5. Olá.
    Pela sua resenha da pra perceber que é um livro confuso, com muitos fatos, me pareceu desconexo, mas é porque eu não li o livro então é normal que eu não entenda nada, mas parece interessante.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa pela confusão, Lorena!
      Aconteceu porque eu não sabia de que outro modo poderia resenhar esse livro, porque eu só fiquei confusa. Não tinha como colocar ordem e sentido em Neil.

      Beijos!

      Excluir
  6. Tenho este livro aqui em casa, mas ainda não tive aquela vontade de ler sabe?! Não sei a capa me lembra A Cabana! hahaha nada a ver um livro com o outro! Mas como estamos falando de Neil vou dar uma chance com certeza!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHA nada a ver um livro com o outro. Mas a capa desse livro só fez sentido depois do final.

      Beijos, espero que vc não fique tão confusa quanto eu!

      Excluir
  7. Oi Izabela!
    Tá ai um livro que eu morro de vontade de ler há tempos e ainda não tive a chance. Sempre vejo boas opiniões a respeito (ótimas, na verdade, porque Gaiman né) mas sempre que penso em comprar o preço não ajuda. E quando o preço ajuda não tenho grana ç_ç
    Como eu não li, não entendi bulhufas dos personagens e das histórias, realmente UHASUHUHASUHASUHASUH mas sendo Gaiman eu confio! Vou tentar ler neste ano, colocar de meta, quem sabe né?
    Adorei a resenha, mesmo não entendendo muita coisa da história. Ótimo texto!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHA quando você não entende o conteúdo, tem que se valer da coesão e coerência. Muito obrigada, de verdade.

      Dê, espero que você consiga lê-lo. Porque não tem nada mais chato do que ficar desejando um livro.

      beijos ^^

      Excluir
  8. Meniiiiiiiiina, eu amo histórias loucas!!!!

    Tenho este livro, mas não tive tempo de ler. Preciso dele logo depois dessa resenha louca, rsrs.

    Amei!!!! Muito sensível!!! Sério, adorei mesmo!!

    Depois que eu ler, eu te conto!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que boooom *---*
      obrigada!

      Volte e me conte, ou me avise que eu vou no seu cantinho conferir!

      beijos

      Excluir
  9. Oie Izabela! ^^
    Já encontrei esse Livro a venda mas sempre fico em dúvida de comprar para ler ou não! Ainda não consegui me convencer, mas gostei muito da sua resenha me passou uma ideia de como a história é!

    Beijos e até logo! ^^
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A historia é muito louca hahahaha se quiser comprar e ler, vá em frente!

      beijos! até mais

      Excluir
  10. Hey, Izabela.
    Na leitura da resenha, em muitas partes, fiquei "Hã?", "Como assim?", "Quê?" e etc. Como você explicou no início, só entenderia quem já leu o livro. Fiquei bastante confusa e intrigada para saber do que o livro realmente trata. Procurarei saber mais um pouco.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aguida, eu avisei. HAHAHA

      Mas sei também - hoje - que poderia ter escrito de uma forma diferente. Porém, na época, essa era a única resenha que saiu de mim.

      Beijos!

      Excluir
  11. Oi Iza!
    Nunca li nada do Neil Gaiman, mas tenho muita vontade devido aos inúmeros elogios. Que história confusa não é mesmo?! Fiquei curiosa para ler o livro e descobrir o que realmente está acontecendo com o garoto. Pelo visto o livro termina e nos deixa com um sentimento de que está faltando alguma coisa aí.
    Beijos!

    Rafaela, Eterna Leitora.
    www.eterna-leitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Faltam milhares de coisas para eu ficar satisfeita. Poréeeeeem, essa deve ter sido a intenção de Neil desde o início.

      Tomara que você não fique como eu depois que terminar essa fantasia!

      beijos =))

      Excluir
  12. Nunca li nada do Neil Gaiman. Agora depois da sua resenha fiquei curiosa pra ler minha primeira obra dele. Gostei muio de o oceano no fim do caminho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa, fico feliz que esta resenha tenha feito isso. Não achei que ela poderia convencer pessoas a lerem o livro. Pelo contrário, pela confusão, poderia deixar as pessoas reticentes.

      Boa leitura! beijos

      Excluir
  13. Estou sem palavras depois dessa resenha, só consigo pensar no quanto estou curiosa para ler esse livro.
    "O oceano no fim do caminho" acabou de entrar voando para a minha lista de "livros que eu quero muito ler".
    Já estou frustrada por saber que talvez eu não encontre todas as respostas que busco, mas assim é a vida e, isso não me impedirá. Mesmo não achando, o que vale é procurar.
    Parece um livro tão chocante quanto brilhante, com certeza lerei *-* !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joicy, mais uma vez você está certa! Chocante e brilhante e você não vai encontrar as respostas.

      Eu sou o tipo de pessoa que precisa de certas perguntas respondidas, apesar de tudo. Caso contrário, não terei aproveitado a viagem =//

      Beijos, volte sempre

      Excluir
  14. Eu também comecei a ler esse livro, mas achei muito confuso e um tanto deprimente!
    Por isso parei. Mas tenho sim vontade de voltar a lê-lo!
    A capa é magnífica, e o Neil Gaiman é tão aclamado! Todos gostam tanto dele! Acho que vale a pena "tentar" voltar a ler, rsrs
    bjoooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, sempre vale a pena tentar novamente!
      Acredito que tudo dependa se você está lendo o livro certo no momento certo ou não.

      beijos!

      Excluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook